Capa da Publicação

Dragon Ball – Dubladores do anime falam por que preferem não ler o mangá!

Por Gus Fiaux

Dragon Ball é um dos maiores fenômenos mundiais quando falamos de animes. A franquia foi transportada para diversos países, como o Brasil e os Estados Unidos. Na América do Norte, a saga ganhou diversos seguidores, e boa parte disso se deve ao trabalho de tradução e dublagem da série.

Em uma entrevista ao Comic Book, o dublador Sean Schemmel – que faz a voz do Goku – falou sobre o motivo pelo qual prefere esperar pelos roteiros dos episódios em que trabalha para saber o que acontece na série animada:

“Eu espero para que tudo fique pronto, e é por isso que eu não leio adiante. Eu quero manter tudo na surpresa: se eu já sei que algo vai acontecer, pode afetar a minha interpretação, então… eu nem mesmo sei o que acontece no fim de ‘Super’. Eu me atenho ao episódio no qual estou trabalhando, de propósito.”

Monica Rial, que faz a voz americana da Bulma, concordou com seu colega de trabalho, e explicou mais de seus motivos para não ler o mangá. De acordo com ela, é melhor que os atores não tenham muita ideia a respeito do que vai acontecer no futuro com seus personagens, já que isso pode acabar trazendo problemas na hora da dublagem:

“Eu acho que muitos de nós escolhem não ler o mangá por essas razões. Nós não queremos nos apegar a algo que está no mangá e que pode não aparecer no anime, nem queremos dar pistas para algo que vai acontecer. Porque [se lermos], se soubermos que algo está vindo, mesmo que não tenhamos intenção, às vezes podemos colocar algum subtexto ali, e às vezes é melhor descobrir apenas quando os personagens descobrirem.”

Apesar disso, é difícil acreditar que os atores não tenham nenhuma pista do que vai acontecer além do que já é mostrado no episódio em que eles trabalham. Às vezes, essas “pistas do futuro” são essenciais justamente para que os atores possam se preparar para capítulos posteriores.

Na galeria abaixo, fique com algumas imagens:

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux