Avatar: Elenco de voz original da animação diz que o remake live-action é desnecessário

Capa da Publicação

Avatar: Elenco de voz original da animação diz que o remake live-action é desnecessário

Por Gus Fiaux

Desde que foi anunciada, a série live-action de Avatar: A Lenda de Aang está gerando opiniões controversas entre os fãs. De um lado, temos pessoas que estão realmente empolgadas com o que a Netflix tem a oferecer, enquanto também temos uma parcela dos fãs que não gosta muito da ideia de ver uma adaptação da história devido ao trauma causado por O Último Mestre do Ar, filme de 2010.

Recentemente, os atores originais responsáveis por dar as vozes aos personagens da animação – Dante Basco (Zuko), Jack DeSena (Sokka), Dee Bradley Baker (Appa e Momo), Grey Griffin (Azula), Olivia Hack (Ty Lee), Jennie Kwan (Suki), Cricket Leigh (Mai) e Michaela Murphy (Toph) – participaram de uma reunião virtual, onde relembraram seu trabalho e falaram um pouco a respeito da adaptação live-action que está por vir.

Dee Bradley Baker então explicou que a ideia de um remake parece um pouco desnecessária: “Eu só não sei como essa versão pode cumprir a ideia melhor do que a nossa série já fez. Eu estou aberto a qualquer coisa que eles queiram fazer com o live-action, sobre a qual eu não sei de nada, aliás. Mas é tipo: ‘Bem, como podemos fazer isso melhor do que já foi feito na animação?’ Eu não sei como eles vão fazer isso. Espero que consigam”. Ele então elogiou a série original, dizendo que foi a melhor série da qual já participou.

Olivia Hack concordou com seu colega de elenco, dizendo: “Exato, especialmente quando você está fazendo a mesma série, mas em um live-action. Você não está adicionando nada ou expandindo o universo. Você está fazendo a mesma coisa e isso parece um pouco redundante, mas eu não sei…”

Avatar: A Lenda de Aang segue a história de um jovem dobrador de ar que precisa derrotar a cruel Nação do Fogo e seu reinado imperialista.

Ainda não há uma previsão de lançamento para a série live-action de Avatar: A Lenda de Aang, mas os fãs estão um pouco preocupados com o desenvolvimento, uma vez que os criadores Michael Dante DiMartino Bryan Konietzko abandonaram o projeto por “diferenças criativas” com a Netflix. Isso levantou um alerta para muitos que estavam empolgados com a produção, inclusive nos fazendo lembrar do desastroso O Último Mestre do Ar. 

Abaixo, fique com 5 motivos para se empolgar e 5 para se preocupar com o live-action da Netflix:

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux