Capa da Publicação

Falcão e o Soldado Invernal: Produtor afirma que série carrega o legado do Pantera Negra

Por Gabriel Mattos

O imenso sucesso de Pantera Negra só reforçou que precisamos falar mais sobre representatividade racial nos filmes de super-heróis. Falcão e o Soldado Invernal, de acordo com o produtor executivo Malcolm Spellman, será o próximo capítulo dessa importante discussão.

O legado de heróis negros

Em entrevista ao TV Line, o showrunner explicou que o impacto cultural de Pantera Negra e o trabalho do diretor Ryan Coogler  impactaram diretamente em como ele encarou esse projeto.

“Quando você começa a ver o impacto direto que um super-herói negro teve no meu sobrinho, isso ficou gravado na minha cabeça. Eu acredito que Falcão e o Soldado Invernal carrega com naturalidade o manto que Coogler e Chadwick [Boseman] deixaram para nós.”

A visão de Ryan Coogler mudou o cinema negro para sempre.

Na visão de Malcolm, a manutenção de grandes super-heróis negros é essencial para mudar progressivamente o modo como as próximas gerações enxergam a questão racial. É a maneira mais natural de começar um diálogo com crianças de todas as etnias.

“Eu realmente acredito que esses ícones negros gigantes são necessários, não só para as nossas crianças pretas, mas também para as crianças brancas absorverem [essa ideia] — nosso povo é grandioso e heroico…”

Um novo olhar da indústria

Malcolm fez o seu nome na televisão americana produzindo um dos dramas mais influentes sobre empoderamento negro da indústria — a série Empire, da Fox. Mas foi com os filmes de herói que ele viu a oportunidade de expandir esse protagonismo negro para todos os públicos.

“Eu acho que uma das coisas mais importantes [dos filmes de herói] é a fé de que não há limitações para a escala especificamente de histórias negras. Elas podem ser tão grande quanto a de qualquer personagem. A gente aprendeu isso com Empire, aprendemos isso com Pantera Negra e vamos ver mais uma vez com Falcão e o Soldado Invernal. Não tem mais como argumentar o contrário.”

A série Empire revolucionou a relação entre negritude e poder.

Ele diz isso pois, durante muito tempo ao longo de sua carreira, Malcolm teve diversos projetos negados simplesmente por explorarem as narrativas de personagens negros. Finalmente o produtor sente que pode exercer sua liberdade artística mesmo diante do racismo estrutural de Hollywood.

“Depois de ouvir pelos primeiros 15 anos da minha carreira que sendo um artista negro eu teria de trabalhar apenas em coisas de nicho bem pequenas, foi realmente empoderador ver todos esses cineastas negros. E ainda por cima ser um desses cineastas envolvidos com projetos que apelam para todo o tipo de público sem perder sua identidade decididamente negra.”

Após receber o escudo do Capitão América no final de Vingadores Ultimato, parece que o Falcão de Anthony Mackie finalmente terá seu merecido destaque em uma trama que explora as nuances da vivência negra de um super-herói.

Falcão precisará aprender com as diferenças do Soldado Invernal

Felizmente ele terá a ajuda do Soldado Invernal nessa jornada para aceitar o fardo de representar os novos valores dos Estados Unidos, como mostra o novo trailer da produção.

Falcão e o Soldado Invernal, a segunda série do Marvel Studios para o Disney+, estreia em 19 de março.

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Gabriel Mattos

Redator que joga mais Switch do que deveria e já leu todo o novo cânone de Star Wars, até os livros ruins. • @gabeverse