Capa da Publicação

Cientistas encontram erro de continuidade na terceira temporada de Stranger Things!

Por Cristiano Rantin

Stranger Things, série que é um sucesso absoluto de audiência na Netflx. Ambientada nos anos 1980, vemos diversos conceitos de ficção científica permeados pelas relações dos personagens extremamente carismáticos. Mas, segundo cientistas do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologias dos Estados Unidos, a série tem um erro de continuidade que pouca gente notou.

Antes, um pouco de contexto: Na terceira temporada, HopperJoyce se infiltram em uma base secreta russa que fica localizada sob o shopping da cidade, e basicamente conseguem salvar o mundo ao fechar o portal para o Mundo Invertido aberto pelos russos.

Para fechar o portal, no entanto, é necessário ter duas chaves – e para conseguir as chaves é preciso um código muito específico: A Constante de Planck, nomeada em homenagem ao físico Max Planck, que possui o valor de uma ação do quantum eletromagnético, algo que se relaciona com a energia carregada por um fóton em sua frequência. Sim, é algo bem complexo.

O que é preciso ser entendido de todo nesse blá blá blá científico é que o código utilizado em Stranger Things está correto, mas utiliza a versão de 2014 e não e 1985.

Vários de nós terminados a terceira temporada encantados que eles utilizaram a Constante de Planck como parte da trama,” disse Ben Stein, editor das relações públicas do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologias em uma entrevista para o Yahoo Lifestyle. “Nós ouvimos o valor [da Constante] que eles utilizaram na série e nos demos conta de que é o valor de 2014, algo que não estaria disponível em 1985.” 

Ainda que o valor verdadeiro da Constante nunca mude, a capacidade humana de medir isso ficou mais precisa com o passar dos tempos, o que significa que o que a série utilizou é uma versão atualizada do valor que seria padrão nos anos 80.

Por sorte isso não afeta em nada a qualidade da série, que teve uma terceira temporada incrível.

Fique com imagens de Stranger Things em nossa galeria:

 

Imagem de perfil
sobre o autor Cristiano Rantin

Jornalista • Mestrando em Comunicação Social pela UEL • Bruxo • Twitter: @ChrisRantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"