Capa da Publicação

Quem ganha em Godzilla vs. Kong?

Por Gus Fiaux

Atenção: Alerta de Spoilers!

Godzilla vs. Kong finalmente chegou nos cinemas norte-americanos, mostrando o conflito definitivo entre os dois maiores titãs do Monstroverso da Warner e da Legendary Pictures. Foram meses de debates e discussões acaloradas entre os fãs sobre quem se sairia vitorioso no conflito monumental – e agora, finalmente temos a resposta no filme de Adam Wingard. Prepare-se para os spoilers e venha descobrir quem ganha a batalha!

Primeiro round

Ao todo, o filme traz duas grandes batalhas entre o Godzilla Kong. A primeira acontece quando o gorila gigante está sendo transportado para uma base na Antártida, onde executivos e cientistas da Apex Cybernetics pretendem fazer uma expedição até o centro da Terra, onde há uma forma de energia inexplorada que poderia auxiliá-los nos seus novos planos. A cena é a que já vimos em todos os trailers, com Godzilla chegando pelo oceano e atacando a frota de navios onde está Kong.

Godzilla basicamente tenta fazer com que Kong se submeta a ele, mas o gorila não dá trégua. Os dois participam de uma grande batalha, com navios sendo destruídos e aviões sendo atirados a torto e direito. A batalha parece até bem equilibrada, mas o Godzilla possui duas vantagens: seu raio atômico, do qual Kong foge com bastante maestria; e sua própria fisiologia, já que é muito mais adaptado para lutar na água que o gorila.

Por conta disso, Godzilla acaba levando a melhor no primeiro round. Ele só não extermina Kong e toda a frota de navios na hora porque os humanos, liderados pelo Dr. Nathan Lind (Alexander Skarsgård) decidem desligar todos os equipamentos eletrônicos, fingindo-se de mortos. Kong entende a mensagem e também não tenta revidar – assim, Godzilla se sente vitorioso e vai embora. Kong então é levado para a Antártida, onde consegue encontrar uma rota para o centro da Terra.

Segundo round

Após esse primeiro embate, cada monstro segue seu próprio caminho. Através da fenda encontrada na Antártida, Kong consegue acessar a Terra oca, chegando até o centro do planeta – um lugar habitado por feras primitivas, onde as leis da física não se aplicam da forma convencional. Enquanto isso, Godzilla vai até Hong Kong, sentindo uma emanação de energia ameaçadora.

O lagarto então dispara seu raio atômico em direção ao centro da Terra, cavando um buraco grande e fundo o bastante para alcançar a Terra oca, onde Kong encontra um machado feito com uma escama do próprio Godzilla (ou de um ser muito similar a ele). Kong sente a ira de Godzilla vindo da superfície e “pula” no buraco cavado pelo Rei dos Monstros, saindo diretamente em Hong Kong.

Lá, Godzilla e Kong se enfrentam mais uma vez. Dessa vez, Kong até dispõe de uma curta vantagem por estar em solo firme e por contar com uma arma especial – afinal, seu machado é capaz de bloquear e redirecionar o raio atômico do Godzilla, chegando a ferir o lagarto gigante. Ainda assim, isso não é o bastante e Godzilla consegue sair como o superior, deixando Kong inconsciente e à beira da morte.

O gorila só é revivido em último momento, quando os humanos usam a energia de uma nave especial para fazer um “desfibrilador” gigante e improvisado. Porém, outra ameaça surge para colocar a vida dos dois titãs à prova.

Interlúdio

Após essa “derrota” por parte do gorila gigante, temos uma nova ameaça liberada em Godzilla vs. Kong, conforme finalmente descobrimos qual era o projeto monumental criado pela Apex Cybernetics – o Mechagodzilla, um titã mecânico feito de um material ultra resistente e controlado remotamente por Ren Serizawa, o filho “rebelde” de Ishiro Serizawa (interpretado nos longas anteriores por Ken Watanabe).

O Mechagodzilla é controlado devido à telepatia latente do Rei Ghidorah, presente em sua ossada (mesmo depois de sua morte). Ainda assim, após um acidente no laboratório da Apex, os humanos perdem o controle da máquina, que parte para destruir o Godzilla sem muita dificuldade. Muito mais poderoso que os dois juntos, Mechagodzilla quase mata o Rei dos Monstros.

Contudo, Kong parte para o resgate após ser convencido por Jia (a criança surda com quem tem uma conexão forte). O gorila também apanha bastante, mas acaba encontrando mais força ao perceber que seu machado é capaz de ferir o monstro mecânico. Godzilla então usa seu raio atômico para direcionar o poder para o machado, e assim Kong é capaz de partir o Mechagodzilla em vários pedacinhos, atacando com força total.

O rei se curva ao deus

Ao fim, temos um vencedor bem claro anunciado pelo filme. Quando o Mechagodzilla é derrotado, Kong anda até Godzilla – e quase vemos uma nova briga se formando no horizonte. No entanto, o gorila entende que não tem forças – ao menos não ali e agora – de enfrentar o lagarto gigante novamente. Por isso, ele deixa seu machado cair no chão, se curvando à autoridade do Rei dos Monstros.

Assim, Godzilla se torna o grande vitorioso do filme – tanto no primeiro quanto no segundo conflito direto contra Kong. Ainda assim, ele acaba precisando da ajuda do gorila para enfrentar o Mechagodzilla. Não fosse por Kong, provavelmente Godzilla teria sido derrotado no confronto com o monstro mecânico. Assim, o soberano dos monstros reconhece que precisa de ajuda para enfrentar algumas ameaças superiores.

Cada um vai para um lado após a batalha. Godzilla retorna para o oceano. Dessa vez, ele conquista definitivamente o título do Titã Alfa da Terra, com todos os outros monstros se curvando a ele. Kong, por outro lado, volta a ir para o centro da Terra oca, onde pode viver feliz e reinando sobre o “submundo” dessas criaturas ancestrais. Ele finalmente consegue reencontrar um pouco de liberdade.

Godzilla vs. Kong teve sua estreia adiada no Brasil. O filme agora chegará aqui em abril, caso os cinemas estejam reabertos até lá.

Abaixo, veja outros monstros que queremos ver no Monstroverso:

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux