Capa da Publicação

The Gifted – Produtor fala sobre a ameaça dos Purificadores!

Por Gus Fiaux

Atenção: Alerta de Spoilers!

Como toda boa história dos X-Men, a segunda temporada de The Gifted está se aprofundando ainda mais em conceitos como luta por igualdade e intolerância, e agora temos uma trama bem interessante se formando com Jace Turner, o ex-agente dos Serviços Sentinela, que parece estar lentamente se juntando aos Purificadores, supremacistas que sempre serviram como vilões dos heróis mutantes.

Recentemente, o produtor Derek Hoffman conversou com o CBR, falando um pouco sobre os desafios de trazer esse grupo de antagonistas para a série. De acordo com ele, a trama foi bem inspirada pelo crescimento de grupos supremacistas – e não havia personagem melhor para introduzir nesse sentido do que Jace, que já tem um histórico “complicado” com os mutantes:

“Com sorte, você não percebe até que já aconteceu, e então você fica impressionado. Sabe, eu acho que foi em 2005 ou algo assim, o FBI soltou um documento dizendo que o maior perigo no país não era a ISIS, e sim os grupos de ódio da extrema direita, infiltrados na execução das leis. E vemos que alguém como ele [Jace] é bem útil a esses grupos, e o estado emocional dele o leva a esse lugar onde, de repente, ele olha ao redor e não tem mais certeza de quem é ou porque está fazendo essas coisas. É um tema bem forte com o qual nós jogamos.”

Hoffman deixou claro que a equipe da série tentou ao máximo manter o grupo fiel aos quadrinhos, mas que precisou fazer algumas alterações para torná-los mais “palpáveis” no mundo real. Um exemplo que ele cita é a ausência de um quartel-general ou uma base, já que a ideia é que esse tipo de grupo cresce ao nosso redor sem que nós percebamos:

“Os Purificadores, novamente, nós tentamos honrar suas origens dos quadrinhos, mas usamos uma roupagem moderna. Por mais estranho que pareça, a intolerância daquele nível é quase cartunesca, então você meio que precisa trabalhar lentamente e revelar que está ao seu redor, antes de você estar completamente imerso, então eles não possuem quartéis-generais ou algo do tipo.”

Por fim, ele ainda traçou um pequeno comparativo da trama com o que foi apresentado em The Handmaid’s Tale, a série distópica da Hulu baseada em um livro de Maragaret Atwood, sobre um estado totalitário controlado pela religião. De acordo com ele, é esse o tipo de sentimento que The Gifted quer trazer à tona:

“Digo, honestamente, é um sentimento – sabe, ‘The Handmaid’s Tale’ fez isso muito bem. Nossos noticiários noturnos às vezes trazem essa ideia de ‘Espera, como nós chegamos a esse ponto?’ Estamos tentando explorar a ideia de que quando as pessoas revelam sua verdadeira natureza, muitas vezes você não espera.”

Nos quadrinhos, os Purificadores são um grupo supremacista e com bases religiosas, originalmente liderados pelo Reverendo William Stryker. Sua intenção é livrar o mundo dos mutantes, que eles veem como uma ameaça e como “abominações” segundo as leis de Deus. Um tema mais atual do que esse é impossível.

Na galeria a seguir, fique com algumas imagens do episódio que foi ao ar nesta semana, “outMatched”:

The Gifted vai ao ar às terças-feiras, na FOX.

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux