Capa da Publicação

Artista processa Capcom por uso de fotos supostamente roubadas em Resident Evil e outros jogos

Por Melissa de Viveiros

A designer Judy A. Juracek entrou com uma ação judicial contra a Capcom na última sexta-feira, alegando que a empresa utilizou fotos de seu livro, Surfaces, em múltiplos jogos. Surfaces foi originalmente publicado em 1996, e apresenta uma coleção de 1,200 imagens de texturas, todas fotografadas pela própria artista. Um CD acompanha o livro, mas o uso comercial das imagens requer que ela seja contatada diretamente, o que não aconteceu no caso da Capcom (via Polygon).

O processo conta com mais de 100 páginas de documentação das fotografias sendo utilizadas em diferentes jogos da desenvolvedora. Pelo menos 80 imagens teriam sido utilizadas para diversos propósitos, incluindo a construção de cenários e detalhes. Outro argumento apresentado pela artista foi de que até alguns dos nomes dos arquivos de imagem eram os mesmos que constam no CD que acompanha o livro Surfaces. O exemplo apresentado no caso foi de uma textura de metal, chamada de “ME009” em ambos. Até uma textura de vidro presente na logo de Resident Evil 4 teria sido tirada do trabalho de Juracek, como o processo aponta:

“É difícil imaginar que Juracek teria tirado uma foto de vidro estilhaçado na Itália no design de interior da porta de uma mansão e os artistas da Capcom teriam reproduzido exatamente o mesmo padrão de vidro estilhaçado em sua logo e design de interior sem se beneficiar das fotografias de Juracek.”

Parte do processo montado por Juracek, mostrando a textura utilizada na logo de Resident Evil 4.

Além da logo de Resident Evil 4, haveriam mais de 200 outras ocorrências nas quais a Capcom teria utilizado as imagens da artista de alguma forma. O principal uso seria em texturas de mármore e detalhes esculpidos, elementos muito comuns nos cenários dos jogos da desenvolvedora. Parte das provas apresentadas por Juracek foi obtida devido ao vazamento de dados da empresa que ocorreu em novembro do ano passado. De acordo com ela, a informação vazada online incluía “imagens de alta resolução de arte usada em Resident Evil e outros jogos.”

Outra fotografia teria sido utilizada nas texturas de Resident Evil Remake.

O processo também aponta que a Capcom foi acusada recentemente de copiar o trabalho de Richard Raaphorst, diretor do filme O Exército de  Frankenstein. A citação teria como objetivo demonstrar que existe um padrão na conduta da empresa, que utiliza obras de outros artistas em elementos de seus jogos sem possuir os direitos de fazê-lo.

A desenvolvedora de Resident Evil terá que arcar com um total de $12 milhões de dólares por violação de direitos autorais, caso a corte acate o pedido dos advogados de Juracek. Além disso, a empresa também teria que compensar a artista por “falsa gestão de direitos autorais e remoção da gestão de direitos autorais”. Nesse caso, o valor poderia variar de $2.500 a $25.000 dólares por cada fotografia utilizada.

Até o momento, a Capcom afirmou estar ciente do processo, mas não ofereceu mais comentários sobre o assunto.

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Melissa de Viveiros

Graduanda em Letras na UFMG. || What is infinite? The universe and the greed of men. || @windrunning_