Capa da Publicação

Pokémon – Teoria popular sobre Munna é desmentida em uma antiga entrevista!

- – A origem da personagem é diferente do que muitos imaginavam!

Por Gus Fiaux → Dentro do universo de Pokémon, os fãs são uma das partes mais importantes, graças à quantidade absurda de teorias e conteúdo produzidos não-oficialmente. Muitas especulações são traçadas e algumas chegam a ser incorporadas à franquia – mas esse não é o caso de Munna, uma Pokémon rosa e tipo-Psíquico que é conhecida por “devorar” os sonhos de outros Pokémon.

A teoria popular falava que Munna já havia sido mencionada muito antes de sua criação – mais precisamente, em Pokémon Red & Blue – graças a um personagem não-jogável na Rota 10, que diz querer um “Pokémon gordinho, rosa e com um padrão floral ao longo do corpo” – a descrição exata de Munna.

No entanto, de acordo com uma entrevista de 2011 com Ken Sugimori, o diretor de arte e criador de personagens da franquia, a teoria não faz sentido. Isso porque Munna ganhou seu design por Atsuko Nishida, a mulher responsável por criar o visual de diversos Pokémon famosos, incluindo Pikachu. 

Ao falar sobre a criação da personagem, Sugimori revela que Nishida teve carta branca para fazer o que quisesse com a nova Pokémon, e não teve nenhum requisito traçado pela Nintendo. Ela acabou fazendo o design de Musharna, a evolução de Munna, e então os diretores acabaram pedindo para que fosse criada a versão inicial da Pokémon.

Ainda assim, vale lembrar que a 5ª Geração teve vários personagens criados com base em designs descartados das gerações anteriores. Faria bastante sentido que a personagem tivesse sido criada com base em um diálogo anterior, mas com a entrevista de Sugimori, fica bem claro que o design não existia até o lançamento de Pokémon Black & White.

Na galeria a seguir, fique com imagens do próximo game da franquia:

Pokémon Sword & Shield será lançado em novembro de 2019, para Nintendo Switch.

Fonte: Comic Book

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal de Pernambuco. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux