Capa da Publicação

Filho de Jack Kirby fala sobre invasores do Capitólio que usavam símbolos do Capitão América

Por Gus Fiaux

Capitão América foi criado por Jack Kirby Joe Simon no ápice da Segunda Guerra Mundial. Protagonista de HQs de propaganda, o herói se tornou um símbolo do patriotismo norte-americano, ganhando espaço na TV, no cinema e em outras mídias além dos quadrinhos. Contudo, muitos ideais do herói foram subvertidos e apropriados em outros contextos, como foi o caso da invasão ao Capitólio no dia 6 de janeiro, realizada por apoiadores de Donald Trump.

Em uma declaração enviada a Jake Tapper, um âncora da CNN norte-americana, Neal Kirby – filho do artista responsável por criar o Sentinela da Liberdade – falou sobre os invasores do Capitólio que se apropriaram de símbolos do Capitão América durante o ataque. Para ele, que já tem 72 anos e já testemunhou diversas revoluções e rebeliões, trata-se de um momento extremamente assustador na história dos Estados Unidos:

“Meu pai, Jack Kirby, junto com seu parceiro Joe Simon, criaram o Capitão América em 1941. Talvez o maior símbolo do patriotismo desde o ‘Espírito de 1776’, o Capitão América se tornou um ícone e protetor de nossa democracia e das leis pelos últimos 79 anos. Ele foi criado por dois caras judeus de Nova York que odiavam nazistas e valentões. O Capitão América sempre defendeu os mais fracos e, como a história foi escrita, muito antes de ter ganhado sua superforça dos cientistas do exército, sempre defendeu o que era certo, sem nunca recuar. Aos 72 anos, eu tenho uma memória muito vívida de todas as agitações políticas e culturais desde a revolução de [Fidel] Castro em meados dos anos 1950. Junto isso às histórias de meu pai e eu provavelmente poderia pintar os campos de guerra do norte da França perto da cidade de Metz na Segunda Guerra Mundial. No entanto, os eventos que ocorreram no Capitólio da nossa nação no dia 6 de janeiro foram uma insurreição inspirada e fomentada por nosso próprio presidente, e isso é um evento que vai me assombrar para sempre.”

Na capa de sua primeira aparição nas HQs, o Capitão América aparece socando Alfred Hitler. A arte foi feita pelo próprio Jack Kirby.

Em sequência, Neal continuou, falando sobre como encontrou camisas e outras peças que comparavam Donald Trump ao Capitão América. Ele explicou porque o atual presidente norte-americano é completamente diferente do personagem criado por seu pai, e como essas comparações são desrespeitosas com o trabalho de Jack Kirby Joe Simon:

“Enquanto eu via um dos terríveis vídeos do ataque ao Capitólio, eu achei que tinha visto alguém com uma camisa do Trump/Capitão América. Eu fiquei consternado e mortificado. Eu acredito que vi rapidamente alguém com um escudo do Capitão América. Uma rápida pesquisa no Google e eu achei camisas do Trump como Capitão América, pôsteres e até mesmo uma bandeira! Essas imagens são nojentas e devastadoras. O Capitão América é a antítese absoluta de Donald Trump. Onde o Capitão América é altruísta, Trump é egocêntrico. Onde o Capitão América luta por nosso país e democracia, Trump luta por poder pessoal e autocracia. Onde o Capitão América luta lado a lado com homens comuns, Trump fica ao lado dos poderosos e privilegiados. Onde o Capitão América é corajoso, Trump é um covarde. O Capitão América e Donald Trump não podiam ser mais diferentes. Meu pai, Jack Kirby, e Joe Simon, os criadores do Capitão América e veteranos da Segunda Guerra Mundial, ficariam completamente enojados de ver essas imagens. Essas imagens são um insulto às memórias deles. Se Donald Trump tivesse as qualidades e o caráter do Capitão América, a Casa Branca seria um símbolo brilhante de verdade e integridade, não um poço apodrecido de mentiras e hipocrisia. Muitos de nossos presidentes possuíam os mesmos valores do Capitão América. Donald Trump não é um deles.”

Por enquanto, a Marvel não se manifestou a respeito do uso do Capitão América e outros de seus personagens nos atos terroristas do dia 6 de janeiro.

A questão está sendo tratada com muita seriedade nos Estados Unidos, com invasores sendo classificados oficialmente na lista de terroristas em solo norte-americano. No que diz respeito à relação desse assunto com o entretenimento, o Capitão América é apenas mais um símbolo apropriado por essas pessoas. O Justiceiro também está sendo alvo de um movimento similar, com a caveira do anti-herói sendo utilizada como um “símbolo glorioso”, algo ao qual muitos roteiristas da Marvel se opõem.

Abaixo, relembre 10 personagens da Marvel que já usaram o escudo do Capitão América:

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux