Capa da Publicação

Pokémon: Ilusionista encerra proibição polêmica envolvendo Kadabra

Por Cristiano Rantin

Kadabra é um poderoso Pokémon Psíquico, sendo conhecido por carregar uma colher torta e ter uma estrela em sua testa. No entanto, o monstrinho não aparecia nas cartas de TCG há 20 anos, um banimento que foi o resultado de uma disputa legal com Uri Geller, famoso ilusionista russo. Mas depois de tanto tempo, isso finalmente chegou ao fim.

É preciso dar um pouco de contexto para essa situação, visto que não era um assunto muito discutido. Como o CBR lembra, em novembro de 2000, Geller iniciou um processo de 60 milhões de libras contra a Nintendo, afirmando que Kadabra era uma paródia não autorizada dele. Isso porque o ilusionista, que se apresenta como psíquico, é famoso por entortar colheres em seus espetáculos.

Além de Kadabra andar com uma colher, Geller afirma que Yungeraa, o nome do Kadabra em japonês, também soa parecido com seu próprio nome, apontando que a Katanaka (a forma de escrever em japonês) Yungeraa é semelhante com a forma de escrever Uri Gellar (quando traduzido para o japonês e escrito em katanaka).

Geller foi além: O ilusionista afirma que Kadabra carrega símbolos da Nazista, como a estrela em sua testa e as linhas que decoram sua barriga, o que o ofendeu profundamente. Na época ele disse:

“A Nintendo me transformou em um personagem de Pokémon do mal e do oculto. Nintendo roubou minha identidade ao usar meu nome e minha imagem de assinatura [as colheres tortas].” 
Se você tá achando isso absurdo, saiba que Geller venceu a disputa judicial. A Nintendo confessou que baseou Kadabra no ilusionista, mas afirmou que o nome em inglês não tinha nada a ver com ele, explicando que o visual do Pokémon não era ligado aos nazistas de forma alguma.

De qualquer forma, Kadabra foi banido do TCG, o jogo de cartas de Pokémon, com a última carta do personagem aparecendo em 2003. O personagem também foi banido do anime desde 2005, tendo uma participação especial bem rápida no filme de 2012.

Mas esta novela finalmente chegou ao fim. Em seu Twitter, Geller pediu desculpas e afirmou que está encerrando o banimento contra Kadabra:

“Eu sinto muito pelo que fiz 20 anos atrás. Crianças e adultos, eu estou encerrando minha proibição. Agora tudo depende da Nintendo para trazer a minha carta do Kadabra de volta. Ele provavelmente vai ser uma das cartas mais raras agora! Muita energia e amor para todos vocês!” 

Parece que essa novela finalmente chegou ao fim. Será que isso significa que veremos o Kadabra voltando a ter destaque na franquia? Só esperando o próximo passo da Nintendo para saber!

Não deixe de conferir:

Imagem de perfil
sobre o autor Cristiano Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação Social pela UEL • Twitter e Instagram: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"