Capa da Publicação

League of Legends Wild Rift: O que você precisa saber antes de jogar

Por Melissa de Viveiros

Após meses de espera, o Wild Rift finalmente chegou ao Brasil no fim de março, trazendo a experiência dos jogos MOBA 5v5 para os dispositivos móveis. Derivado do maior sucesso da Riot Games até hoje, o título adapta campeões, mapas e itens de League of Legends para uma versão mais rápida, com atualizações visuais e controles reformulados, dando ao público mais um modo de interagir com o mundo de Runeterra.

O Wild Rift e o LoL são a mesma coisa? O que é preciso para jogar? Quais são os conceitos mais importantes? Isso e mais você fica sabendo aqui, pois vamos explicar tudo que você precisa saber antes de jogar League of Legends: Wild Rift.

O Wild Rift é League of Legends no celular?

Sim e não. Embora o propósito de Wild Rift seja sim adaptar LoL para uma nova plataforma, muito precisou ser mudado ou reformulado para que o jogo convencesse como título mobile. Dessa forma, existem grandes diferenças de um para outro, a começar pela jogabilidade, que quem está acostumado com mouse e teclado pode estranhar no começo. Além disso, mesmo quem conhece os campeões do game de computador pode se deparar com algumas surpresas no novo título, já que certas habilidades foram modificadas para criar uma experiência mais divertida e dinâmica.

Ainda assim, muito permanece igual ou bastante semelhante. O jogo mobile também é um MOBA 5v5, onde cada time deve defender suas torres e seu nexus, e ganha quem destruir o nexus inimigo primeiro. Os campeões também são os mesmos, embora Wild Rift não conte com todos os 150 personagens de League of Legends ainda, e alguns sejam um pouco diferentes. O mapa segue os moldes de Summoner’s Rift, embora tenha sido simplificado e alterado — o frutomel, famosa plantinha que recupera um pouco da vida e da mana dos jogadores no LoL, aparece nas próprias rotas, por exemplo. Também há menos torres, e para compensar por isto e pela falta de inibidores, o nexus causa dano tal qual as torres.

Visualmente, o maior destaque vai para a atualização dos modelos dos campeões. Por serem recriados em uma engine nova, há uma grande diferença entre o que vemos no jogo de computador e neste, já que muitos dos personagens foram lançados anos atrás.

O que é preciso para jogar? Quais são os requisitos mínimos?

Tudo que você precisará para jogar League of Legends: Wild Rift é de um dispositivo móvel que atenda aos requisitos mínimos e de uma conexão estável com a Internet. Ele funciona não somente em celulares, como também em tablets, e seu download é gratuito. Disponível para Android e iOS, o aplicativo pode ser baixado por meio do Google Play, Apple App Store e Galaxy Store. Links para as três lojas podem ser encontrados no próprio site do jogo, embora pesquisar seu nome diretamente nas lojas também funcione.

Os requisitos mínimos para aparelhos Android são 2GB de Memória RAM, 1.5 GHz quad-core para CPU, Mali-T860 de GPU e o sistema operacional ser Android 5 ou superior. Já para iOS, o jogo requer 1GB de Memória RAM, 1.4 GHz dual-core no quesito CPU, PowerVR GX6450 de GPU e iOS 10 ou superior quando se trata do sistema operacional.

Uma vez que o jogo passou para a fase de Beta Aberto e já está disponível no Brasil, você só precisa de um aparelho que atenda aos requisitos e de acesso à Internet para baixar o Wild Rift. Depois disso, basta utilizar a sua conta da Riot ou criar uma nova e começar a jogar!

No futuro, o jogo será disponibilizado também nos consoles, embora ainda não tenha sido especificado em quais. A desenvolvedora afirmou que isso acontecerá após o lançamento do mobile, pois seu foco inicialmente estará em garantir uma boa experiência nos dispositivos móveis.

É possível jogar com pessoas de outras regiões?

Não. O jogo só está disponível em alguns lugares do mundo, e pessoas de locais diferentes não podem jogar juntas. Isso ocorre porque os servidores de cada região estão em lugares diferentes, visando proporcionar uma experiência melhor aos jogadores. Desse modo, jogar em uma região que não equivale ao local onde você está poderia resultar em problemas de conexão e desempenho, então o Wild Rift não possibilita que se faça isso.

Quais são os conceitos mais importantes do jogo? O que preciso saber para jogar?

Se você conhece League of Legends, vai achar muitos conceitos essenciais do Wild Rift bastante familiares. Tal qual no jogo de computador, existem seis classes de campeões, sendo elas lutador, assassino, mago, tanque, suporte e atirador. Cada time é composto por uma mistura dessas classes, já que alguns são mais adequados a uma determinada posição em uma das três rotas do mapa, ou para cumprir o papel de caçador, enfrentando os monstros da selva. Duas equipes de cinco jogadores se enfrentam, e cada uma deve proteger suas torres e seu nexus, enquanto tenta destruir os do adversário.

Essas são as ideias básicas do jogo, mas é possível explicar um pouco melhor para aqueles que são completamente novos. No mapa de Wild Rift existem três rotas, chamadas de Rota do Barão, Rota do Dragão e Rota do Meio. Isso ocorre porque o posicionamento das rotas no alto e na parte debaixo da tela pode variar, então os nomes indicam o ponto mais fácil pelo qual os jogadores podem se orientar: os locais onde o Barão Nashor e os dragões elementais aparecem. Estes são monstros épicos muito importantes, pois concedem buffs para toda a equipe que os derrotar, então é importante aprender sobre eles e saber onde eles estão no mapa.

