Capa da Publicação

Lendas das artes marciais – Chuck Norris!

- – O homem. A lenda. O mito!

Por Raphael Martins → Todos conhecem Chuck Norris. Os mais velhos, por filmes como Braddock: O Super Comando e Comando Delta. Os mais novinhos, pelos memes e os famosos “fatos sobre Chuck Norris” da internet. Mas nem todo mundo conhece sua trajetória de vida, sua ascensão para o sucesso e seu lado humanitário e filantropo.

Brincadeiras a parte, é hora de conhecermos o homem além do mito, se é que dá para separar um do outro. Senhoras e senhores, meninos e meninas, com vocês, a lenda: Chuck Norris!

Uma vez, Chuck Norris jogou uma granada e matou 50 pessoas. Depois, ela explodiu.

Carlos Ray Norris nasceu em Oklahoma, Estados Unidos, em 1940. Ao contrário do que os “fatos” engraçados da internet possam dizer, ele próprio se descreve na infância como franzino e tímido, algo que só foi começando a mudar aos 18 anos, quando se alistou na força aérea americana.

Após ser enviado para uma base militar na Coréia do Sul, teve seu primeiro contato com as artes marciais através do Tangsudo, que o inspirou a treinar e aprender outras formas de artes marciais, em especial o Karatê. A partir dali, Norris sentiu que tinha encontrado seu chamado.

Em 1962, ganhou dispensa do serviço militar e abriu sua primeira academia de Karatê, que logo se tornou uma cadeia de escolas. Mas foi a partir de 1964, quando Norris começou a competir em torneios de artes marciais pelos Estados Unidos, que ele foi ficando realmente conhecido. Em 1968, ele já colecionava várias vitórias em vários campeonatos, se tornando campeão mundial de Karatê na categoria peso médio e mantendo o título por seis anos consecutivos.

Oficialmente, Chuck Norris tem a marca de 183 vitórias, 10 derrotas e 2 empates, ganhando pelo menos trinta torneios dos quais participou.

Com a fama de campeão aumentando, Norris foi ganhando alunos famosos em Hollywood, como Steve McQueen, Bob Barker e Priscila Presley. E foi aí que as primeiras oportunidades no cinema começaram a aparecer.

O tipo sanguíneo de Chuck Norris é AK-47.

Sua estreia como ator se deu em 1969, no filme Arma Secreta Contra Matt Helm. Fez algumas participações na TV e em outros filmes, até que um dia, em um campeonato de Karatê na cidade de Long Beach, conheceu uma lenda tão grande quanto ele próprio, apenas esperando para acontecer: Bruce Lee.

Os dois rapidamente se tornaram amigos e passaram a treinar juntos, e quando Bruce ganhou fama na China com seus filmes, chamou Norris para estrelar O Voo do Dragão junto com ele, em 1972. No filme, os dois tem um combate épico em pleno coliseu romano, que marcou época e rendeu uma cena cultuada até hoje por fãs do gênero.

Depois de sua participação em O Voo do Dragão, vários convites para aparecer em filmes surgiram. Mas ele era um artista marcial, não um ator, e por isso seu amigo Steve McQueen lhe deu lições pessoais de atuação e o convenceu a estudar representação na academia da Metro-Goldwyn-Mayer.

Seu primeiro filme como protagonista foi O Comboio da Carga Pesada, de 1977, que foi um sucesso. Depois vieram produções como Ajuste de Contas e McQuade, O Lobo Solitário, que só aumentavam ainda mais sua fama de astro de ação. Mas foi nos anos 80 que sua fama explodiu como a granada de mão que ele costumava jogar em seus inimigos nas telonas.

Contratado como estrela de primeira grandeza pela Cannon Films, conhecida por filmes de baixo orçamento que de alguma maneira acabavam se tornando clássicos, Norris estrelou Braddock: O Super Comando, filme de 1984 que contava a história de um soldado destemido disposto a tudo para salvar seus companheiros presos pelo exército inimigo.

Apesar de a crítica ter sido impiedosa, o comparando com Rambo II, o filme fez sucesso e virou um clássico do gênero de ação, especialmente aqui no Brasil. Ele dedicou o filme ao seu irmão, morto em combate na guerra do Vietnã.

Chuck Norris fez oito filmes com a Cannon, incluindo as sequências de Braddock 2 e 3, Os Aventureiros do Fogo, Código do Silêncio e a série Comando Delta, conhecida por ser o mais puro creme dos filmes de ação oitentistas e lembrada com muita saudade por fãs do gênero. Em 1986, ele ainda teve um desenho animado, chamado Chuck Norris e o Komando Karatê, que teve apenas cinco episódios.

Após sua passagem pela Cannon Films, que fechou as portas no início dos anos 90, Chuck Norris foi para as telinhas da TV, onde fez a série Walker, Texas Ranger, um enorme sucesso nos Estados Unidos e o principal trabalho pelo qual o ator é lembrado por lá. Nela, ele era Cordell Walker, um policial durão que combatia o crime ao lado de seu parceiro Jimmy Trivette e outros homens e mulheres da lei.

A série rendeu 8 temporadas, um derivado para a TV, um filme e vários livros. Até hoje correm fortes batos sobre a produção de uma nova versão de Texas Ranger, mas até o momento, nada de concreto foi confirmado.

Assim como Bruce Lee e seu Jeet Kune Do, Chuck Norris também desenvolveu sua própria forma de arte marcial, o Chun Kuk-Do, baseada no Tangsudo e em outras formas de artes marciais conhecidas por ele. Ela possui seu próprio código de honra e um sistema de 8 faixas. Existem mais de 90 escolas de Chun Kuk-Do espalhadas por vários países além dos Estados Unidos, como o México e a Noruega.

Fora das câmeras e dos tatames, Chuck Norris é também um grande filantropo. Cristão fervoroso, ele costuma fazer grandes doações em dinheiro para o hospital dos veteranos de guerra, a fundação Make-A-Wish, a Funds For Kids e muitas outras, ajudando também em atividades para angariar fundos para entidades filantrópicas e de ajuda a pessoas carentes e a crianças em estado de miséria. Ele é o fundador da United Fighting Arts Federation e do KickStart, iniciativas que promovem o aprendizado de artes marciais para crianças em risco como oportunidade de afastá-las do mundo das drogas.

Longe das telonas desde 2012, após sua participação em Os Mercenários 2, Chuck Norris se dedica à filantropia e à escrita, tendo vários livros publicados, como a série The Justice Riders. Ele também é colunista no site WorldNetDaily.

Quando Bruce Banner fica com raiva, ele vira o Hulk. Quando o Hulk fica com raiva, ele vira Chuck Norris. Quando Chuck Norris fica com raiva, CORRA.

E os famosos “Chuck Norris Facts”? O ator, que hoje tem 79 anos, acha engraçado, mas disse em várias entrevistas que está longe de ser o guerreiro todo-poderoso que elas contam. Mesmo assim, ele deu sua “benção” para que todo mundo curta e crie mais “fatos verdadeiros” sobre seus feitos impossíveis.

Sendo capaz de dar um Roundhouse Kick em torno da Terra ou não, Chuck Norris é uma lenda viva das artes marciais e uma força do bem, que procura fazer a diferença no mundo apoiando causas positivas e ajudando pessoas carentes por meio de suas fundações e de doações para a caridade. Braddock pode ser um super comando no cinema, mas ele nunca será o verdadeiro e único Chuck Norris.

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Já fui um pouco de tudo: apresentador de TV, repórter, roteirista e hoje sou redator nesse noblário site. Gosto de longas caminhadas na praia, HQs, games, tokusatsu, cinema e filé com fritas. Você pode trocar uma ideia comigo e me ver reclamar da vida no Twitter @aqueleraphael