Capa da Publicação

Rotten Tomatoes planeja mudar a forma de avaliar os filmes para ajudar as minorias!

- – Com o tempo, tudo muda.

Por Jessica Pinheiro → O cinema está mudando e o Rotten Tomatoes, portal que reúne diversas análises de filmes e séries, pretende acompanhar a mudança dos tempos. Para tanto, o site anunciou algumas mudanças em sua estrutura, incluindo um destaque maior às vozes diversificadas da indústria, mais especificamente as pessoas que representem minorias.

Isto porque a inclusão está sendo abertamente discutida quando se fala em indústria do cinema. As mulheres e outras minorias estão lutando para ganhar mais destaque tanto na frente quanto atrás das câmeras. De acordo com um estudo feito pela Universidade do Sul da California (USC), homens caucasianos escreveram 82% das resenhas dos 100 filmes de maior bilheteria de 2017.

Em contraponto, críticos de origens raciais e étnicas diferentes escreveram apenas 18% das resenhas. Pouco mais de 20% das 19.559 análises que os autores do estudo avaliaram foram escritas por mulheres.

Para resolver isso, o site vai passar por uma mudança. Agora ele irá permitir a inclusão de podcasts e transmissões para as análises ao invés de apenas texto como vinha acontecendo. Para isso, o site contratou mais de 200 novos críticos, tentando aumentar a pluralidade de vozes nas resenhas e críticas.

De acordo com Jenny Jediny, gerente de relações da Rotten Tomatoes, as críticas de filmes mudaram, as empresas mudaram e os escritores também mudaram, mas o site focado em análises ainda não tinha acompanhado essa mudança. Confira o que ela disse:

“O feedback que recebemos foi de que as críticas de filme mudaram. As demissões em grandes veículos impressos e revistas deixaram uma marca. Mais pessoas [se tornaram] freelancer, mas nosso site não acompanhou isso. Nós estávamos focados apenas nas análises que estávamos escrevendo para publicações pré-aprovadas”.

Brie Larson, que viverá a Capitã Marvel nos cinemas, já havia feito um apelo para que este cenário das críticas mude. A atriz inclusive já afirmou que a falta de diversidade estava impactando as análises de filmes, especialmente os que apresentam protagonistas de diferentes raças ou origens.

“Eu não preciso de um cara branco de 40 anos me dizendo o que não funcionou para ele sobre ‘Uma Dobra no Tempo’”, disse Larson em junho do ano passado durante o Women in Film Crystal + Lucy Awards. “[O filme] não foi feito para ele”.

Um tomatômetro do Rotten Tomatoes mais fraco pode impactar as bilheterias, inclusive e para melhorar isso diversos festivais de cinema como Sundance e o Festival Internacional de Cinema de Toronto (TIFF em inglês), passaram a oferecer pelo menos 20% de seus passes de imprensa para críticos sub-representados.

Rotten Tomatoes planeja ajudar isso, já que apenas o ingresso distribuído à imprensa não cobre gastos que os críticos teriam com acomodações e alimentação. Assim sendo, a plataforma de críticas irá também lançar um programa de doações, a partir de 2019, a empresa irá ajudar organizações sem fins lucrativos para que estes críticos recebam apoio com as despesas necessárias durante esses festivais.

Paul Yanover, presidente da Fandago, uma empresa parceira do Rotten Tomatoes,  aprova essas mudanças:

Isso cria um produto melhor. Mais críticas significam que estamos incluindo mais pontos de vista e mais plataformas… Ao abrir mais nosso diagrama, nós estamos sendo mais reflexivos sobre onde a crítica do cinema está indo.” 

O próximo filme de super-herói com uma mulher como protagonista é Capitã Marvel, que estreia em 08 de fevereiro de 2019. Abaixo, fique com uma galeria do filme:

Fonte: Variety

Imagem de perfil
sobre o autor Jessica Pinheiro

Não dá pra resumir aqui, a vida é muito maior e complexa pra ser enquadrada num texto de perfil.