Cobra Kai Temporada 4: Tudo que você precisa relembrar antes de assistir

Capa da Publicação

Cobra Kai Temporada 4: Tudo que você precisa relembrar antes de assistir

Por Arthur Eloi

Ainda que tenha começado lá em 2018 pelo YouTube, o enorme sucesso de Cobra Kai na Netflix foi uma das gratas surpresas de 2020. Agora, a série retorna para sua quarta temporada logo no último dia de 2021 prometendo ainda mais pontapés e drama, com a chegada de um novo torneio All Valley e o retorno de um sanguinário vilão dos filmes clássicos de Karatê Kid.

Precisa relembrar a trama antes de curtir os novos episódios? Te ajudamos abaixo com os principais acontecimentos da terceira temporada de Cobra Kai!

As consequências da briga na escola

Incidente na porradaria no colégio dá o tom da 3ª temporada de Cobra Kai.

A segunda temporada termina com uma intensa porradaria pelos corredores do colégio West Valley, com alunos dos dojos Miyagi-do e Cobra Kai se enfrentando violentamente. O embate termina de forma dramática quando Robby (Tanner Buchanan) chuta Miguel (Xolo Maridueña) do segundo andar, o que faz o garoto cair com as costas em um corrimão.

O evento dá o tom para a terceira temporada, que é um pouco mais sóbria ao explorar as consequências dessa grande demonstração de violência. A principal delas, claro, são os ferimentos graves que Miguel sofre, mas isso também afeta Daniel LaRusso (Ralph Macchio) e Johnny Lawrence (William Zabka), que entendem terem falhado como sensei e pai, respectivamente.

Além disso, por conta do ferimento de Miguel (e de outros alunos), o governo da Califórnia decide bater de frente com o karatê, com movimentações e audições públicas para debater a proibição do karatê na cidade de San Fernando Valley, forçando Daniel e Johnny a cooperarem para contestar a proposta de lei. No fim das contas, a dupla consegue recorrer, e a cidade libera a realização de mais um torneio All Valley – que só será mostrado na quarta temporada.

Miguel corre o risco de nunca mais lutar karatê

3ª temporada de Cobra Kai é focada na recuperação de Miguel.

O conflito principal da terceira temporada é a recuperação de Miguel. Como discípulo de Johnny Lawrence, o garoto é um dos mais promissores nomes da Cobra Kai – até ser ferido por Robby. Pela gravidade de seus machucados, é incerto se ele sequer voltará a andar, muito menos então lutar karatê.

Miguel lida com toda a raiva e as emoções complexas de sua recuperação, com a intensa ajuda e companhia de Johnny. Ao longo da terceira temporada ele gradualmente vai ganhando seus movimentos de volta, ao ponto de conseguir andar e até lutar novamente, porém precisa adaptar seu estilo de karatê para suas novas limitações.

O ódio de Robby

Robby é deixado de lado por Daniel e Johnny na 3ª temporada – o que terá consequências em Cobra Kai IV.

Mesmo que tenha machucado Miguel na briga na escola, Robby é a vítima da terceira temporada. Após o incidente, o jovem precisa fugir e se esconder, mas é convencido por Daniel LaRusso a se entregar para a polícia. Assim, o rapaz passa muito dos episódios na cadeia.

Se a situação não fosse ruim o bastante, por lá ele ainda se torna alvo de uma gangue de delinquentes muito mais fortes que ele, além de ter que processar toda a frustração de ter sido traído por Daniel, que o via como mentor e até figura paterna. Não ajuda também que seu pai biológico, Johnny, passa a temporada toda preocupado com Miguel, perdendo até visitas ao filho para ajudar na recuperação do garoto.

Entre tantas decepções, Robby se torna alvo fácil para uma figura bastante perversa do passado da franquia Karatê Kid: o sensei John Kreese (Martin Kove).

O passado e presente de John Kreese

Vilão da trilogia clássica de Karatê Kid, John Kreese retorna em Cobra Kai.

O grande retorno da terceira temporada é John Kreese, o sanguinário sensei que comandou a Cobra Kai e treinou Johnny Lawrence na década de 80, nos eventos mostrados nos filmes de Karatê Kid. Ele retorna buscando uma suposta reconciliação com Johnny, mas rapidamente demonstra que sua sede por poder e seus métodos questionáveis não mudaram ao longo dos anos.

Kreese ganha bastante destaque na temporada, seja no presente – onde reassume o controle da Cobra Kai, expulsa Johnny e se torna mentor de Robby – quanto no passado, com flashbacks explorando o período em que o jovem John Kreese serviu no Vietnã. Foi durante a guerra que ele desenvolveu seu estilo violento de karatê e disciplina militar, além de ter se tornado próximo de Terry Silver, o vilão de Karatê Kid 3 (1989) que retornará na quarta temporada de Cobra Kai.

A viagem de Daniel para o Japão

Daniel-san visita cenários e personagens de Karatê Kid 2 na 3ª temporada de Cobra Kai.

Entre o incidente na escola, a ameaça da Cobra Kai, a prisão de Robby e ainda problemas no trabalho e em casa, Daniel se sente perdido em sua própria vida. Para dar um passo para trás e tentar colocar a cabeça no lugar, ele decide ir para o Japão, assim com fez em Karatê Kid 2 (1986).

A viagem é marcada por muita nostalgia, tanto do personagem quanto para os fãs, quando Daniel reencontra seu antigo rival Chozen Toguchi (Yuji Okumoto), que lhe ensina técnicas mais agressivas que servem para imobilizar o oponente em combate. O encontro também serve para que ele faça as pazes com Chozen, se tornando bons amigos no processo.

Quem reapresenta Daniel para Chozen é Kumiko (Tamlyn Tomita), sua antiga namorada. Durante a conversa entre os dois, ela revela ser vice-presidente de uma gigantesca corporação automobilística do Japão. Os dois então fecham uma parceria, que acaba salvando a concessionária de Daniel da falência. Assim, sua viagem acaba servindo não só para espairecer, mas também para aprender novas técnicas, reconectar com figuras do passado e até mesmo salvar o seu negócio.

Rivalidade feminina

Tory e Sam desenvolvem uma rivalidade ao longo da 3ª temporada de Cobra Kai.

A família toda de Daniel se vê trazida jogada no meio do conflito entre dojos, e a terceira temporada dá mais destaque para as mulheres da série. Amanda LaRusso (Courtney Henggeler) serve como âncora moral para Daniel, trazendo-o para a realidade sempre que ele começa a se perder demais no mundo do karatê, além dela partir para cima de Kreese quando as coisas ficam feias.

A temporada também dá destaque para a filha Samantha LaRusso (Mary Mouser), que além de estar envolvida em um impasse amoroso com Miguel e Robby, agora também cria inimizades com Tory (Peyton List).

A rival da Cobra Kai, que passa por problemas em casa, se vê seduzida pelo poder que o dojo de Kreese oferece, e se torna uma das capangas mais violentas, sempre na cola de Sam. As duas se enfrentam no final da temporada, e fica claro que essa intriga está longe de acabar.

Novas alianças

Após perderem a Cobra Kai para Kreese, Johnny e Daniel unem suas forças (e alunos) em um novo dojo chamado Eagle Fang.

Quando Kreese assume o controle da Cobra Kai e monta uma equipe bastante habilidosa e perigosa, fica claro para Daniel e Johnny que eles não serão capazes de enfrentar o sensei individualmente. A temporada toda trabalha a necessidade de cooperação entre os rivais, desde o momento que partem para procurar Robby, mas essa união é coroada no final da terceira temporada.

Johnny sofre por não ter mais um dojo após ser expulso da Cobra Kai, enquanto Daniel vê a adesão ao Miyagi-do caindo frente aos métodos mais violentos (e talvez eficientes) dos oponentes. Os dois então decidem unir forças e criar um novo dojo, batizado com o nome e logo mais brega que Johnny consegue pensar: Eagle Fang.

Além de Sam e Miguel, o novo dojo conta com o retorno de membros da Cobra Kai – como Hawk – que se viram alienados pela brutalidade de Kreese, e promete combinar os métodos pacifistas de Daniel e a filosofia impulsiva de Johnny em um novo estilo de karatê. Resta saber se eles conseguirão deixar as diferenças de lado e treinar seus alunos a tempo do Torneio All Valley, onde enfrentarão a impiedosa Cobra Kai unidos.

A quarta temporada de Cobra Kai estreia na Netflix em 31 de dezembro. Os episódios anteriores estão no catálogo do streaming.

Aproveite e confira:

Imagem de perfil
sobre o autor Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117