Capa da Publicação

God of War: Descubra como derrotar as Valquírias

Por Gabriel Mattos

God of War é um jogo intenso que te leva explorar os cantos mais surpreendentes dos nove reinos. Você vai encontrar muitos inimigos poderosos no seu caminho, mas nenhum deles chega aos pés das nove Valquírias.

Na mitologia nórdica, as Valquírias funcionam como anjos que guiam os guerreiros que caíram em batalha com bravura até Valhalla. Aqui elas foram aprisionadas em formas físicas, seu espírito corrompido e agora estão prontas para destruir Kratos com um certo requinte de crueldade.

Elas funcionam como chefes opcionais do jogo. Ao derrotá-las, você adquire equipamentos e encantamentos exclusivos. Tudo de nível Épico! Ficou interessado, né? Então prepara o seu machado e pode chamar o garoto. Nesse guia eu vou te ajudar a derrotar essas benditas Valquírias!

Como encontrá-las?

É possível enfrentá-las assim que Kratos encontra o cinzel mágico, mas devo alertá-los que é melhor se preparar bem para essa luta. O recomendável é que Kratos esteja pelo menos no nível 6, para que ele consiga causar um dano razoável.

Sendo assim, pode ser melhor deixar para encará-las depois de terminar a história principal. Inclusive, ao terminar o jogo, a localização das Valquírias fica marcada no mapa. Bem mais fácil que caçá-las por aí.

Mas se seu sangue está fervendo, pedindo para dar uma surra nessas Valquírias imediatamente, não tem problema. Vou te dizer exatamente onde você deve procurar. Quatro delas se escondem nas Câmaras de Odin espalhadas por Midgard, são elas:

  • Gunnr – Encontra-se no Corpo de Thamur
  • Kara – Encontra-se no Vale do Rio
  • Geirdiful – Encontra-se em Contrafortes
  • Eir – Encontra-se na Montanha

As outras quatro residem nos quatro outros mundos acessíveis pela Yggdrasil. São elas:

  • Olrun – Encontra-se em Alfheim
  • Gondul – Encontra-se em Muspelheim
  • Rota – Encontra-se em Helheim
  • Hildr – Encontra-se no Labirinto de Niflheim

Pode ser mais fácil derrotar Olrun antes de Eir, mas de um modo geral essa é a ordem mais recomendada para enfrentá-las: da mais fácil a mais difícil.

Por fim, depois de derrotar todas as Valquírias, temos a chance de enfrentar sua rainha — Sigrun. Ela te aguarda no Conselho das Valquírias. É melhor estar muito bem preparado antes de encará-la.

Hora da estratégia

Okay, antes de você entrar em campo como Kratos para esmurrar a cara das Valquírias, precisamos bolar um plano. Primeiro de tudo, precisamos ver um ferreiro. Brok ou Sindri, não importa. O foco é reestocar pedras da ressurreição, pois elas serão imprescindíveis para que você sobreviva tempo o suficiente para ter alguma chance de derrotá-las.

Seria bom já planejar quais ataques rúnicos você pretende usar em combate. Sua janela de ataque será muito pequena, é bom que o tempo de recarga seja o menor possível. Por fim, escolha bem as invocações de Atreus, pois elas serão úteis para abrir a guarda de suas adversárias.

Antes de eu te liberar para a porradaria, só umas recomendações para você não passar muita vergonha.

Já chega com ódio no coração! Assim que você inicia o combate, elas gastam preciosos segundos tentando te intimidar. Você já matou literalmente deuses, não caia no joguinho dela. Caia na porrada. Essa é a maior oportunidade que você terá de causar dano de uma só vez. Não desperdice.

Escudo sempre levantado! Se você não está atacando, deve estar defendendo. Todos os ataques da Valquíria causam um dano tremendo que pode ser evitado se você não der mole. Vamos tentar não dar muitas chances para elas arrancarem nosso couro. Acredite, é tudo que elas mais querem!

Quando as Valquírias derem o menor sinal de um ataque que não pode ser defendido, pode ser a hora de chamar o garoto. As flechas elétricas do Atreus podem impedir a maioria de seus ataques devastadores e ainda abrir espaço para que você meta alguns golpes. Trabalho em equipe é a chave aqui.

Menos quando você ouvir elas gritando “Valhalla”! Aí amigo, abandone todas as esperanças e se prepara para rolar. Se elas te pegarem, vão limpar o chão com a sua cara. Já aconteceu comigo. Não foi bonito de se ver. Vamos tentar evitar.

Se você chegou até aqui, já está preparado para encarar sua primeira Valquíria. Eu confio em você, vai dar tudo certo. Se ainda estiver inseguro, não tema. Segura na minha mão, a gente está nessa juntos. Okay, deixa eu explicar como cada Valquíria funciona. Bora lá!

