Capa da Publicação

Quem é o Lobo Branco da Marvel? Tudo sobre o possível futuro de Bucky no MCU

Por Gus Fiaux

Nos últimos anos, a história do Soldado Invernal ganhou repercussões grandiosas no Universo Cinematográfico da Marvel. De veterano da Segunda Guerra Mundial a assassino impiedoso, ele passou por uma jornada de redenção monumental, tornando-se um dos guerreiros mais valorosos e importantes do núcleo do Capitão América. Porém, uma parte importante de sua vida na franquia se deu quando ele ficou refugiado em Wakanda.

Na nação chefiada pelo Pantera Negra, ele ganhou o nobre título de Lobo Branco – o que pode ser uma pista do que o espera no futuro. No entanto, o Lobo Branco dos quadrinhos é outro personagem com uma história totalmente diferente. Aqui, nos embrenhamos um pouco nas selvas de Wakanda para contar mais da história desse personagem, que tem uma ligação direta com T’Challa!

Quem é o Lobo Branco dos quadrinhos?

Nos quadrinhos, o Lobo Branco é um personagem que ocasionalmente aparecia como vilão ou anti-herói nas HQs do Pantera Negra. Seu nome original era Hunter (embora não tenhamos mais informações como sobrenome ou até mesmo se Hunter era seu nome real). Quando criança, Hunter e sua família acabaram sofrendo um acidente de avião. Os pais do menino morreram na colisão, mas ele sobreviveu em meio aos destroços, que caíram na fronteira ao norte de Wakanda.

Encontrado pelos guardas da nação, o menino foi levado a T’Chaka, o Pantera Negra da época. O rei criou Hunter como se fosse seu próprio filho, dando a ele do bom e do melhor. Porém, com o nascimento de T’Challa, o garoto percebeu que não teria chance alguma de ascender ao trono de Wakanda, e começou a nutrir uma severa inveja e rivalidade com seu irmão adotivo. Por conta disso, muitos fãs gostam de comparar Hunter e T’Challa a Loki Thor.

Apesar do ressentimento, Hunter amava a nação de Wakanda com todo seu coração e faria de tudo pela terra. Muito jovem, ele se juntou aos Hatut Zeraze, uma espécie de polícia secreta do país. Desenvolvendo uma grande aptidão física e um treinamento de combate invejável, ele recebeu a alcunha de Lobo Branco, ganhando um traje que se parecia muito com o do Pantera Negra, ainda que fosse quase inteiramente branco. Porém, a “felicidade” não duraria muito, já que uma das primeiras atitudes de T’Challa ao se tornar rei foi justamente desmantelar os Hatut Zeraze por conta do alto nível de corrupção e brutalidade de seus membros.

Irado pela decisão, Hunter confrontou T’Challa e os dois declararam guerra um ao outro. Quando derrotado, o Lobo Branco decidiu sair do país junto com outros membros do Hatut Zeraze, que se tornaram mercenários internacionais requisitadíssimos. Ainda assim, Hunter voltava com frequência a Wakanda, sempre para salvar o país de ameaças muito perigosas. Quando isso acontecia, ele fazia de tudo para colocar suas diferenças com T’Challa de lado.

Adaptações fora dos quadrinhos

Antes mesmo do nome “Lobo Branco” ser citado no Universo Cinematográfico da Marvel, tivemos algumas breves adaptações do personagem para outras mídias. Por exemplo, podemos citar a quinta temporada do desenho animado Os Vingadores Unidos, que por sua vez é bem focada no reino de Wakanda e na história complexa do Pantera Negra.

Na animação, o Lobo Branco é o irmão adotivo de T’Challa Shuri, que possui origens bem parecidas com sua contraparte dos quadrinhos. Ele é um aprendiz de N’Jadaka – o vilão que conhecemos como Erik Killmonger. E assim como nas HQs, ele parece nutrir uma relação complexa com T’Challa, que varia do mais completo desprezo à inveja e admiração.

No começo da temporada, ele é visto como um antagonista, tanto que acaba sendo preso e passa um bom tempo fora de cena. Ele retorna mais para o final, quando o Pantera Negra e Shuri precisam de sua ajuda para tentar salvar o reino de Wakanda. Ao fim, ele ainda tem um final dramático ao ser morto pelo Tubarão Tigre, o que desperta uma fúria quase incontrolável em T’Challa.

A história do personagem é bem completa e complexa na animação, criando uma figura cheia de camadas e nuances. Além disso, o personagem também apareceu no jogo LEGO Marvel’s Avengers, onde não apenas está presente no repertório de heróis e vilões dos quadrinhos, mas também é um personagem jogável com habilidades similares à do Pantera Negra.

Lobo Branco no Universo Cinematográfico da Marvel

Como dito anteriormente, o Lobo Branco também parece ser uma peça da mitologia de Wakanda e do Pantera Negra no Universo Cinematográfico da Marvel. Contudo, o sentido do personagem aqui é bem diferente. Até onde sabemos, não há um irmão adotivo para T’Challa que se chame Hunter. Em vez disso, o Lobo Branco parece ser um título de certa importância para a cultura e as tradições de Wakanda.

A primeira vez que ouvimos esse nome foi em Pantera Negra (2018), na cena pós-créditos em que temos a breve participação especial de Bucky Barnes. Depois, o nome foi ouvido novamente quando o Soldado Invernal retornou à ativa em Vingadores: Guerra Infinita (2018). Agora, o nome já foi citado mais de uma vez em Falcão e o Soldado Invernal, a nova série do MCU no Disney+.

O Lobo Branco aqui parece ser um herói estrangeiro criado em Wakanda, sendo submetido às tradições e ritos da nação africana. Ainda não sabemos se há um traje específico ou até mesmo uma importância para o Lobo Branco dentro do sistema real de Wakanda, mas isso deve ser bem trabalhado em Falcão e o Soldado Invernal, ainda mais depois da aparição especial que aconteceu ao fim do terceiro episódio.

Muitos teorizam que, ao fim da série, os dois heróis titulares sofrerão mudanças radicais. O Falcão, como já se espera há dois anos, deve assumir o manto do Capitão América, enquanto o Soldado Invernal ganhará um novo traje e se tornará o Lobo Branco em tempo integral. Por ora, ainda não temos como saber se é isso que vai acontecer e nem se Bucky seguirá uma dinâmica parecida com o Hunter das HQs. Só nos resta esperar pelos próximos episódios…

Falcão e o Soldado Invernal está disponível no Disney+. Novos episódios são exibidos às sextas-feiras.

Abaixo, veja os easter-eggs e as referências do terceiro episódio da série:

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux