Capa da Publicação

Borderlands: Vídeo mostra bastidores do filme live-action

Por Arthur Eloi

Durante a E3 2021, a Gearbox Software mostrou um pouco dos bastidores do filme de Borderlands. O vídeo mostra Randy Pítchford, presidente do estúdio de games, visitando o set em Budapeste. Por lá, ele conversa com o diretor Eli Roth, que descreveu o projeto como bastante sangrento e fiel aos games. “O objetivo é fazer um bom filme de ficção científica”, garantiu o cineasta. “Queremos que seja uma porta de entrada para quem não conhece Borderlands.”

Pitchford e Roth discutiram a adaptação, e o executivo também conversou com o produtor Avi Arad, conhecido por ajudar a criar a Marvel Studios. A dupla então relembrou toda a jornada do longa nos bastidores. Além disso, foi revelado que Edgar Ramírez, de American Crime Story e The Undoing, viverá Atlas na produção, personagem do universo de Borderlands que nunca foi mostrado nos games, mas que terá espaço nas telonas.

Infelizmente, porém, nenhum trecho do longa foi mostrado. Na verdade, o vídeo oculta o visual dos personagens, que só deve ser oficialmente revelado lá para frente.

Veja o vídeo do set abaixo (a partir de 50:54s):

Em Borderlands acompanharemos Lilith, uma fora da lei bem infame e com um passado misterioso, em sua jornada relutante de volta ao seu planeta Pandora, formando uma aliança inesperada para encontrar a filha desaparecida de Atlas. Ela se juntará a Roland, um antigo mercenário de elite que está desesperado pro uma redenção; Tiny Tina, uma pré-adolescente conhecida por sua capacidade de demolição; Krieg, o protetor musculoso de Tina; Patricia Tannis, uma cientista que não é muito sã; E Claptrap, um robô bem persistente.

O elenco do filme conta com Cate Blanchett (Lilith), Kevin Hart (Roland), Jamie Lee Curtis (Tannis) e Jack Black (Claptrap). Ainda não há data de estreia.

Veja nossos 10 jogos mais esperados para a E3 2021:

Imagem de perfil
sobre o autor Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117