Capa da Publicação

Hogwarts: Tudo sobre a Escola de Magia e Bruxaria de Harry Potter

Por Camila Sousa

Há histórias em que os lugares têm um papel quase tão importante quanto os personagens. Este é o caso do Castelo de Hogwarts em Harry Potter, um local que abriga os alunos para o estudo de magia e bruxaria, mas também é palco do desenvolvimento pessoal e emocional de muitos deles.

Harry, por exemplo, sempre considerou Hogwarts mais do que uma escola e sim um lar, um local onde se sentiu acolhido pela primeira vez em sua vida. Além dele, Sirius Black também demonstrou todo o amor e tudo o que a escola representa em uma conversa com Harry em O Prisioneiro de Azkaban. Pensando nisso, reunimos abaixo um guia para você saber tudo sobre este local tão importante no mundo da magia.

História

Arte com os fundadores de Hogwarts

Embora existam relatos de como a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts foi construída, não há uma data exata para quando isso realmente aconteceu. Estudos indicam que ela foi feita em meados de 993 d.C., por quatro grandes bruxos da época: Godric Grifinória, Salazar Sonserina, Helga Lufa-Lufa e Rowena Corvinal.

Na época, a ideia deles era criar um espaço seguro para que crianças de todo o Reino Unido pudessem ter um estudo regular de magia. Cada um dos fundadores tinha uma personalidade diferente e prezava por certas habilidades em magia. Por isso, a escola foi dividida em quatro casas, que representam cada um destes conceitos.

Durante muito tempo, os fundadores de Hogwarts viveram em harmonia, recebendo alunos e os separando entre as casas. Mas uma grande ruptura aconteceu entre Salazar Sonserina e os demais fundadores, especialmente Godric Grifinória. Como a Professora McGonagall explica em Harry Potter e a Câmara Secreta, Sonserina não estava feliz com os critérios de seleção dos demais colegas sobre quem poderia estudar em Hogwarts.

Ele acreditava que somente jovens bruxos de sangue puro deveriam ter o direito a conhecer os segredos do mundo mágico, e que crianças nascidas trouxas não deveriam ser admitidas. Com voto vencido, ele decidiu abandonar a escola, mas antes de ir selou a Câmara Secreta – um local que havia criado para o treinamento dos bruxos de sua casa – e colocou uma criatura monstruosa lá dentro, afirmando que um dia seu herdeiro voltaria e livraria Hogwarts dos nascidos trouxas.

Chapéu Seletor

Chapéu Seletor escolhe a casa de Harry

Enquanto estavam vivos, eram os próprios fundadores de Hogwarts que escolhiam quais alunos iriam para suas respectivas casas, com base em suas personalidades e habilidades. Porém, logo surgiu a dúvida de como tal seleção seria feita após suas mortes, e quem encontrou a solução foi Godric Grifinória.

Ele enfeitiçou o artefato que conhecemos hoje como o Chapéu Seletor, e colocou nele as informações de quais tipos de alunos deveriam ir para determinadas casas de Hogwarts. O mais interessante é que o Chapéu tem uma personalidade própria, indo além de uma análise técnica e até conversando com os novos alunos, como aconteceu com Harry.

Localização

Visão do castelo de Hogwarts

Como dito acima, a fundação de Hogwarts tem vários mistérios, e um deles é sua localização. Sabe-se apenas que o castelo fica em algum lugar da Escócia (que faz parte do Reino Unido), perto da vila bruxa de Hogsmeade, mostrada nos livros e filmes da saga.

O acesso à escola é pelo Expresso de Hogwarts, que parte pontualmente às 11h do dia 1º de setembro da estação King ‘s Cross, em Londres, em direção ao local. É uma tradição que os alunos do primeiro ano cheguem ao local em barcos que atravessam o Lago Negro, e mostram uma bela paisagem do castelo à noite. Alunos dos demais anos seguem em carruagens levadas por testrálios, e apenas no último ano, após a formatura, os alunos deixam a escola também de barco, fechando totalmente o ciclo.

Escolha de alunos

Livro de Admissão e a Pena de Aceitação

Uma das grandes perguntas é como os alunos são selecionados para estudar na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. O mundo da magia possui diversas escolas e formas de recrutamento, mas o que se sabe sobre Hogwarts é que a instituição possui o Livro de Admissão e a Pena de Aceitação: sempre que uma criança, nascida trouxa ou não, manifesta magia, a pena escreve seu nome no livro e, a partir de então, ela está oficialmente matriculada em Hogwarts.

O livro e a pena ficam em uma torre trancada, e foram colocados lá pelos fundadores de Hogwarts ao criar a escola. Não é conhecido qual feitiço foi feito para que os objetos percebem a magia em crianças, mas é dito que a pena costuma se manifestar ao menor traço de magia, enquanto o livro se fecha em alguns casos, esperando demonstrações maiores do poder mágico por parte das crianças.

Quando a criança selecionada é filha de bruxos, uma carta é enviada à sua casa, comunicando a aceitação em Hogwarts e informando a lista de materiais escolares. No caso dos nascidos trouxas, que não sabem sobre a existência do mundo mágico, tal carta é levada pessoalmente por membro da equipe de Hogwarts, que explica todos os benefícios de matricular a criança na escola. Além disso, este funcionário também ajuda os pais na primeira ida ao Beco Diagonal e compra dos materiais escolares.

Rotina e grade curricular

Aula em Hogwarts

Os dias começam oficialmente às 07h30 em Hogwarts, com o café da manhã servido no Salão Principal. Durante este período, os alunos também recebem o correio das corujas, com entregas de jornais, cartas e objetos enviados por suas famílias. A primeira aula começa às 09h e há quatro períodos de estudo antes do almoço, e mais duas aulas depois. Apenas uma aula acontece no período da noite: a de Astronomia. Tirando este caso específico, os alunos devem jantar no Salão Principal e se dirigir às salas comunais de suas casas, não podendo circular no castelo durante o período noturno (regra que Harry quebrou diversas vezes).

A grade curricular de Hogwarts é extensa, incluindo disciplinas obrigatórias, opcionais e extracurriculares, além de aulas voltadas para as artes. Entre os estudos obrigatórios estão: Defesa Contra as Artes das Trevas, Feitiços, Transfiguração, Poções, Herbologia, História da Magia, Astronomia e Duelos.

As disciplinas opcionais são: Adivinhação, Estudo de Runas Antigas, Aritmancia, Estudo dos Trouxas e Trato das Criaturas Mágicas.

As matérias extracurriculares são: Alquimia, Aparatação, Estudos Avançados em Aritmancia e Estudos Antigos.

Por fim, há as disciplinas ligadas à arte, como Voo, Orquestra de Hogwarts, Arte Trouxa, Música, Música Trouxa e Xilomancia.

Uniformes

Uniforme clássico de Hogwarts

Os filmes de Animais Fantásticos mostraram que os uniformes de Hogwarts passaram por mudanças ao longo dos anos, mas a base segue a mesma: uma camisa branca, uma gravata com as cores da casa, um suéter cinza, com detalhes e o brasão da casa; calça social preta para os meninos e saia preta na altura do joelho para as meninas, que também costumam usar meia-calça; sapatos pretos e uma capa com as cores internas da casa e um brasão.

No inverno, também é comum o uso de cachecóis nas cores de cada casa, e os alunos também recebem um chapéu pontudo preto no início das aulas, mas estes são usados apenas em ocasiões especiais na escola.

O uso do uniforme é obrigatório durante as aulas e períodos de estudo, mas os alunos podem usar roupas comuns nos finais de semana, feriados, passeios da escola e também nos períodos pós-aula nas salas comunais.

Segredos

Salgueiro Lutador em Hogwarts

A Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts é uma construção muito antiga, pela qual vários bruxos e bruxas poderosas passaram ao longo dos anos e deixaram sua marca. Exatamente por isso, o castelo é repleto de segredos, que são descobertos aos poucos por Harry e cia. Entre eles, estão:

  • A Sala Precisa: uma sala criada pelo castelo, que fornece ao aluno exatamente o que ele precisa naquele momento. Também conhecida como Sala Vai e Vem, o local é apresentado nos cinemas em Harry Potter e a Ordem da Fênix, quando a Armada de Dumbledore precisa de um esconderijo para treinar. Ela volta a ter importância nos últimos longas da franquia, quando Draco precisa encontrar uma forma de levar os Comensais da Morte para dentro do castelo, e quando Harry precisa encontrar o diorama de Corvinal.
  • O Salgueiro Lutador: uma das árvores mais antigas dos terrenos de Hogwarts, o Salgueiro Lutador é conhecido por atacar qualquer pessoa que chegue perto, a não ser que o bruxo conheça o feitiço exato para fazê-la parar ou toque em um nó em sua base. A árvore foi colocada no local por volta de 1971, quando Dumbledore, diretor da escola, insistiu para que Remo Lupin fosse estudar em Hogwarts, embora tivesse suas transformações mensais como lobisomem. O salgueiro foi plantado para proteger a entrada da Casa dos Gritos, um lugar seguro para o qual Lupin poderia ir quando sentisse a transformação chegando. Apenas os Marotos e alguns funcionários de Hogwarts sabiam sobre isso, e Severo Snape também descobriu em seu tempo de aluno.
  • Floresta Proibida: Hogwarts tem em seus limites uma extensa floresta, que abriga várias criaturas mágicas – algumas amigáveis, e outras não. Dos registros oficiais, há pelo menos uma colônia de acromântulas, de Aragogue; centauros, unicórnios, testrálios, entre vários outros seres. Como o nome indica, a floresta não é apropriada para os alunos, que não devem entrar lá, exceto na companhia de professores durante as aulas de Trato das Criaturas Mágicas, e os filmes mostram Harry e Draco cumprindo detenções lá, algo não mostrado nos livros.
  • Proteções: o castelo de Hogwarts é protegido por diversos encantamentos, que vão desde feitiços para que os trouxas não vejam o local, até magias de proteção, que impedem que as forças das trevas coloquem os alunos em risco. Uma destas magia, inclusive, proíbe que bruxos consigam aparatar em Hogwarts – algo que apenas Alvo Dumbledore sabia como fazer. O capítulo final da história de Harry Potter também apresenta o feitiço Piertotum Locomotor, executado por Minerva McGonagall. Ao fazer isso, ela convoca as estátuas de Hogwarts para lutar contra o exército de Voldemort e ajudar a proteger o castelo.
  • Mapa do Maroto: Um dos itens mais misteriosos de Hogwarts é o Mapa do Maroto, criado por Tiago Potter, Remo Lupin, Sirius Black e Pedro Pettigrew durante seu período na escola. O pergaminho é, de fato, um mapa, que mostra detalhadamente cada pedaço de Hogwarts (pelo menos todos que os Marotos conheciam). Além disso, o mapa mostra quem está na escola naquele momento, e se a pessoa está se movimentando, um tipo de magia muito difícil de ser feita. Filch confiscou o mapa, que depois foi encontrado por Fred e Jorge Weasley, e entregue a Harry Potter em seu terceiro ano em Hogwarts.

Hino e lema

Alunos cantando o hino de Hogwarts

Embora tais características não sejam tão exploradas nos filmes, a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts conta um hino e um lema. O hino chegou a ser cantado em uma cena deletada de Harry Potter e o Cálice de Fogo, e sua letra é um pouco curiosa:

Hogwarts
Hogwarts, Hogwarts, ó querida Hogwarts
Venha nos ensinar,
Quer sejamos velhos e calvos,
Quer moços de pernas raladas,
Temos as cabeças precisadas,
De ideias interessantes,
Pois estão ocas e cheias de ar,
Moscas mortas e fios de cordão,
Nos ensine o que vale a pena,
Faça lembrar o que já esquecemos,
Faça o melhor, faremos o resto,
Estudaremos até o cérebro desmanchar.

Há também um lema de Hogwarts, que está impresso no brasão da escola, e diz: Draco Dormiens Nunquam Titillandus, uma expressão em latim que significa: “Nunca faça cócegas em um dragão adormecido”.

Antes de ir, fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Camila Sousa

Jornalista por formação e nerd por natureza. Fã de diversos mundos fantásticos por aí e criadora do podcast Podcakes | @cakes_sousa no Twitter e Instagram