A partir daí, a divisão de quem vai para onde ocorre de modo semelhante ao LoL. Um jogador irá sozinho para a rota do Barão, cumprindo o papel que seria do chamado Solo Top na versão de computador. Geralmente, os campeões desta rota são mais resistentes, e é comum que sejam tanques ou lutadores, mas podendo também ser assassinos. Na rota do meio outro jogador vai por si só, embora nesta seja mais comum utilizar os magos e assassinos, que não tem tanta vida mas causam muito dano.

Já na rota do Dragão, são dois jogadores que avançam juntos, um no papel de suporte e outro de atirador. O Dragão é um objetivo importante, e que deve ser feito o mais cedo possível, motivo pelo qual ter dois jogadores nesta rota é mais útil, já que eles podem auxiliar o caçador a derrotá-lo. Por fim, o quinto e último membro da equipe fica com o papel de caçador, e combate acampamentos de monstros, além de dar apoio aos outros jogadores quando necessário.

Para os caçadores, é importante conhecer a selva, que conta com diversas criaturas além do Barão e do dragão. Para começar, os sentinelas popularmente chamados de Red e Blue devido às cores de seus buffs serem vermelho e azul respectivamente, são objetivos iniciais bem importantes. Enquanto o Red aumenta o dano do caçador, o Blue ajuda na regeneração de mana, e conseguir os dois permite que o jogador derrote mais acampamentos de monstros e ganhe experiência e ouro para se tornar mais forte, já que ele não tem minions para derrotar.

Os minions, também chamados de tropas, são bastante importantes para quem fica em cada um dos caminhos. É ao dar o golpe final neles que os jogadores conseguem ouro, o que permite a eles comprar itens e se fortalecer ao longo da partida.

O que eu tenho no LoL conta no Wild Rift? Vou ter os mesmos campeões?

Não. Os dois são considerados jogos diferentes, e mesmo utilizando uma única conta Riot o jogador não terá as mesmas coisas que já conseguiu na versão de PC. No Wild Rift você começa do zero, ganhando ou comprando campeões conforme sobe de nível. As skins também não contam para os dois jogos, e adquirir um visual em um deles não garante que você o terá no outro.

Apesar disso, quem joga League of Legends ganhará alguns bônus especiais na versão mobile em um evento por tempo limitado. Os jogadores poderão receber campeões, ícones e mais, de acordo com o tempo pelo qual jogaram em Summoner’s Rift. Quem gastou já gastou com skins também poderá receber algumas skins grátis na versão mobile.

Ainda assim, quem está começando agora não ficará para trás, pois em um evento de comemoração do lançamento do jogo, todos ganharão recompensas. Qualquer modo de jogo conta para esses prêmios, que também fazem parte de uma iniciativa disponível apenas por tempo limitado.

Os dois eventos estão disponíveis nas Américas desde o dia 30 de março. Eles chegarão ao fim em 31 de maio.

O jogo tem microtransações? É difícil conseguir novos campeões?

A resposta para a primeira pergunta é sim. Tal qual a versão de computador, Wild Rift é gratuito para jogar, mas a Riot precisa lucrar sobre o título de alguma forma. Na prática, isso ocorre através de microtransações, que possibilitam a compra de campeões e skins através de microtransações. Há também um passe de batalha que garante alguns bônus aos jogadores, que apesar de conter algumas recompensas gratuitas, possui outras que só podem ser adquiridas por meio de dinheiro real.

Ainda assim, não é difícil conseguir novos campeões. O próprio jogo garante um campeão de cada posição no começo, além de dar alguns outros como recompensa por subir de nível. Outros prêmios dados por missões, bem como os eventos, permitem que os jogadores recebam diversos campeões aleatórios e escolham alguns para desbloquear. No momento, é possível conseguir mais de vinte campeões em poucas partidas contra outros jogadores.

Quando o Wild Rift será lançado oficialmente?

Atualmente, o jogo está em Beta aberto regional, ou seja, embora esteja disponível, ainda está em fase de testes, e não foi lançado oficialmente. A Riot ainda não divulgou quando isso acontecerá, mas é possível que leve algum tempo, visto que a empresa enfatizou seu desejo de garantir o melhor funcionamento possível em todos os lugares onde o jogo sairá do Beta. Além disso, existem regiões que ainda não têm acesso ao Wild Rift, e é possível que a desenvolvedora dê prioridade a alcançar todos estes antes de um lançamento oficial. Assim, não existe sequer uma previsão de quando o jogo será oficialmente lançado.

Vale a pena jogar Wild Rift?

Se você gosta de jogos mobile, com certeza vale a pena. Para quem tem o costume de jogar pelo computador, a experiência será bastante diferente, mas não necessariamente ruim. O jogo é mais rápido e dinâmico, além de ser fácil se adaptar a ele se você já tem familiaridade com League of Legends.

Isso é ainda mais verdadeiro para quem gosta ou tem vontade de aprender, mas não se sente tão confiante em jogar a versão de PC. Nesse caso, o Wild Rift tem semelhanças o suficiente para que você se sinta confortável, mas tem espaço para aprendizado, partidas mais curtas, e pode ser uma experiência menos estressante, já que a interação com outros jogadores é mínima. Além disso, o jogo é visualmente bonito e pode ser bem divertido de jogar.

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Melissa de Viveiros

Graduanda em Letras na UFMG. || What is infinite? The universe and the greed of men. || @windrunning_