Capa da Publicação

Batman: Scott Snyder conta exigência da DC que quase fez ele abandonar HQ do herói

Por Gus Fiaux

Batman é um dos heróis mais importantes e populares da DC Comics e não é à toa que a editora continua fazendo dele o centro de seu universo. Ao longo dos anos, o Cavaleiro das Trevas se tornou uma lenda única nos quadrinhos – algo que pode desagradar alguns fãs, que gostariam de ver mais variedade e rotatividade entre os heróis da DC. De qualquer forma, foi justamente essa insistência da editora em transformá-lo no “maioral” que quase fez com que eles perdessem um dos maiores roteiristas do herói.

Quando o Universo DC foi tragado para outro reboot com os Novos 52, o Cavaleiro das Trevas ganhou uma grande reformulação nas mãos de Scott Snyder. O roteirista criou arcos muito memoráveis à frente da revista do herói, além de ter apresentado a Corte das Corujas, um grupo de vilões que se infiltram na alta sociedade de Gotham City e que representam um grande problema para o Cavaleiro das Trevas.

De acordo com Snyder (em entrevistas reunidas no Polygon), a Corte das Corujas foi justamente o foco de uma grande discordância com a DC. No início de sua fase, ele lançou um arco inteiramente voltado para essa sociedade secreta e, no fim, Bruce Wayne não seria capaz de resolver um grande mistério envolvendo o grupo. Porém, a editora não queria isso – na verdade, eles queriam ressaltar o quanto Bruce é o maior detetive do mundo:

“Tínhamos acabado [a primeira história do Batman] ‘Corte das Corujas’. Estava na gráfica, e surgiu um papo de cima de que eles não tinham certeza se queriam que o Batman não fosse capaz de resolver o mistério das Corujas, se Lincoln March era ou não seu irmão. Eles queriam que eu mudasse para deixar claro que ele tinha resolvido tudo.”

O mistério em questão diz respeito à identidade do Homem-Coruja (cujo único nome civil que conhecemos é Lincoln March). Na trama, fica subentendido que ele pode ser um irmão perdido de Bruce, Thomas Wayne Jr., mas até hoje nunca descobrimos se isso era verdade ou não.

A discussão de Scott Snyder girou em torno da Corte das Corujas.

Segundo Snyder, a desavença foi tão grande que ele quase deixou o quadrinho do herói. Ele disse se lembrar muito bem desse dia: “Eu estava na Target [mercado], empurrando um carrinho cheio de papel toalha e gritando no celular: ‘Vai até o fim do corredor e rasga logo o meu contrato!'”. Felizmente, isso não aconteceu.

A saga da Corte das Corujas se tornou um dos grandes marcos da história recente do personagem – inclusive, várias adaptações do herói acabaram se inspirando no arco para criar algumas histórias, como foi o caso de Gotham e até mesmo do vindouro jogo Gotham Knights.

As revistas do Batman de Scott Snyder foram publicadas no Brasil pela Panini Comics, tanto em formato mensal quanto em encadernados.

Abaixo, veja 10 vezes que o Batman já perdeu uma luta:

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux