Capa da Publicação

Kentaro Miura: Conheça a vasta influência do lendário criador de Berserk

Por Márcio Jangarélli

O universo da escrita fantástica moderna perdeu um de seus maiores nomes. Kentaro Miura, mangaka responsável pelo aclamado Berserk, faleceu em 6 de Maio de 2021 devido a problemas cardíacos e a tristeza da legião de fãs do autor é quase palpável.

Em um momento assim, o que nos resta é lamentar, desejar os melhores votos para a família de Miura e contemplar sua obra lendária. Dessa forma, escrevo este texto para tentar compreender melhor o impacto de Berserk na cultura pop, além das inspirações de Kentaro-sensei na criação do universo do Guts.

Independente do status incerto da obra atualmente, o que Miura entregou em Berserk continuará ressoando na produção de histórias fantásticas por muito, muito tempo e permanecerá vivo no coração dos fãs que acompanharam o Guts por toda uma vida.

O que é Berserk?

Guts é o protagonista de Berserk.

Berserk é o aclamado mangá de Kentaro Miura, em publicação desde 1989. A história começou um ano antes, em 88, quando Miura produziu seu “Berserk Prototype”, uma espécie de piloto do que a aventura viria a ser. No Brasil, Berserk é publicado desde 2005 pela Panini, com reimpressões e compilados.

Em Berserk, acompanhamos a jornada de Guts, um mercenário vagando por um mundo de fantasia sombria, inspirado na Europa medieval. O mangá é conhecido especialmente por sua violência extrema e temática desoladora, trabalhando decadência, isolamento, traição e vingança de maneira muito crua. É uma publicação para público adulto e que possui momentos desconcertantes até mesmo para aqueles que já estão acostumados com histórias do tipo.

De 89 até hoje, Berserk foi adaptado para anime, filme, jogos e todo tipo de produto derivado – ainda que a maioria dessas versões para outras mídias não tenham agradado público e crítica. 

Em anime, a última adaptação foi feita em 2016 pelos estúdios Liden Films, GEMBA e Millespensee, extremamente criticada pelos fãs. Entre 2013 e 2014, três filmes animados foram lançados cobrindo o arco da Era de Ouro do mangá, produzidos pelo Studio 4°C, com recepção mista. Por fim, o último game de Berserk é de 2016, Berserk and the Band of the Hawk”, do gênero musou, criado pela Omega Force e Koei Tecmo, para PS3, PS4, PSVita e PC.

As inspirações de Berserk

As principais inspirações de Miura são mangás clássicos e histórias de fantasia sombria.

Antes de falar sobre o legado de Berserk, é importante conhecer as raízes dessa história. Mesmo sendo reservado – como a maioria dos mangakas – Kentaro Miura revelou algumas de suas inspirações ao longo dos anos e é possível enxergar em cada uma delas o que foi levado para o universo do Guts.

As principais referências de Miura na criação de Berserk foram três mangás clássicos: Violence Jack, de Go Nagai, Pigmaleão, de Shinji Naga, e Guin Saga, de Kaoru Kurimoto. Enquanto a arte, violência extrema e desolação de Violence Jack são inspirações muito claras para Berserk, Pigmaleão e Guin Saga influem no mundo fantástico e na criação de um protagonista misterioso em busca de “justiça” ou vingança.

Outras inspirações de Kentaro-sensei são os mangakas Fujihiko Hosono e Yoshikazu Yasuhiko, grandes nomes da área durante a juventude do autor. Hokuto no Ken (Punho da Estrela Polar) é uma grande referência de Berserk, especialmente no estilo de arte. Miura conhecia o criador do mangá, Tetsuo Hara, e chegou a trabalhar com ele pouco antes do nascimento de sua obra original.

Existem também as referências ocidentais do autor para a jornada do Guts. Além do universo de Berserk ser de fantasia sombria, esse mundo é inspirado na história medieval inglesa, misturando conceitos e cultura japonesa no processo. Filmes de fantasia, ação e terror dos anos 70-80 também entram na lista, como Conan (1982), Excalibur (1981), Mad Max (1979) e Hellraiser (1987). Mapeando os longas, dá para entender pedaços da criação do protagonista, do mundo e dos monstros de Berserk.

