Capa da Publicação

Falcão e o Soldado Invernal: Anthony Mackie compara o Capitão América de Chris Evans com nova versão

Por Gabriel Mattos

Falcão e o Soldado Invernal mostrou a passagem de manto do Capitão América de Steve Rogers para o seu legítimo sucessor, Sam Wilson. Agora Anthony Mackie, ator responsável por viver o herói na nova fase da Marvel, explica como essa versão se diferencia do que conhecemos.

Os poderes do Capitão América

O novo Capitão América incorpora toda a experiência que Sam adquiriu como Falcão para conseguir uma vantagem em combate. Portanto, comparado ao Steve Rogers, de Chris Evans, há uma diferença clara no conjunto de habilidades.

Steve foi injetado com o soro de super soldado, que trouxe um aumento sobre-humano a sua força física e resistência, enquanto Sam Wilson não tem nada disso. “Ele é só um cara normal que saiu para caminhar e se tornou um Vingador. Então ele vem de um lugar de humanidade e humildade,” comentou Mackie para a Entertainment Tonight.

Sam Wilson saiu pra caminhar e voltou um Vingador

Essa divergência nas histórias de origem permitiu que cada ator explorasse um lado diferente do herói. Para Anthony, contar com a super força trouxe uma confiança extra para Steve Rogers:

“O que eu acho que é interessante no Capitão do Chris (Evans) é o que ele conseguiu fazer com o personagem. Foi mais trazer um nível de força e confiança para ele. Ele trouxe uma verdadeira serenidade, complexidade, realidade pro personagem.”

O passado do Capitão América

Para além das habilidades, a maior diferença entre os dois é como eles escolhem resolver conflitos. Steve Rogers tenta entender seus adversários, mas corre para a ação antes de qualquer coisa, brandindo seu escudo orgulhosamente.

Sam Wilson como Capitão América

Como foi demonstrado no episódio final de Falcão e o Soldado Invernal, Sam Wilson está sempre disposto a dialogar para tentar encontrar uma solução diplomática, algo essencial para o personagem até mesmo nos quadrinhos. Para Mackie, isso está muito atrelado a seu passado como conselheiro que vimos em Capitão América 2: Soldado Invernal.

“Ele não é muito de correr direto [pro combate] destruindo as coisas. É mais sobre a ideia introspectiva e cerebral de resolver um problema porque ele foi um conselheiro. Ele ainda usa suas mãos, mas ele não é um super-herói, apenas um cara normal.”

Você concorda com Anthony Mackie? Não deixe de comentar!

Entenda mais sobre a trajetória do Falcão até se tornar o novo Capitão América do MCU:

Imagem de perfil
sobre o autor Gabriel Mattos

Redator que joga mais Switch do que deveria e já leu todo o novo cânone de Star Wars, até os livros ruins. • @gabeverse