Capa da Publicação

Lupita Nyong’o publica homenagem emocionante para Chadwick Boseman

Por Evandro Lira

Nesta terça (8), a atriz Lupita Nyong’o compartilhou uma carta emocionante em homenagem ao seu colega, Chadwick Boseman. Os dois contracenaram juntos no filme da Marvel Studios, Pantera Negra.

A intérprete de Nakia usou seu perfil do Twitter para desabafar sobre a perda de Chadwick Boseman, que faleceu no último dia 28, vítima de câncer de cólon. Nyong’o compartilhou uma foto ao lado de um sorridente Boseman e uma carta aberta, acompanhados pelo tweet: “Para o amado Chadwick Boseman. #TomeSeuTempoMasNãoDesperdiceSeuTempo”.

A carta dizia:

“Estou lutando para pensar e falar sobre meu amigo, Chadwick Boseman, no passado. Não faz sentido. As notícias de sua morte são um soco no meu estômago todas as manhãs. Sei que somos todos mortais, mas você se depara com algumas pessoas na vida que possuem uma energia imortal, que parecem ter existido antes, que estão exatamente onde deveriam estar sempre… que parecem ser eternas… Chadwick era uma dessas pessoas.”

Nyong’o continuo falando sobre o pouco tempo que conviveu com o astro no set de Pantera Negra:

“Não o conheci por muito tempo, mas ele teve um efeito profundo em mim na época que nos reunimos para fazer Pantera Negra. Me lembro de ter ficado impressionada com sua presença tranquila e poderosa […] Ele sempre teve um olhar caloroso e um forte abraço para compartilhar. Suas grandes mãos desciam sobre meus ombros e me apertavam, aliviando-me das tensões que não percebia que estavam ali comigo. As mãos de Chadwick eram fortes o suficiente para suportar o peso do filme e livres o suficiente para segurar as minhas quando eu precisava.”

Ela evidenciou a personalidade generosa, pacífica e cheia de vida do colega:

“Ele foi impecável com sua palavra. Nunca o ouvi reclamar – e definitivamente havia algumas coisas sobre as quais vale a pena reclamar! Acho que ele entendeu o poder das palavras e escolheu manifestar seu poder por meio delas. Ele usou sua boca para construir, para edificar, nunca para destruir […] Ele parecia realmente se amar; ele expressou quem ele realmente era, mesmo quando isso significava que ele não sorria quando você achava que deveria. Ele se aceitou. E talvez seja por isso que ele foi capaz de amar tantos, tão profundamente. E ele usava seu corpo de todas as maneiras que podia. Ele fazia suas próprias acrobacias, tocava bateria em suas próprias festas, dançava muitas noites fora, dominava as artes marciais… a lista continua. Ele amou, honrou e respeitou aquele corpo, fazendo mais do que a maioria. Ao fazer isso, ele correu o risco de estar vivo, totalmente vivo. Então, parece que foi a vida que desistiu de Chadwick muito antes de Chadwick desistir da vida…”

A atriz revela que Chadwick Boseman a fazia querer ser sempre uma pessoa melhor, ressaltando que o astro sempre foi ligado ao ativismo negro e que acabou se tornando um verdadeiro ícone de sua causa. Ela continua:

“A morte de Chadwick é algo que não consigo entender nem acompanhar agora. Talvez com o tempo… e em sua homenagem, prometo não perder meu tempo. Eu espero que você faça o mesmo.”

Lupita Nyong’o finaliza dando seus pêsames a família e amigos de Chadwick Boseman, em especial sua esposa, Taylor Simone Ledward.

Confira o tweet com a foto e o texto completo de Lupita Nyong’o:

Imagem de perfil
sobre o autor Evandro Lira

Bacharel em Cinema e Audiovisual, potterhead das antiga, filho dos filhos do átomo, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira