Capa da Publicação

Capitã Marvel – Revelado como foram feitos os efeitos especiais do gato Goose!

Por Evandro Lira

O supervisor de efeitos visuais de Capitã Marvel, Christopher Townsend, falou sobre alguns dos desafios que teve durante a produção do filme. O artista comentou sobre como foi trazer os poderes surreais de Carol Danvers para as telas, além das transformações dos Skrulls e dos efeitos por trás de Goose.

Towsend explica que foi preciso reunir todas as referências possíveis para decidir como os super-poderes da heroína apareceriam no filme.

“Toda vez que eu começo a fazer um filme desses, eu não faço ideia do que fazer. Então, você literalmente começa com um espaço em branco e se volta para os quadrinhos. Você olha para videogames, você olha para a arte […] mas uma das coisas que Anna Boden e Ryan trouxeram para o filme foi o naturalismo. Então foi bem emocionante fazer um filme de super-herói mas mantê-lo nessa escala da realidade.”

Ele ainda conta que foi uma sorte ter uma atriz tão disposta como Brie Larson, que começou a trabalhar com ele mesmo antes das filmagens, fazendo diversos testes de câmeras com efeitos visuais.

Assista ao vídeo da entrevista no player abaixo:


Sobre a cena de transformação dos Skrulls na praia, no primeiro ato do filme, o supervisor de efeitos comentou que eles queriam que a transformação não fosse algo fácil, mas sim doloroso para os alienígenas e por isso as performances dos atores foi fundamental para o resultado dos efeitos.

A última coisa que a jornalista aborda na entrevista é o caso de Goose. Quanto do que vemos na tela é um gato de verdade e quanto é um CGI? Townsend responde que apesar dos 4 gatos atores presentes no set, a maioria das cenas onde o animal aparece é mesmo computação gráfica.

“O complicado era que além de Reggie [o gato principal do set] haviam outros quatro gatos no set. E claro que quando há um gato flutuando ou algo do tipo, não é um gato real. Mas há outras cenas onde ele está sentado no colo de alguém ou só fazendo coisas de gato, e muito disso, na verdade, é um gato gerado por computador […] Então, cerca de dois terços do filme é na verdade um gato virtual.”

A Marvel Studios tem conseguido ótimos êxitos no que diz respeito aos efeitos visuais. O seu grande filme do ano passado, Vingadores: Guerra Infinita, conseguiu uma indicação ao Oscar pelo uso do CGI no filme.

Confira artes conceituais de Capitã Marvel na nossa galeria:

Capitã Marvel está em cartaz nos cinemas.

Imagem de perfil
sobre o autor Evandro Lira

Editor, bacharel em Cinema e Audiovisual, bruxo nascido trouxa, filho dos filhos do átomo, mestre dos quatro elementos, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira