Capa da Publicação

Marvel vai parar de matar personagens desnecessariamente nos quadrinhos, afirma editor-chefe!

Por Lucas Rafael

Já tem um bom tempo que mortes de personagens queridos do Universo Marvel nos quadrinhos perderam o peso. Basicamente, são artifícios para aumentar a vendagem de certos títulos, sendo que as mortes costumam ser rapidamente remediadas com ressurreições e coisas do tipo que desfazem a perda do personagem de maneira um tanto barata. Agora, C.B. Cebulski, editor-chefe da Marvel, garante que ele se recusa a usar de tal artimanha para vender mais revistas.

Em entrevista recente, Cebulski criticou de maneira dura a prática:

“Não quero que a morte seja usada para aumentar vendas, para chocar leitores e eles ficarem ‘Meu Deus, Johnny Storm está morto!’ ou ‘Wolverine morreu!’ sabendo que eles irão voltar. Se escolhermos matar alguém agora, vamos acrescentar mais peso e permanência à situação.” 

Cebulski pontuou melhor o processo de decisão por trás da morte dos personagens Marvel:

“Cada personagem já morreu e voltou de uma maneira ou de outra. Sempre dizemos que existem dois personagens que nunca voltarão e estes são Gwen Stacy e Tio Ben. Antigamente dizíamos que Bucky nunca voltaria e agora temos o Soldado Invernal.” 

O editor-chefe continua:

“Mas o processo de matar um personagem não é fácil, muitas pessoas pensam que a morte não é levada a sério no Universo Marvel mas realmente é. Existem muitos debates sobre o que acontece já que se um escritor sugere que devemos matar um personagem, tem que ser em favor da história em primeiro lugar. Não pode ser apenas pelo choque e normalmente é uma decisão entre o escritor e o editor e a equipe editorial, então o processo de matar um personagem realmente é uma decisão coletiva, sempre feita com a história em mente.”

E aí, bota fé em Cebulski? Comente!

Fique com imagens de Homem-Aranha: Longe de Casa, filme da Marvel, em nossa galeria:

Via: CB

Imagem de perfil
sobre o autor Lucas Rafael

Redator. Entusiasta de coisas demais