Liga da Justiça: Produtor se arrepende de tentar esconder bigode de Henry Cavill

Capa da Publicação

Liga da Justiça: Produtor se arrepende de tentar esconder bigode de Henry Cavill

Por Chris Rantin

Liga da Justiça passou por diversos problemas durante o seu desenvolvimento, incluindo a troca de diretores quando Zack Snyder foi substituído por Joss Whedon. Mas um dos momentos mais marcantes — e toscos — do filme envolve o Superman e a tentativa frustrada de remover o bigode de Henry Cavill de algumas cenas, algo que Charles Roven, o produtor revela ter se arrependido.

Como lembramos, Liga da Justiça passou por uma série de refilmagens e modificações após a saída de Snyder, mas os atores não ficaram parados esperando por isso. Cavill acabou indo filme Missão Impossível e, por questões contratuais, estava proibido de raspar seu icônico bigode.

Bigode de Henry Cavill deu trabalho para a equipe de Liga da Justiça.

Por causa disso, a produção de Liga da Justiça decidiu remover os pelos faciais do ator em todas as novas cenas, o que não resultou em algo muito bacana. Como muitos fãs apontaram em memes e piadas, as cenas acabaram deixando o Superman com uma boca extremamente esquisita, sendo um grande gasto do estúdio que não foi bem investido.

“Nós estávamos lidando com umas cenas muito complicadas. Elas estavam tão complicadas em termos de estrutura e de problemas nas filmagens adicionas e, é claro, nós também estávamos torcendo para o Henry raspar seu bigode,” explicou Roven em uma entrevista para o The Hollywood Reporter. “Nós estávamos preocupados que não iríamos conseguir deixar o bigode invisível. E, na verdade, nós tínhamos razão em ter essa preocupação. Abrir o filme com o Superman e ter a cara dele daquele jeito engraçado… Eu não diria que essa foi uma das melhores escolhas que foram feitas.” 

O produtor continuou, afirmando que essa foi uma decisão, dentre muitas, que não foram feitas tentando proteger o filme:

“Foi uma decisão feita para proteger a data de lançamento e todos os parceiros promocionais que estavam atrelados ao lançamento, todos os cinemas que já tinham coisas agendadas em torno da data de estreia,” explicou. “O fato de que o IMAX estava atrelado a isso, de que era natal, isso significaria muitos problemas para a Warner Bros na época. Eles não possuíam nenhum grande lançamento natalino para substituir [Liga da Justiça].” 

Confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Chris Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação pela UEL • Twitter e Instagram: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"