Capa da Publicação

O Esquadrão Suicida: James Gunn garante que filme não contradiz história de David Ayer

Por Cristiano Rantin

O Esquadrão Suicida será o grande destaque da nova edição da revista Empire e o conteúdo especial já começa a ser divulgado, matando um pouco da curiosidade dos fãs. Dando detalhes sobre o filme, James Gunn, diretor do projeto, garantiu que a história do primeiro Esquadrão Suicida não será contradita.

Em entrevista para a revista, Gunn disse:

“[O Esquadrão Suicida] é seu próprio filme. Ele não contradiz o primeiro filme, eu não acho isso. Ele pode fazer isso de formas pequenas… Não sei…”

O diretor continua, dessa vez elogiando o trabalho de David Ayer, diretor do primeiro filme da equipe:

Eu sei que Esquadrão Suicida não saiu da forma que David queria,” confessa Gunn. “Mas ele fez uma coisa muito, muito incrível, e é o fato dele ter escolhido atores incríveis para trabalhar, e ele lidou com esses atores na construção desses personagens de uma forma muito profunda e destemida. É algo pelo qual David definitivamente merece ser elogiado, e isso definitivamente contribuiu para este filme.” 

Falando sobre a trama do filme, Gunn garante que a DC Comics autorizou que ele matasse qualquer personagem da equipe:

“Em O Esquadrão Suicida, alguns dos personagens terminam bem, alguns terminam de forma terrível. Eles não apenas brigam e dizem que vão se matar, eles brigam e matam uns aos outros. Você realmente não sabe quem vai viver e quem vai morrer. Me foi dada toda a liberdade para matar qualquer um – e eu digo qualquer um – pela DC.” 

Quem você acha que vai sobreviver ao filme? Comente sua teoria!

Não deixe de conferir:

Imagem de perfil
sobre o autor Cristiano Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação Social pela UEL • Twitter e Instagram: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"