Capa da Publicação

Patty Jenkins revela o motivo para ter abandonado Thor: O Mundo Sombrio

·
Por Dyllan Souza

Thor: O Mundo Sombrio é considerado por muitos como o pior filme do MCU. O longa foi dirigido por Alan Taylor, mas antes do cineasta assinar com o estúdio outro nome estava no comando do projeto: Patty Jenkins. Conhecida por seu trabalho com Mulher-Maravilha, Jenkins seria ser a primeira mulher a comandar um filme da Marvel, mas abandonou o projeto com três meses de trabalho devido a diferenças criativas. Agora, em uma entrevista para a Vanity Fair, ela contou mais detalhes sobre essa decisão.

Veja também:

Mulher-Maravilha se une aos Vingadores em vídeo feito por fã

Gal Gadot se pronuncia sobre adiamento de Mulher-Maravilha 1984

Arte de Thor: Ragnarok mostra visual alternativo dos soldados de Hela

Um dos principais motivos que a fez pular do barco foi o roteiro, Jenkins aponta que seu papel enquanto mulher e diretora também teve peso em sua decisão:

“Eu não acreditava que poderia fazer um bom filme com o roteiro que eles estavam planejando. Eu acho que teria sido um péssimo acordo – pareceria que foi minha culpa. Seria como, ‘Oh meu Deus, essa mulher dirigiu o filme e ela deixou passar todas essas coisas.’ Esse foi o momento em que eu senti isso, façam isso [com outro diretor] e não será um grande problema. E talvez ele entenda e ame isso mais do que eu.”

A diretora continuou explicando que não acreditava no filme:

“Você não pode fazer filmes que você não acredita. A única razão pela qual eu faria isso seria para provar que eu consigo. Mas não provaria nada se eu não desse certo. Eu não achei que teria outros chance. Mas então [veio Mulher-Maravilha], eu estou super grata.”

Mesmo com os problemas, a diretora não guarda nenhum remorso da Marvel. Muito pelo contrário, ela adorou que o estúdio tenha trazido Taika Waititi para trabalhar com Thor no terceiro filme – além de ser o responsável pela quarta aventura solo do Deus do Trovão:

“Eles acharam o diretor certo para Thor. Taika é tão bom para o Thor. Oh meu Deus, eu amei esse filme. Seu tom com o Thor foi simplesmente genial. Senti como algo puramente Taika”

A seguir:

O próximo longa da diretora, Mulher-Maravilha 1984 teve sua data de estreia adiada para 14 de Agosto.

Imagem de perfil
sobre o autor Dyllan Souza