Super-Choque ganha nova origem nos quadrinhos

Capa da Publicação

Super-Choque ganha nova origem nos quadrinhos

Por Evandro Lira

Com o retorno do selo Milestone, a DC Comics reorganizou a história de origem de vários dos heróis nascidos através da marca fundada na década de 90, entre eles está o mais famoso de todos, o Super-Choque.

Virgil Hawkins foi apresentado nas HQs da Milestone Media em 1993 como um garoto do ensino médio de Dakota que ganha seus poderes eletromagnéticos depois que enfrenta uma gangue de valentões. A fim de interromper a violência, a polícia acaba lançando o que eles achavam ser um gás lacrimogêneo, que logo se provara ser um gás mutagênico experimental.

Agora, com o lançamento da HQ especial Milestone Returns Zero, a DC Comics reapresentou o Super-Choque de forma a conversar com os tempos atuais (via CBR). Na trama, Virgil ainda é um aluno do ensino médio frequentemente assediado por valentões. Porém, o motivo pelo qual ele está nas ruas quando a polícia chega é outro.

Aqui, Virgil está participando de um protesto do movimento Black Lives Matter quando encontra os valentões da escola fazendo parte de um contra-protesto. Em seguida, as autoridades chegam para reprimir os protestos e disparam gás lacrimogêneo contra a multidão.

Depois disso, Virgil descobre que desenvolveu poderes eletromagnéticos e que os valentões que o abordaram no protesto também adquiriram habilidades especiais.

A Milestone Media foi uma iniciativa de grandes quadrinistas negros lançada em 1990 que tinha como objetivo aumentar a a inclusão nas histórias em quadrinhos. O selo acabou sendo encerrado em 1997, com alguns dos heróis ganhando espaço entre os heróis da DC.

O novo especial de retorno da Milestone conta com uma gama de quadrinistas famosos como Jim Lee, Denys Cowan Ryan Benjamin, Don Ho, Koi Pham e Scott Hanna.

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Evandro Lira

Bacharel em Cinema e Audiovisual, potterhead das antiga, filho dos filhos do átomo, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira