Jujutsu Kaisen: Nova regra do Jogo do Abate promete mudar a dinâmica do mangá

Capa da Publicação

Jujutsu Kaisen: Nova regra do Jogo do Abate promete mudar a dinâmica do mangá

Por Junno Sena

Atenção: Alerta de Spoilers!

O atual arco do mangá de Jujutsu Kaisen tem sido motivo de confusão entre os leitores. Com vários detalhes, regras e textos longos, entender sua dinâmica se tornou um grande detalhe para a história. Mas, se já não era complicado o bastante, agora temos uma nova regra que promete mudar todo o jogo.

O mangá original de Gege Akutami trouxe Yuji Itadori e Megumi Fushuguro como participantes oficiais do Jogo do Abate. Nesse novo desafio, os personagens se encontraram separados logo após começaram o torneio.

Enquanto Megumi caiu em uma armadilha, Yuji se viu enfrentando o primeiro adversário, Hiromi Higuruma. Mas, um detalhe se tornou crucial para a luta de Yuji: Higuruma conseguiu acumular pontos o suficiente para adicionar uma nova regra ao jogo e mostrar sua verdadeira força.

Cena da luta contra Hiromi Higuruma

Porém, depois de uma longa conversa entre os personagens, Higuruma decidiu ajudar Yuji a conseguir o que ele queria e fez da nova regra do Jogo do Abate ser a transferência de pontos entre os jogadores.

A decisão foi tomada em grande parte por que o adversário percebeu que Yuji estava disposto a sofrer as consequências pelas ações de Sukuna, o demônio que habita o corpo de Yuji.

Chocado com a atitude do estudante, Higuruma termina a luta com Yuji e adicionando a nova regra de transferência e lhe dando parte de seus pontos. A atitude é uma forma de remover a maldição dos 19 dias de Yuji, que poderia matá-lo.

Agora, nos próximos capítulos, a grande trama será ajudar Megumi a acumular pontos o suficiente e impedir que a feiticeira sucumba a maldição.

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Junno Sena

Pós graduando em Antropologia com o raio problematizador ligado no 120. Assiste filme trash para relaxar e dorme cantarolando a trilha sonora de A Hora do Pesadelo. Blaxploitation na veia e cinema coreano no coração. Atualmente mora em Petrópolis, RJ.