Capa da Publicação

Bee Movie: Jerry Seinfeld, ator do filme, pede desculpas pelo “aspecto sexual” da história

Por Leo Gravena

Não é de hoje que qualquer pessoa que navegue pela internet se depara com um, ou vários, memes de Bee Movie, brincando, principalmente, com o subtexto sexual do filme infantil, que mostra um relacionamento quase que romântico entre uma abelha (voz original de Jerry Seinfeld) e uma humana.

Agora, Jerry Seinfeld, que co-escreveu o roteiro junto de Spike Feresten e Barry Marder, produziu o filme e também deu voz para o protagonista – a abelha Barry B. Benson – falou sobre os momentos mais “estranhos” do longa animado, admitindo que ele não é muito apropriado para as crianças.

Seinfeld apareceu em um episódio recente de The Tonight Show para falar do lançamento de Seinfeld na Netflix e pediu desculpas pelo aspecto romântico do relacionamento entre Barry e Vanessa no filme infantil, dizendo:

“Eu peço desculpas pelo o que parece ser um certo aspecto sexual sutil e desconfortável de Bee Movie. Isso realmente não foi intencional, mas depois do filme ter saído, eu percebi que não era apropriado para crianças. Porque a abelha parece ter algo pela garota e não queríamos seguir essa ideia como entretenimento infantil”. 

Na história, acompanhamos uma abelha que decide processar a humanidade após descobrir que o mel é consumido e vendido pelos humanos, tudo isso enquanto conversa e recebe ajuda de Vanessa (voz original de Renée Zellweger), uma humana que é sua amiga, porém, vários espectadores notaram um certo interesse romântico na relação entre os dois.

Cena de Bee Movie mostra Barry e Vanessa em um piquenique bastante romântico.

Na maior parte do filme, contudo, o que acompanhamos é a batalha legal de Barry contra a humanidade, ainda assim, o “romance” é um subtexto bem difícil de ser deixado de lado ao acompanhar a história.

Aproveite e confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Leo Gravena

Editor | @LeoGravena
Escrevo sobre cultura geek na internet desde 2012
"Don't look back -- the past is exactly where it belongs."