Capa da Publicação

Vingadores: Ultimato – Supervisor de efeitos especiais fala das duas versões de Thanos mostradas no filme!

Por Raphael Martins

De todas as ameaças já enfrentadas pelos maiores heróis do universo Marvel nos cinemas, nenhuma se compara a Thanos, o titã louco. Com paciência, carisma e muita brutalidade, ele conseguiu o impossível: reunir as seis joias do infinito, apagar metade da vida no universo e derrotar os Vingadores.

Em Vingadores: Ultimato, temos Thanos em dose dupla. Há o que aparece no começo do filme, que é morto por Thor após concretizar seu objetivo, e uma versão mais jovem do vilão, de antes de ir atrás das joias ele mesmo, trazida do passado para encarar um exército de heróis.

Existem diferenças sutis entre as duas versões do personagem, como explica Matt Aitken, supervisor de efeitos especiais da Weta Digital, que trabalhou no filme. Em uma entrevista ao site ComicBook, ele traça um paralelo entre os dois:

“Ele é meio que um personagem ligeiramente diferente,” Aitken diz sobre o Thanos mais jovem de Ultimato. “Mas nós usamos a mesma base para os dois filmes. Passamos muito tempo, obviamente, em Guerra Infinita trabalhando em Thanos. Mas aí o Thanos que vemos em Ultimato é um Thanos mais jovem. Ele vem de 2014, então técnicamente ele é quatro anos mais novo que o Thanos de Guerra Infinita. Ele é mais ágil. Está no ápice de suas proezas físicas. E também se veste diferente. Ele está vestindo uma armadura. Está em modo de batalha. Nós fizemos as sequências em Titã para Guerra Infinita onde ele estava meio que vestido mais casualmente, ele era mais filosófico nelas. Então tivemos o trabalho de meio que o recolocarmos na armadura. Nós queríamos refletir sua juventude e seu poder, principalmente através de animação. Então não é uma mudança tão grande que fazemos à base do personagem, mas é uma mudança que fazemos no sentido de como o estamos animando.”

Aitken falou também sobre os desafios técnicos que o filme lhe trouxe, quase todos envolvendo o processo de captura de movimentos:

“Estávamos trabalhando com a captura de movimentos de Josh Brolin, e nas grandes sequências de luta trabalhávamos com os dublês. Mas ao mesmo tempo, precisávamos pegar aqueles movimentos capturados e estendê-los através de animação para realmente encontrar Thanos na performance. E o lance com o Thanos é que ele tem dois metros de altura. Ele é enorme. É incrivelmente poderoso. Então tinha que haver um processo de nós adicionarmos o Thanos em cima das animações que fizemos, fora da nossa captura desses profissionais de tamanho mais humano. Então, é isso que chamamos de encontrar a mecânica corporal e de performance de captura de movimentos. E isso é um processo de animação por frames.

 

Então há esse aspecto disso, onde ligamos Thanos na performance de captura de movimentos, nós encontramos esse novo Thanos através desse processo. Mas também ocorreram algumas mudanças técnicas que fizemos em como ele foi aprontado, o que não era muito sobre fazer dele um Thanos diferente, mas apenas melhorar o Thanos que havíamos usado em Guerra Infinita. Porque enquanto estávamos trabalhando em cenas para Guerra Infinita, identificávamos áreas que, se tivéssemos tido tempo, teríamos feito essas mudanças para torná-lo mais sofisticado na maneira como o abordamos. Não não tivemos tempo para isso em Guerra Infinita, mas dedicamos nosso tempo entre os dois para incluir isso, para fazer algum trabalho no quesito de performance facial, particularmente nos cantos da boca dele.”

Finalizando seu raciocínio, Aitken disse que o processo de animação pode adicionar mais camadas à performance do ator:

“Nós descobrimos que havia um pouco mais de complexidade que poderíamos adicionar para mais nuances da performance. E também tivemos algum trabalho adicionando detalhes sutis ao seu desempenho facial para torná-lo mais complexo e natural, e esperamos que o resultado fosse mais crível.”

Confira vários cartazes do filme na nossa galeria:

Vingadores: Ultimato está em cartaz nos cinemas.

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael