Capa da Publicação

Magic: The Gathering anuncia nova leva de cartas banidas, confira

Por Gabriel Mattos

O equilíbrio do metagame de Magic The Gathering é uma balança delicada que sempre é perturbada com o lançamento de uma nova expansão. Para manter a ordem, a Wizards of the Coast está constantemente banindo cartas excessivamente poderosas e foi isso que aconteceu depois que uma carta dominou um torneio oficial.

A principal banida, dessa vez, é a carta Omnath, Locus da Criação, da nova expansão Renascer de Zendikar. Ela apareceu em 72% dos grimórios da Grande Final de um torneio recente. A carta acabou tornando os já dominantes grimórios de Aventura muito mais poderosos, o que preocupou os designers do jogo.

“Esse domínio do metagame acabou se manifestando na escolha de grimórios dos jogadores na Grande Final. Mesmo que seja comum que eles testem juntos as novas cartas e acabem convergindo para alguns grimórios, nesse caso tivemos números alarmantes: 23 dos 32 decks orbitavam ao redor do Omnath. Para corrigir sua dominância, a carta Omnath, Locus da Criação está banida do formato Padrão.”

Outras cartas que serviam de apoio a Omnath também foram banidas desde a última segunda-feira, 12 de outubro. Confira a lista completa:

Padrão:

  • Omnath, Locus da Criação foi banido.
  • Trevo da Sorte foi banido.
  • Fuga para as Terras Selvagens foi banido.

Histórico:

  • Omnath, Locus da Criação foi suspenso.
  • Teferi, Manipulador do Tempo foi banido.
  • Reconquista da Natureza foi banido.
  • Emissário da Árvore Flamejante foi retirado da suspensão.

Brawl:

  • Omnath, Locus da Criação foi banido.

A expansão Renascer de Zandikar já está disponível para venda, inclusive no Magic Arena. O que você achou dos novos banimentos? Resolve o metagame atual? Diga pra gente nos comentários.

Se você ainda não joga Magic The Gathering, separamos 10 motivos para você começar agora:

 

Imagem de perfil
sobre o autor Gabriel Mattos

Redator que joga mais Switch do que deveria e já leu todo o novo cânone de Star Wars, até os livros ruins. • @gabeverse