Capa da Publicação

Lobo: Mercenário da DC sacrifica a própria vida em nova HQ

Por Raphael Martins

De todos os personagens da DC, Lobo é um dos mais problemáticos, imprevisíveis e difíceis de matar. O “maioral” vive apenas e tão somente para cumprir seus contratos de mercenário intergaláctico, o que ele encara como uma grande diversão. Mas apesar de nunca ter sido exatamente um herói, o último czarniano fez o sacrifício definitivo em Dark Nights: Death Metal #6 (via CBR), perdendo sua própria vida para salvar uma grande heroína, em um ato de puro altruísmo.

Lobo e o fim do multiverso

Lobo se tornou um dos personagens mais importantes da saga Dark Knights: Death Metal. Contratado por Lex Luthor, o maioral saiu em viagem pelo espaço e pelas dimensões resgatando e reunindo os heróis que resistiam contra a investida de Perpetua e do Batman Que Ri, que conseguiu um poder ainda maior e agora chama a si mesmo de Darkest Knight (Cavaleiro Mais Sombrio, em tradução livre).

Em suas viagens, Lobo também passou a reunir fragmentos de metal mortal, combustível necessário para dar poder à arma secreta desenvolvida por Luthor, que pode acabar com o Darkest Knight. E enquanto a maioria dos super-heróis se preparava para a batalha final contra seu inimigo em comum, Lobo usou seu fator  de cura e poder de replicação para criar um exército de clones de si mesmo, que serviram como infantaria sob o comando da Mulher-Maravilha enquanto ela descia até a Forja de Mundos.

Contudo, a missão deles não se provou nada fácil, uma vez que o caminho deles estava bloqueado por matéria negra, que atacava à todos que tentavam passar. Em meio ao combate, a Mulher-Maravilha até mesmo perde o diário de Lex Luthor, contendo o esquema de sua nova arma projetada para matar o Darkest Knight. Lobo e seus clones fazem o possível para defenderem a heroína, mas são facilmente superados pela matéria negra maligna. É aí que ele decide fazer o impensável: mandar a heroína seguir em frente sem ele e ficar para trás, se sacrificando sem nenhum motivo, vantagem ou recompensa para si mesmo.

A morte de Lobo

Enquanto a Mulher-Maravilha, embora relutantemente, atende o pedido do mercenário czarniano, ele fica onde está, lutando corajosamente e com tudo de si para assegurar que a amazona alcance a forja e consiga os meios necessários para derrotar de vez o Darkest Knight. Em suas próprias palavras, Lobo diz que sabia desde o começo que aquela missão seria sua última e que já trabalhou como caçador de recompensas durante muito tempo, decidindo que não havia recompensa melhor para ele do que morrer para assegurar que o multiverso fosse salvo, e seu inimigo, destruído.

Assim, ele é derrotado pela massa de matéria negra e consumido pelas trevas. Embora a HQ não mostre o exato momento de sua morte, parece ficar bem claro que o maioral partiu dessa para uma melhor. Isso por si só já é um feito e tanto, uma vez que o personagem é praticamente imortal e já chegou a ser expulso tanto do céu quanto do inferno, o que, embora tenha acontecido em uma história cujo ponto mais forte era o humor anárquico, ainda é um fato canônico.

Felizmente, a morte de Lobo não foi em vão: a Mulher-Maravilha consegue chegar até a forja e consegue um grande aumento de poder, que talvez seja o suficiente para derrotar o Darkest Knight de uma vez por todas. Há esperança para o multiverso, e é tudo graças ao sacrifício do maioral.

E vocês, o que estão achando da saga? Não deixem de comentar!

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael