Capa da Publicação

Kang, O Conquistador já matou os Guardiões do Tempo e lutou contra O Vigia nas HQs

Por Arthur Eloi

Ainda é uma incógnita como Kang, o Conquistador (Jonathan Majors) será utilizado no Universo Cinematográfico da Marvel. Após ter sido apresentado no episódio final de Loki, o carismático personagem afirma que suas várias variantes estão prestes a dar as caras, e tudo indica que essa estreia acontecerá no próximo filme do Homem-Formiga. Enquanto isso não acontece, as HQs da Marvel dão um bom indicativo da sede por poder de Kang.

Kang foi originalmente apresentado nos quadrinhos dos Vingadores em 1964, mas a versão mostrada em Loki – chamada de Aquele Que Restou – é inspirada em What If? – Vol. 2 #32, HQ publicada em 1992 (via CBR). A edição, escrita por Roy Thomas, imagina uma variante de Kang que desiste de conquistar todas as dimensões, mas que então é abordado pelos Guardiões do Tempo com um novo objetivo: manter a linha do tempo aos cuidados deles, e eliminar realidades que ameaçam o fluxo do tempo. Soa familiar, não?

Versão de Kang mostrada no MCU até agora é claramente inspirada em Immortus

Na ocasião, Kang assumiu o nome de Immortus – que é um vilão que já havia sido apresentado nos quadrinhos da Marvel logo na década de 1960. O problema é que seu propósito glorioso não segurou sua atenção por muito tempo, e seu desejo de conquista e dominação rapidamente voltou. Assim, Immortus se voltou contra os Guardiões do Tempo e orquestrou suas mortes, e depois absorveu forças – chamadas de “energia nexus” – de figuras variantes do universo Marvel. Acumulando toda essa energia, ele alcançou a forma de uma tempestade cósmica, com poder para manipular a realidade da forma que bem entendesse.

No conto de What If, quem assumiu a função de impedi-lo é ninguém menos que Uatu, O Vigia, que quebra seu juramento de nunca interferir com o Multiverso, e se reúne com a AVT para acabar com o caos causado por Immortus/Kang. A história conta ainda com a participação de uma variante do Quarteto Fantástico, chamada de Rocket Group, em que os integrantes não têm poderes. Juntos, eles conseguem drenar a energia nexus de Immortus, e Uatu então cria um paradoxo temporal para garantir que o vilão suma da existência.

Por mais que seja um caminho muito ambicioso e arriscado para a Marvel tomar nos cinemas, todos os elementos dessa história foram apresentados ao grande públicos nos últimos anos. É visível que o MCU já mostrou sua versão de Immortus, além de ter estabelecido Uatu, o Vigia e também as realidades paralelas. É difícil imaginar que toda a trama será adaptada pelas telas, claro, mas pelo menos a HQ de 1992 ajuda a entender até onde vai a ambição de Kang.

Aproveite e confira tudo que você precisa saber sobre Kang, o Conquistador:

Imagem de perfil
sobre o autor Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117