Por fim, Miura também possui algumas inspirações da literatura. A obra de horror de H.P. Lovecraft, o Drácula de Bram Stoker e os contos fantásticos dos Irmãos Grimm são alguns dos títulos referenciados. A Torre Negra e o Roland de Stephen King também possuem grandes semelhanças com a jornada do Guts em Midland.

O legado de Berserk

A franquia Dark Souls é conhecida por sua inspiração em Berserk.

Fantasia sombria, desolação, violência extrema e arte são os pilares da herança que Kentaro Miura deixou para a cultura pop. Ainda que o mangá de Berserk não tenha criado muitas das coisas que o tornaram famoso, a forma como Miura trabalhou suas inspirações, aliado ao seu estilo artístico incomparável, fizeram da obra referência e autoridade nessas temáticas.

Provavelmente a inspiração mais clara na obra de Kentaro-sensei esteja nos games da FromSoftware, principalmente Dark Souls e Bloodborne. Design, estilo, atmosfera, desenvolvimento de mundo e até roteiro possuem referências claras ao universo de Berserk. Da semelhança entre o símbolo dos Caçadores de Bloodborne com a runa da maldição que o Guts carrega, até aos equipamentos espalhafatosos e arquitetura gótica dos games – tudo lembra um pouco a Midland do Guts.

Na verdade, são vários jogos – boa parte de origem japonesa – que carregam a assinatura de Berserk. A franquia Final Fantasy pode não ser tão sangrenta quanto as histórias de Kentaro Miura, mas carrega muito de sua narrativa, construção de personagem, design e conceitos. Os games que possuem a inspiração mais clara são Final Fantasy VII (e seus derivados), especialmente quando comparamos o Cloud, sua história, comportamento e Buster Sword com o Guts, e Final Fantasy XV – ainda mais com o Gladio na equipe.

Outros games com referências claras são Devil May Cry, Castlevania, Silent Hill e Metal Gear Solid. Seja no mundo, monstros, armas, narrativa, etc, esses títulos gigantes carregam um pedacinho de Berserk consigo.

A cena do eclipse é uma das mais famosas e referenciadas de Berserk.

Isso sem contar os animes. Dos mais famosos, Bleach, Black Clover, Attack on Titan e Re: Zero emprestam muitos conceitos da obra de Miura. Porém, não é difícil você encontrar referências menores em outros títulos, como Naruto, Fairy Tail ou Jujutsu Kaisen. Não, nem todos os mercenários carregando uma zanbatō e histórias de fantasia sombria vem de Berserk, mas boa parte possui uma ligação, sim.

Talvez a maior assinatura que Berserk deixou na cultura tenha sido essa: o mercenário mal humorado da espada gigante. Miura tinha a intenção de criar algo exagerado quando fez a Dragonslayer do Guts, ainda que ela seja baseada em espadas japonesas reais (as zanbatō eram armas antigas feitas para derrubar inimigos com montaria) e esse pensamento mudou a criação de protagonistas desde então.

Muitos acreditam que a cena do Thanos em Vormir com a Joia da Alma foi inspirada em Berserk.

É difícil, porém, dizer como funciona a influência de Berserk no ocidente. Mesmo que vejamos referências descaradas à obra de Miura, autores ocidentais, especialmente no cinema e literatura, raramente creditam suas “inspirações” em mangakas e produções orientais. Assim, podemos sugerir, mas não afirmar com toda certeza.

Dois casos recentes – e gigantes – podem ser vistos como referência a Berserk (ou a Neon Genesis Evangelion, fica difícil dizer, visto o silêncio dos criadores sobre essas influências). Em Vingadores: Guerra Infinita e na série American Gods existem momentos que podem ser inspirados na icônica cena do eclipse de Berserk. Será que são? Quem sabe!?

Mesmo que a aventura do Guts esteja incerta, a riqueza que ela trouxe para a cultura mundial é inestimável. Berserk continuará influenciando, sendo revivido, referenciado e amado por fãs de longa, longa data e que ainda vão nascer.

Muito obrigado pela jornada, Kentaro-sensei.

Faltou alguma referência aí? Não esqueça de comentar!

Veja agora nossa lista sobre Dark Souls:

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.