Capa da Publicação

Velocidade Máxima: Diretor Jan de Bont fala sobre possibilidade de fazer um novo filme

Por Evandro Lira

Jan de Bont, diretor de Velocidade Máxima, falou sobre a possibilidade de lançar um terceiro filme para acompanhar os dois longas de ação estrelados por Keanu Reeves e Sandra Bullock.

De acordo com o cineasta, ele estaria aberto a oportunidade de dirigir um novo filme da franquia caso a história valesse a pena e só se Keanu Reeves estivesse disposto à retornar no papel de Jack Traven:

“Depende da história, eu acho. Geralmente, não sou um grande fã de sequências. Eu fui obrigado por questões contratuais a fazer uma continuação. Nesse caso, eu teria que ver o interesse do elenco em voltar também porque, caso contrário, você teria um filme totalmente novo. O primeiro é muito centrado em torno desse herói, é sobre ele. É um filme sobre essa estranheza de estar em uma posição de herói… e isso funcionou bem, mas não funciona para qualquer outro ator. E é realmente difícil resgatar esse sentimento outra vez com outra pessoa.”

Velocidade Máxima foi lançado em 1994, obtendo sucesso de crítica e comercial. Já o segundo, lançado em 1997, perdeu seu ator principal, foi massacrado pela crítica e teve um mau desempenho nas bilheterias.

Na trama do primeiro filme, Jack é um policial que tenta a todo custo desarmar uma bomba colocada em um ônibus com passageiros. O maior problema é que o veículo deve permanecer em movimento, pois caso o ônibus atinja uma velocidade abaixo de 50 km/h, ele explode.

O que você acharia de um novo filme de Velocidade Máxima? Deixe seu comentário!

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Evandro Lira

Editor, bacharel em Cinema e Audiovisual, bruxo nascido trouxa, filho dos filhos do átomo, mestre dos quatro elementos, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira