Capa da Publicação

Jessica Jones – Criadora da série fala sobre o final melancólico!

Por Raphael Martins

Atenção: Alerta de Spoilers!

A terceira e última temporada de Jessica Jones encerrou oficialmente a parceria entre a Marvel e a Netflix, que entre erros e acertos, conseguiu fidelizar o público por anos e contar histórias de personagens da editora que ainda não tiveram sua chance nos cinemas.

Nesta temporada, Jessica (Krysten Ritter) e Trish (Rachael Taylor) entram em rota de colisão. Após ter a mãe assassinada pelo vilão Gregory Salinger (Jeremy Bobb), Trish passa a usar suas novas habilidades para matar qualquer um que ela julgue ser mal, e coube a sua irmã Jessica impedi-la.

As duas tem um confronto, que acaba com a vitória de Jessica sobre Trish. Ela é então presa na Balsa, prisão feita para super-criminosos, a mesma que aparece em Capitão América: Guerra Civil.

Em uma entrevista ao site Entertainment Weekly, Melissa Rosenberg, criadora da série, falou sobre o final agridoce e deu alguns detalhes sobre o processo criativo por trás da produção da última temporada.

Durante a entrevista, Rosenberg falou que, caso a série tivesse sido renovada para uma quarta temporada, a terceira terminaria com Jessica indo embora, para voltar no ano seguinte. Como o cancelamento veio durante a produção, eles descartaram isso, pois poderia passar a mensagem de que, quando a situação aperta, as mulheres desistem.

Ela também falou que a ideia era colocar Trish contra Jessica desde o começo, como se as três temporadas fossem os três atos de uma peça, com as duas no centro de tudo, e esta seria a culminação da história.

Ao ser perguntada sobre por que seguiram com Trish terminando a história presa como uma criminosa, ao invés de ter se redimido no meio do caminho, Rosenberg disse:

“Pareceu certo para nós. Há um momento onde ela está em uma sala de interrogatório com o detetive Costa [John Ventimiglia], onde a câmera está atrás dela enquanto ele fala sobre os vários crimes que ela cometeu. E você vê – e Rachael [Taylor] faz isso lindamente – em seu rosto, cada uma caindo. E no final, quando ele diz ‘Você entende?’ é como se fosse o momento de verdadeiro entendimento, onde ela pensa ‘Eu sou a vilã’. Aquele é o momento. Não é ‘Oh, eu vou embora e ter uma vida boa,’ mas é um momento de redenção e reconhecimento de onde ela está e de que se tornou exatamente a coisa que ela mais desprezava e combatia.”

O que vocês acharam do final de Jessica Jones? Gostariam que a série fosse retomada futuramente em alguma outra plataforma? Deixem seus comentários!

Veja também algumas imagens da terceira temporada da série na nossa galeria:

A temporada final de Jessica Jones já está disponível na Netflix.

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael