Capa da Publicação

Vingadores originais falam sobre a morte de Stan Lee!

Por Gus Fiaux

A morte de Stan Lee ainda é um assunto que nos toca profundamente, especialmente os que estão imersos na cultura nerd. O lendário co-criador da Marvel Comics faleceu no ano passado, deixando um império e um legado que será lembrado por gerações.

Agora, o elenco original de Os Vingadores conversou com a Entertainment Weekly, onde falaram sobre as experiências que tiveram com Lee, e como elas foram fundamentais para que se sentissem confortáveis em seus papéis no Universo Cinematográfico da Marvel. 

Começando a conversa, Chris Evans, o intérprete do Capitão América, diz que finge como se isso nunca tivesse acontecido, pois é mais fácil para lidar com a perda do autor:

“Eu ajo como se nem tivesse ouvido falar [da morte dele].”

Mark Ruffalo, que faz o papel de Bruce Banner/Hulk deixou claro que sentia-se pressionado com a ideia de interpretar um papel que muitos atores já fizeram antes. Mas ele diz que o apoio de Lee foi fundamental:

“Interpretar o Hulk é como o Hamlet da minha geração: todo mundo vai ter uma chance de fazer isso. Então eu estava realmente nervoso pensando: ‘Será que vou agradá-lo?’ Eu não o conheci pessoalmente até a estreia de ‘Os Vingadores’. Eu fui até ele bem devagar e ele disse: ‘Ei!’ e continuou: ‘Você acertou, filho!’ E então eu respondi: ‘Ah, isso é incrível! Muito obrigado, Sr. Lee!'”

Robert Downey Jr., o Homem de Ferro, sempre se lembra de um momento específico quando pensa em Lee: as gravações da participação especial em Capitão América: Guerra Civil:

“Sim, mas eu volto a pensar em ‘Guerra Civil’, quando Rhodey e Tony estão tendo uma conversa no fim, e Lee aparece interpretando o entregador do FedEx. […] No momento, o som começou a gravar e ele aparece dizendo: ‘Eu tenho uma entrega para Tony Esterco!’ Foi só ladeira abaixo a partir daí. Eu pensava: eu sou exatamente como ele. Tudo segue ladeira abaixo depois da primeira tomada. Você precisa fazer certo de primeira.”

Scarlett Johansson, famosa por interpretar a Viúva Negra, disse que teve uma experiência similar à de Mark Ruffalo quando o conheceu. Para ela, a validação de Lee foi o que fez ela se aliviar com a pressão do papel:

“Eu também tive um momento similar ao de Mark [Ruffalo] quando o vi. Acho que foi logo depois da premiere de ‘Homem de Ferro 2’, e eu estava muito nervosa. Eu não sabia como o público ou qualquer um ia reagir a essa personagem e minha interpretação dela, especialmente porque eu não havia sido escalada originalmente, então eu tinha vários sentimentos sobre isso. Eu fiz uma carreira com isso! […] Então eu o vi no cinema e ele estava muito animado. Foi um grande alívio após isso.”

Jeremy Renner, o nosso querido Gavião Arqueiro, por sua vez, expressou seu orgulho e admiração por Lee. De acordo com ele, o escritor era um homem vívido e com uma mente fascinante:

“Eu queria ter uma mente tão forte como ele. O cara viveu uma vida incrível. Quando você passa um tempo com ele, você só sabe que aquele cara tinha o fogo da vida ardendo. Ele tinha um ótimo senso de humor e uma mente muito esperta. Eu espero e quero ser metade do que ele foi como homem. É realmente fantástico.”

Chris Hemsworth, que interpreta o Thor, disse que se encantava com o deslumbramento de Stan Lee. De acordo com ele, o escritor era como uma criança adulta – e serve de inspiração para ele por isso:

“Ele tinha um encantamento e entusiasmo como o de uma criança. Você quer falar sobre o que tudo aquilo significa e ele só diz: ‘Não, eu só estou contando histórias e nós estamos nos divertindo!’ Há um sentido profundo nessa mensagem, que ele conquistou tão lindamente. Mas a natureza pueril dele me fez pensar: ‘Ah, que bom. Nós podemos ser como crianças grandes para sempre’. Ele é o exemplo perfeito.”

Por fim, o produtor Kevin Feige também relembrou com carinho do lendário autor, e falou sobre como ele sempre era uma voz de apoio e suporte nos vários projetos que ele fez ao longo de sua vida:

“O incrível aqui é que, como todos disseram, ele dizia a coisa certa para as pessoas o tempo todo. Toda interação com ele era exatamente como seria a interação ideal com Stan Lee. Ele fez isso ganhar vida todas as vezes. Ele me deixou um recado na caixa postal em 2004, e eu mantive guardada até que meu telefone desintegrou. Ele dizia: ‘Feige destemido! É o Stan Lee aqui’. Eu escutei diversas vezes. Ele era assim. Sempre dava apoio.”

Por mais que Lee faça muita falta no mundo nerd, seu legado vai prevalecer por toda a eternidade. Se hoje temos o Universo Cinematográfico da Marvel e o “gênero” dos super-heróis é universalmente querido e aclamado, uma boa parcela da “culpa” se deve ao criador de diversas histórias e personagens icônicos e memoráveis.

Na galeria abaixo, fique com cartazes de Vingadores: Ultimato, o último filme a conter uma cameo de Stan Lee:

Vingadores: Ultimato chega aos cinemas no dia 25 de abril.

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux