Capa da Publicação

Gigantes de Aço: Anthony Mackie quer continuação focada no submundo do boxe de robôs

Por Arthur Eloi

Quando Gigantes de Aço saiu em 2011, pode não ter tido uma bilheteria incrível, mas foi bem recebido pela crítica. Ao longo da pandemia, porém, o filme estrelado por Hugh Jackman (X-Men) viu um pico de popularidade ao entrar no catálogo da Netflix, ocupando o Top 10 de vários países.

Com isso, muitos passaram a se questionar sobre uma continuação. O projeto nunca saiu do papel, mas o ator Anthony Mackie deu mais detalhes sobre como essa sequência poderia ser.

A trama do longa original é ambientada no futuro, em um mundo em que o público perdeu o interesse em esportes convencionais, e alternativas com robôs começaram a surgir. A trama segue Charlie Kenton (Jackman), um ex-boxeador cheio de dívidas e problemas com o filho Max (Dakota Goyo). Para tentar sair do aperto, ele passa a treinar com o filho um robô encontrado no lixão, com esperanças de transformar a máquina em uma campeã – e de se reconectar com Max.

Falando com a Entertainment Weekly sobre o aniversário de 10 anos do filme, o astro de Falcão e o Soldado Invernal, que viveu Finn no longa de 2011, disse que estava bastante animado pelo potencial de franquia de Gigantes de Aço:

O diretor [Shawn Levy] me ofereceu o papel com a ideia de crescer ao longo do filme e, com sorte, da franquia. Pensei que a gente poderia fazer dois filmes, ou até mesmo dez. Queria que fosse algo como Velozes e Furiosos.

Anthony Mackie contracenou com Hugh Jackman em Gigantes de Aço (2011).

Para a continuação, Anthony Mackie queria mais foco no submundo da lutas de boxe entre robôs, para contrastar com a cena competitiva vista no primeiro filme:

Acredito que as possibilidades são infinitas. Sempre gostei da ideia de explorarmos o underground e ver a situação real. O circuito de boxe underground é muito diferente daquela luta final, cheia de glamour, brilho e acabamento. Poderíamos ter feito algo como uma mistura entre Gigantes de Aço e Mad Max, e eu poderia ser a Tina Turner!

No caso, Mackie está fazendo referência ao papel da cantora em Mad Max – Além da Cúpula do Trovão (1985), final da trilogia que trouxe o personagem de Mel Gibson para explorar um circuito de lutas sangrentas na terra devastada do apocalipse nuclear. No filme, Tina Turner é a dona da Cúpula do Trovão, o cenário de tais batalhas até a morte onde dois lutadores entram, mas apenas um sai.

Curiosamente, nem tudo parece perdido. Com uma nova geração redescobrindo Gigantes de Aço, o diretor Shawn Levy disse que também aproveitou a pandemia para reencontrar o carinho pela própria obra, e deixou em aberto a possibilidade de comandar uma continuação.

Aproveite e confira onde está o elenco de Gigantes de Aço hoje em dia:

Imagem de perfil
sobre o autor Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117