Capa da Publicação

Por que Modern Family se tornou tão querida pelos fãs durante a pandemia

Por Camila Sousa

Quando a pandemia da COVID-19 começou, imediatamente o consumo de filmes e séries no streaming aumentou, já que outras opções de entretenimento estavam fora de cogitação por um tempo. Com o aumento de notícias difíceis no mundo real, como a taxa de mortalidade e os problemas econômicos, grande parte do público se voltou para produções mais leves e de comédia, como um escape mais do que necessário para enfrentar a dura vida real. Dentro desse contexto, várias produções que já faziam sucesso há algum tempo ganharam ainda mais fãs, como Modern Family, exibida originalmente entre 2009 e 2020.

Com temporadas disponíveis atualmente na Netflix e Globoplay, o seriado acompanha o dia a dia da família Pritchett-Tucker-Dunphy, formada por diferentes núcleos que conversam entre si: Jay e Gloria são os “cabeças” de tudo, já que a família começou com o primeiro casamento de Jay, e Gloria chegou posteriormente com seu filho, Many. O segundo núcleo é o de Claire (filha de Jay) e Phil, que formam a família Dunphy, com os filhos Luke, Alex e Haley. O terceiro núcleo é o de Mitchell (filho de Jay e irmão de Claire), que é casado com Cameron e tem uma filha, Lily.

Os núcleos de Modern Family

No entanto, só essa explicação não deixa claro o quanto essa família é especial. Jay, por exemplo, é o clássico pai “turrão”, que chegou à velhice mal-humorado depois de tanto trabalhar e, no geral, prefere ficar tranquilo em casa. Mas é claro que isso não acontece, já que os netos, filhos e genros sempre estão precisando de ajuda com alguma coisa e tudo se torna uma grande confusão. Jay, inclusive, tem ótimos momentos em que quebra sua própria personalidade “dura”, como quando adota a cachorra Stella e mostra que, debaixo de toda essa aparência, ele tem um coração enorme.

Jay e Stella: uma história de amor

Já no núcleo focado em Claire e Phil, o destaque é para as dificuldades de criar três filhos, sendo que as duas mais velhas estão na adolescência, uma fase reconhecidamente difícil da vida. Enquanto Claire é mais controladora, porque se lembra das coisas que ela própria aprontou em sua época, Phil tem uma postura diferente, preferindo ser mais amigo dos filhos – inclusive embarcando em algumas doideiras deles. Apesar de diferentes, Claire e Phil se complementam e formam um casal muito apaixonado e divertido. Já no caso das crianças, Modern Family acerta ao trazer cada um com uma personalidade e também entrega uma experiência completa ao mostrar o crescimento deles ao longo de nove anos: Luke, Haley e Alex começam a série ainda muito novos e amadurecem na frente das câmeras, assim como seus intérpretes.

O antes e depois das crianças Dunphy

Por fim, a família formada por Cameron e Mitchell começa a série adotando sua filha, Lily, e os desafios de equilibrar a paternidade com a carreira permeiam toda a história do casal, que também fala sobre aceitação – dentro e fora da família. Aqui a série também aposta em um contraponto entre o casal, embora não fique restrita a isso. Mitchell é mais retraído e centrado, enquanto Cam é um artista, que adora ser visto e ouvido.

Novamente, Modern Family foge de caixinhas ao dar camadas importantes a cada um, com Cam, por exemplo, equilibrando seu talento para as artes com o pulso firme dos esportes e atividades físicas. Dentro da história da série, nenhum personagem é apenas um clichê de personalidade: todos te surpreendem em algum momento.

Mitch e Cam: opostos que se amam

Além de tudo isso, Modern Family trouxe frescor para um momento muito denso, ao misturar um humor muito irônico e característico, com a famosa “lição no final do episódio”. Dessa forma, mesmo personagens que passam o capítulo inteiro brigando por alguma coisa, terminam conversando e colocando tudo em ordem – exatamente como uma família deve ser. Acompanhar tal dinâmica em um momento de isolamento social fez toda a diferença, inclusive com uma história em que as pessoas vivem no “antigo normal”: se vendo, se abraçando e saindo para o mundo lá fora.

Modern Family é o exemplo de como o entretenimento e a cultura pop podem ter um papel muito importante na sociedade e na vida das pessoas. Se lá fora os casos de COVID-19 continuam altos e ainda é necessário tomar muito cuidado ao sair de casa, pelo menos há a alegria de poder dar play em uma série e só se divertir (e se emocionar) por 20 minutos.

Antes de ir, fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Camila Sousa

Jornalista por formação e nerd por natureza. Fã de diversos mundos fantásticos por aí e criadora do podcast Podcakes | @cakes_sousa no Twitter e Instagram