Capa da Publicação

Game of Thrones: Estudo científico tenta explicar popularidade da série

Por Raphael Martins

Durante suas oito temporadas, Game of Thrones foi a série de TV mais popular do mundo, fazendo com que milhões de pessoas sintonizassem no canal HBO todo domingo à noite para acompanhar o desenrolar da trama. E embora as últimas temporadas não sejam exatamente uma unanimidade entre os fãs, o sucesso perdurou até seu final, em maio do ano passado.

Entre os motivos para tanto sucesso estão os livros de George R.R. Martin, que já eram populares antes do seriado, os personagens cativantes e, é claro, suas mortes inesperadas, que sempre aconteciam de surpresa e sem poupar o coração de nenhum espectador. Mas ainda assim a ciência tentou encontrar uma razão específica para justificar o amor pela saga.

Um estudo científico realizado em cinco universidades espalhadas entre o Reino Unido e a Irlanda (via ScreenRant) analisou o que fazia Game of Thrones tão popular, começando pelo primeiro livro de George R.R. Martin, publicado em 1996. A pesquisa mostrou que as interações entre os personagens do livro são realistas como os da vida real, além de descobrir que mais de dois mil personagens nomeados do livro, e mais de quarenta e uma mil interações entre eles, são números médios de relacionamentos que os humanos tem em sua vida.

Uma declaração da universidade de Warwick diz:

“O estudo mostra que a forma como as interações entre os personagens são organizadas é semelhante a como os humanos mantêm relacionamentos e interagem no mundo real. Além disso, embora personagens importantes sejam mortos ao acaso conforme a história é contada, a cronologia subjacente não é tão imprevisível. Mesmo os personagens mais predominantes – aqueles que contam a história – têm, em média, apenas 150 outros para acompanhar. Este é o mesmo número com o qual o cérebro humano evoluiu para lidar.”

Resumindo, de acordo com o estudo, o segredo do sucesso de Game of Thrones são as interações entre seus personagens, que geram uma identificação fácil entre os leitores e espectadores da série. O que faz total sentido, uma vez que, apesar de ser uma história ambientada em um mundo fantástico, ela apresenta problemas e dilemas realísticos, com os quais todos podemos nos conectar.

Na nossa lista abaixo, você confere 10 decisões acertadas da oitava temporada da série:

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael