Capa da Publicação

O futuro de Star Wars e o que sabemos do Episódio IX até agora!

- – Que a Força esteja conosco.

Por Jessica Pinheiro → Antes de mais nada, é bom focarmos nos fatos. Então vamos ao que realmente sabemos sobre Star Wars Episódio IX. Começando com sua data de lançamento, que está prevista para dezembro de 2019, caso tudo ocorra conforma a agenda de produção (rumores indicam que a data exata seria dia 20, mas nada foi confirmado). As filmagens do longa começaram em 1 de agosto e, por enquanto, ainda não se sabe qual será o subtítulo.

Por enquanto, o projeto ser trIXie, que brinca com os algarismos romanos e também faz uma brincadeira com o som da palavra “tricky”, que significa “capcioso” ou “trapaça” em inglês. Este codinome está sendo usado como um método para evitar que qualquer pessoa descubra informações sobre a produção do filme.

De acordo com o comunicado da Lucasfilm, teremos o retorno de Daisy Ridley como Rey, John Boyega como Finn, Adam Driver como Kylo Ren, Oscar Isaac como Poe, Kelly Marie Tran como Rose Tico, Domnhall Gleeson como General Hux, Lupita Nyong’o como Maz Kanata, Billie Lourd como Lieutenant Connix, Joonas Suotamo como Chewbacca, Anthony Daniels como C-3PO, Greg Grunberg como Snap Wexley, Jimmy Vee como R2-D2 e Brian Herring no comando do BB-8.

Lando reaparecerá no próximo filme. Será que ele conseguirá a Millenium Falcon de volta?

Lando reaparecerá no próximo filme. Será que ele conseguirá a Millenium Falcon de volta?

Além disso, Mark Hamill retornará como Luke Skywalker (talvez como um Fantasma da Força?) e serão usadas algumas cenas gravadas de Carrie Fisher durante O Despertar da Força e Os Último Jedi que não foram usadas. A atriz morreu inesperadamente no final de 2016 e ela teria um papel muito importante no Episódio IX. Com sua partida, a Lucasfilm afirmou que mudaria o roteiro e não usaria computação gráfica para recria-la, em respeito à atriz. Porém, o irmão dela, Todd Fisher, convenceu a produtora a usar as cenas nunca usadas da personagem.

Por fim, do time de veteranos, teremos Billy Dee Williams retornando como Lando Calrissian. E, no rol de atores novos, teremos Naomi Ackie, Richard E. Grant, Keri Russell (que terá um papel importante), Dominic Monaghan e Matt Smith (que terá um papel chave na trama).

O lendário compositor John Williams retornará mais uma vez para compor a trilha sonora do nono filme. O filme está sendo produzido pela presidente da Lucasfilm, Kathleen Kennedy, J.J. Abrams e Michelle Rejwan. Abrams está co-escrevendo o roteiro com Chris Terrio. O Episódio IX, segundo a Lucasfilm, encerrará a história da família Skywalker.

Por falar em família…

Será que essa questão será resolvida? Ou melhor, será essa questão relevante o bastante para o plot do nono filme?

Será que essa questão será resolvida? Ou melhor, será essa questão relevante o bastante para o plot do nono filme?

Muitas questões poderão ser resolvidas no nono filme. Uma das coisas que os fãs mais comentam a respeito é sobre a linhagem da protagonista Rey. Em Os Últimos Jedi, sabemos que eles eram “ninguém”. Ou ao menos “ninguém importante naquele momento”. Rian Johnson, diretor do oitavo filme, deixou a entender em uma entrevista para o Huffington Post que, com a volta de Abrams e o roteiro de Terrio, pode haver uma brecha para que esse nó receba um ponto.

Uma das teorias mais recorrentes sobre o pai de Rey é que ela tenha alguma relação com (ou até que seja filha do próprio) Obi-Wan Kenobi. Considerando que existiam planos para fazer um filme solo do mestre de Anakin e Luke Skywalker, e que Abrams pretende interligar o nono filme com todos os outros anteriores (do Episódio I ao VIII), pode ser que realmente exista algum parentesco.

Particularmente, não acredito que essas conexões com os outros episódios serão tão escrachadas, talvez seja algo mais sutil, como uma visita a algum planeta conhecido. Prova disso são os boatos de que a Disney alugou um local para filmagens onde foi filmado o planeta Naboo anteriormente, o que indica que talvez voltemos a esse lugar. Citações a personagens antigos também deverão acontecer, e isso pode ser o máximo que Abrams vai focar. Afinal, pense comigo: ainda existem muitos personagens nessa história que precisam de resolução e tempo de tela, então é preciso existir um equilíbrio entre homenagens e conclusões.

Mas ainda sobre os pais de Rey, se Obi-Wan e ela tiverem algum parentesco, isso seria interessante e ao mesmo tempo incoerente com a proposta. Incoerente porque, se for verdade, ainda estaríamos inevitavelmente ligados ao passado da franquia e sabemos que a Lucasfilm está mirando o futuro. Porém, ao mesmo tempo seria interessante, já que realmente tiraria os holofotes da família Skywalker e os colocaria sobre os Kenobi, sem falar no círculo completo que seria Luke ter treinado a filha/descendente de seu antigo mestre.

Outro caminho que o nono filme pode tomar é seguir em frente com essa história de autodescobrimento, pois a Rey já parece ter definido bem a si mesma com os acontecimentos de Os Últimos Jedi, logo, ela não precisa de figuras paternas para lhe mostrar um caminho.

Outro caminho que o nono filme pode tomar é seguir em frente com essa história de autodescobrimento, pois a Rey já parece ter definido bem a si mesma com os acontecimentos de Os Últimos Jedi, logo, ela não precisa de figuras paternas para lhe mostrar um caminho.

Entre essas duas alternativas, a melhor alternativa seria não atrelar Rey a nenhuma linhagem importante. Isso traz mais afinidade entre o público e a personagem, indicando que qualquer pessoa no universo, qualquer um mesmo, é capaz de realizar grandes feitos, e que não é necessário ser parte de alguma família poderosa para tal. É uma mensagem poderosa e que eu espero que a Lucasfilm mantenha.

Um lance que não é romance

Nesse mesmo assunto, também espero não ver uma conexão romântica entre Rey e Kylo Ren. Pessoalmente, acho bonitinhas as teorias e desculpas que arrumam para que os dois fiquem juntos, mas sabemos que o amor não é a resposta para o equilíbrio. E essa nova trilogia vem explorando muito o equilíbrio na Força; começando de maneira sútil em O Despertar da Força, escrachando de maneiras deliciosas em Os Último Jedi e, por fim, (espero eu) concluindo no Episódio IX.

Seguindo por esse ângulo de “encerrar a história dos Skywalker”, não faria sentido criar uma relação amorosa entre Rey e Kylo, que é o último da linhagem. Para que fique claro: eu não quero (e espero) que nenhum dos dois morra. Mas existem outras formas de você redimir personagens e/ou criar um relacionamento íntimo entre eles; e toda a tensão e a luta em conjunto dos dois em Os Último Jedi foi o suficiente para mostrar como poderia ser uma possível redenção e relacionamento dos dois. Porém, nenhum dos dois ainda está preparado para isso. Eles ainda têm outras prioridades em suas vidas e em Episódio IX, talvez os vejamos prontos para assumir o chamado da Força que insiste em uni-los (mas não de uma maneira romântica, acredito).

A propósito, também não gostaria de ver uma relação amorosa entre Rey e outros personagens. A própria Ridley (a atriz de Rey), já falou em uma entrevista por sinal que não quer que a protagonista tenha um.

“É maravilhoso ter relacionamentos que não são românticos. Eu não acho que em filmes você sempre precisa de um relacionamento romântico. Eu acho que relacionamentos de amigos podem ser românticos em seus gestos e intimidade e tudo isso. Então, eu espero que, se Rey e Poe conseguirem algumas cenas juntos e outras coisas, que haja intimidade; mas eu acho que, para mim, não precisa ser amor romântico”.

O icônico trio da vez.

O icônico trio da vez.

Abrams, escute a mulher.

Outras trilogias

Além disso, mesmo o nono capítulo sendo, em teoria, o episódio final, outras trilogias já estão sendo planejadas pela Lucasfilm. Em uma entrevista para o Star Wars Show no final do ano passado, a presidente da Lucasfilm indicou que muitos dos personagens principais introduzidos em O Despertar da Força continuarão a aparecer nas trilogias posteriores. Confira o comentário de Kennedy:

“Estamos sentados agora, estamos falando sobre os próximos 10 anos de histórias de Star Wars, e estamos olhando, narrativamente, onde isso pode acontecer. Futuras histórias depois do Episódio IX com esses novos personagens – Rey, Poe, Finn, BB-8 – mas também estamos procurando trabalhar com pessoas que estão interessadas em entrar no mundo de Star Wars e nos levar a lugares que não estivemos ainda. Isso é empolgante também, porque é uma vasta galáxia muito, muito distante”.

Pensando por esse lado, o Episódio IX talvez seja o final de um arco e o começo de outro com esses novos personagens (e outros que ainda aparecerão). Eles têm, afinal, tudo para se tornarem verdadeiras lendas nesse universo. Caso eles se tornarem realmente essas figuras lendárias, referenciadas nas histórias que revolucionaram a galáxia (como a possível queda da Primeira Ordem, por exemplo), facilitaria de os vermos em futuros filmes. O futuro parece promissor.

 

Confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Jessica Pinheiro

Não dá pra resumir aqui, a vida é muito maior e complexa pra ser enquadrada num texto de perfil.