Conheça as Valquírias

Gunnr é a primeira. Ela se esconde bem onde conseguimos o cinzel mágico necessário para desafiá-la. Bem conveniente, se parar para pensar. Ela é a mais tranquila das Valquírias, o que lhe torna a cobaia perfeita para testar suas táticas e seus talismãs.

Antes de atacar,  ela avisa com bastante antecedência o que pretende fazer, então fique atento. Espere por uma brecha. Quando a lâmina dela brilhar em amarelo, prepare-se para bloquear no último instante. Se funcionar, você vai quebrar sua guarda, deixando ela vulnerável a um belo combo. O lance é ter paciência e repetir até acabar com ela.

Kara é a próxima. Ela em si não é muito mais poderosa, mas é claro que ela não ia jogar limpo. Para te atrapalhar, Kara invoca lacaios draugrs para dividir sua atenção. Não vale a pena gastar seus ataques com eles. Apenas fique atento para desviar, foque na Valquíria e repita a estratégia que a gente usou com a Gunnr. O desafio aqui é permanecer focado.

É com a Geirdriful que as coisas complicam. Ela traz novos ataques difíceis de desviar para o seu arsenal, como projéteis e um agarramento aéreo. Os projéteis você consegue rebater com o escudo, agora o resto, meu amigo. Prepara para desviar.

Tente sempre seguir pela direita quando possível. Tem um ataque que ela corre na sua direção e tenta acertar com sua asa direita. É bom estar preparado para desviar.

Olrun vai te dar uma canseira com seus ataques velozes. Tente responder a altura. Ataques pesados vão te deixar muito expostos contra essa daqui. É agora que aqueles ataques em que ela grita “Valhalla” vão começar a aparecer, então se prepare para correr.

Eir tem potencial para te dar problema, mas não vamos perder a calma. Ela é a mais defensiva, então o objetivo aqui é quebrar sua guarda. Chegue nessa luta com uma invocação de Atreus que possa atordoá-la, como o lobo, para conseguir mais tempo. Se possível, encha também sua Fúria Espartana. Vai por mim: você vai precisar.

Tem dois grandes momentos para conseguir uma boa abertura contra ela. Em alguma hora ela vai levantar vôo para preparar um ataque. Nem pense duas vezes: arremesse seu martelo para atordoá-la. O ideal é manter a batalha no chão, que é o seu domínio. Se ela tentar defender seus ataques com o escudo, aperte duas vezes o botão de escudo para quebrar sua defesa. Isso vai te dar uma oportunidade para atacar com toda sua ira.

Então teremos Gondul. É mais difícil alcançar ela do que derrotá-la em si. Ela só pode ser enfrentada depois de vencer os seis desafios de Muspelheim. Uma vez em combate, a novidade são seus ataques de fogo. Você vai precisar controlar sua distância mais do que nunca. Quando ela te atacar com fogo, corra o máximo que conseguir. Ela vai parar por pouquíssimo tempo para recarregar. É nessa hora que você corre e desce a porrada.

Chegou a hora de encarar Rota. Seu problema é sua insistência. Ela usa ataques que já conhecemos, como agarramentos aéreos e investidas, mas ela não desiste na primeira vez que erra. Ela tenta três vezes seguida, então fique atento para desviar de todas elas.

No meio do Labirinto de Niflheim encontramos Hildr. O que torna sua batalha difícil é exatamente onde ela acontece. A névoa desse mundo é venenosa, então você precisa correr para matar Hildr antes que a névoa te mate. Ela ataca com ataques de gelo, então é melhor ficar atento. Com as estacas menores você consegue bloquear. Pedaços maiores de gelo devem ser desviados. Aí é só aproveitar enquanto ela recarrega para castigá-la.

Para finalizar, chegou a hora de enfrentar a realeza. Sigrun, a Rainha das Valquírias, é seu desafio final no jogo. Ela não tem nenhum ataque novo, mas tem acesso a todos ataques das demais Valquírias. Isso é bom e ruim. Bom porque você já sabe como encará-los. Ruim porque vai ter que encarar tudo de uma vez. Não tem muito segredo nessa batalha.

Você pode até usar os novos equipamento das Valquírias que você conseguiu derrotando as demais guerreiras, que isso ajuda. Mas no final, continua sendo uma questão de lembrar as lições que você aprendeu derrotando as outras Valquírias, manter a calma e não desistir. Depois de tudo que a gente passou, eu sei que você consegue. Que a deusa Gefion te traga boa sorte!

Se você se animou em encarar esse desafio mas ainda não tem God of War, essa pode ser a hora certa de comprar. O jogo entrou na promoção de Black Friday da PlayStation Store. São diversos jogos com até 70% de desconto. O próprio Gof of War está saindo pela metade do preço: só R$ 39,95.

Ah, se ainda não está convencido de dar uma chance para o jogo, separamos mais 10 motivos para jogar God of War:

Imagem de perfil
sobre o autor Gabriel Mattos

Redator que joga mais Switch do que deveria e já leu todo o novo cânone de Star Wars, até os livros ruins. • @gabeverse