Capa da Publicação

Invocação do Mal 3: O que já sabemos sobre o filme

Por Gus Fiaux

Uma das franquias mais populares da atualidade, a saga de Invocação do Mal fez o que se achava impossível, construindo um grande e vasto universo compartilhado a partir de filmes de terror, todos inspirados nas histórias mais peculiares de Ed e Lorraine Warren, um famoso casal de demonologistas que participaram de diversos casos reais.

E após uma infinidade de spin-offs (nem todos muito bem aceitos), os Warren estão voltando para mais um caso em Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio. O filme vai se afastar um pouco da ideia de mansão mal-assombrada para contar um dos casos mais bizarros de possessão demoníaca nos Estados Unidos. E aqui, fizemos um apanhado com tudo o que já sabemos sobre o filme.

O título

O terceiro capítulo da franquia se chama Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio. Nos Estados Unidos, o filme tem o título The Conjuring: The Devil Made Me Do It (em tradução livre, O Diabo me Mandou Fazer), em referência ao caso real que inspirou a narrativa do longa – da qual falaremos depois.

Dentro da cronologia da franquia, o filme se passa em 1981, cerca de quatro anos após os eventos do segundo longa da saga principal. Ainda não sabemos se o projeto vai se ligar a spin-offs como Annabelle, A Freira ou A Maldição da Chorona, e também não fazemos ideia se a história vai apresentar personagens que podem estrelar seus próprios derivados.

Originalmente, o filme estava programado para ser lançado no dia 11 de setembro de 2020. No entanto, devido à crise do Coronavírus, o lançamento foi adiado para o dia 4 de junho de 2021. Até onde sabemos, as filmagens já acabaram e o longa está no processo de pós-produção e finalização.

Quem está no elenco?

Invocação do Mal 3 traz de volta Patrick Wilson Vera Farmiga aos papéis de Ed e Lorraine Warren. Os dois atores interpretaram os papéis desde o primeiro filme da franquia, incluindo em alguns spin-offs. Além disso, os atores Mitchell Hoog e Megan Ashley Brown interpretam versões mais jovens de Ed e Lorraine.

Sterling Jerins também retorna ao papel de Judy, a filha dos demonologistas. Ela fez o papel nos longas da franquia principal, mas foi substituída por McKenna Grace em Annabelle 3: De Volta Para Casa. Outros atores que voltam para a franquia são Steve Coulter, Ingrid Bisu Shannon Kook.

As novidades no elenco incluem o astro irlandês Ruairi O’Connor, que vai interpretar Arne Cheyenne Johnson (mais sobre ele depois). Destaque também para Charlene Amoia (How I Met Your Mother), Sarah Catherine Hook (NOS4A2), Keith Arthur Bolden (Lovecraft Country) e Ronnie Gene Blevins (Twin Peaks).

Sob nova direção

Quem conhece a franquia Invocação do Mal sabe que um grande nome por trás da saga é James Wan, lendário diretor de terror responsável por franquias como Jogos Mortais e Sobrenatural. Wan infelizmente não vai retornar para a cadeira de diretor do terceiro filme, mesmo tendo comandado os dois primeiros longas da franquia principal.

Dessa vez, quem assume a direção é Michael Chaves, diretor americano responsável por outro filme desse universo compartilhado, A Maldição da Chorona, lançado no ano passado. O roteiro, por sua vez, é escrito por David Leslie Johnson-McGoldrick, que já havia trabalhado em Invocação do Mal 2 Aquaman.

Apesar disso, Wan vai continuar próximo à franquia. Ele atua como produtor do novo filme, além de ter sido responsável por criar o argumento que serviu de base para o roteiro. Quem também assume a produção junto de Wan é Peter Safran, executivo da Warner Bros. que supervisiona a franquia desde 2014.

O Diabo me Mandou Fazer

O caso que serviu de base para a história de Invocação do Mal 3 é bem conhecido e deve desbravar um lado inédito da franquia. Dessa vez, nada de casas mal-assombradas – os Warren agora vão para o tribunal, investigar a história de Arne Cheyenne Johnson – um homem que alegava ter cometido assassinato ao ficar possuído por um demônio.

Esse caso gerou comoção em 1981, em Connecticut. A mídia fez uma grande cobertura do julgamento. É o primeiro caso registrado nos Estados Unidos onde a defesa realmente alegou possessão demoníaca.

Na história original, Arne Cheyenne Johnson foi acusado de matar o proprietário de sua casa, Alan Bono. Após inúmeras declarações de conhecidos e familiares de Arne, que atestavam para a presença de entidades sobrenaturais, Ed e Lorraine Warren foram chamados para depor e para servir como consultores no caso, estudando a fundo a suposta possessão do acusado.

Ainda não sabemos o quão fiel será a representação do caso, mas considerando que a franquia sempre apostou em liberdades criativas para potencializar o horror (como, por exemplo, o visual da própria boneca Annabelle), é bem provável que a história não seja retratada exatamente como aconteceu.

Um vislumbre do horror

O primeiro trailer oficial do filme ainda não foi divulgado e nem sabemos quando ele poderá ser lançado, já que o calendário dos estúdios está muito instável devido à pandemia do COVID-19. Ainda assim, a Warner já nos disponibilizou um pequeno vislumbre da produção de Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio. 

Há algumas semanas, o estúdio divulgou um mini-documentário chamado Faith and Fear: The Conjuring Universe Behind the Scenes (em tradução livre, Fé e Medo: Os Bastidores do universo de Invocação do Mal). O vídeo tem pouco mais de meia hora e explica a cronologia da franquia, explorando os bastidores de cada longa lançado até agora.

Ao fim do vídeo, temos um segmento inteiro dedicado a Invocação do Mal 3, que mostra como foi o processo das gravações e dá pequenos detalhes da história. O vídeo ainda conta com uma participação do próprio Arne Cheyenne Johnson, que fala um pouco da sua história e como ela serviu de base para o terceiro filme da saga. Você pode assistir ao documentário logo acima, em inglês e sem legendas.

Abaixo, veja 10 histórias assustadoras que queremos ver no universo de Invocação do Mal:

Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio chega aos cinemas em junho de 2021. 

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux