Capa da Publicação

Não julgue uma obra pelas fotos vazadas!

Por Chris Rantin

Hoje em dia, com toda a velocidade no compartilhamento de informações, é bastante comum vermos coisas sobre um filme ou série antes mesmo que os seus primeiros materiais oficiais sejam divulgados. Constantemente temos fotos e vídeos dos bastidores sendo “vazadas” aos montes, sempre que as filmagens acontecem fora dos estúdios. Mas será que a gente realmente deveria dar tanto valor para isso?

Recentemente isso tem causado várias polêmicas, a mais recente sendo Grant Gustin, o Barry Allen de The Flash, ficando bastante irritado depois que alguém vazou fotos do novo traje do herói na série. O ator chegou até mesmo a dizer que não iria continuar no Instagram por muito tempo, depois de receber severas críticas por seu visual – que ainda nem estava finalizado, já que o próprio Grant explicou que o uniforme seria ajustado posteriormente.

Outro personagem que também foi bastante criticado pelas fotos vazadas foi o  Shazam! de Zachary Levi. Muitos fãs criticaram como o traje do herói parecia frouxo em alguns pontos, ou com um enchimento que lembrava espuma colocada para aumentar os músculos do ator. O filme ainda não foi lançado para vermos como ficou o resultado final disso, mas só pelo primeiro trailer já deu pra notar que as críticas foram infundadas e que, no fim das contas o acabamento do seu uniforme está bem bacana.

E isso nos leva ao cerne de toda essa discussão: Como podemos julgar e criticar algo que ainda não é o produtor final? Tudo que vemos nas imagens dos bastidores está sem receber nenhum tipo de tratamento, seja pelo uso de efeitos especiais ou até mesmo ajustes reais, que podem ser feito em uma outra oportunidade.

Além de tudo, tem a falta de contexto de uma foto desse tipo. Não sabemos como ela se encaixa na narrativa, se aquilo vai durar mais mais do que algumas cenas e, especialmente na questão do traje dos personagens, se é proposital que tudo seja daquele jeito mesmo, fazendo sentido dentro da narrativa. Ou seja, não faz sentido entrarmos em discussões acaloradas sobre isso, porque no final das contas, tudo ainda vai passar por doses severas de ajustes na pós-produção.

Um dos melhores exemplos disso é o famigerado uniforme verde da Capitã Marvel, que deixou muitos fãs confusos e até desesperados, uma vez que as cores mais associadas com Carol Danvers são azul, vermelho e amarelo. Assim, muita gente reclamou da falta de fidelidade do uniforme, apontando também que ele não estava muito bem ajustado no corpo de Brie Larson.

Foi um julgamento precipitado, mais uma vez, com todo mundo opinando sobre algo que veio de um momento específico do filme. Não temos nenhum contexto para as cenas em que ela aparece com aquele uniforme, e a razão para ele estar daquele jeito. Mais do que isso, o uniforme verde realmente remete a um momento dos quadrinhos do Capitão Marvel, fora que as artes conceituais do filme – divulgadas pela própria Marvel – mostravam a heroína com seu traje mais conhecido.

Outro caso em que as pessoas tiraram conclusões precipitadas foi quando vimos as primeiras imagens de Anna Diop como a Estelar da série live-action dos Titãs. As fotos, tiradas dos bastidores de uma filmagem, sem contexto ou tratamento, chocou por trazer Kori com uma roupa bem diferente do que a personagem normalmente costuma usar. Não vou entrar no mérito falando sobre como algumas pessoas se aproveitaram disso para destilar ataques racistas à atriz, vou apenas falar do traje da heroína.

Apenas depois que as fotos foram vazadas, e que todo mundo já tinha emitido sua opinião sobre o “uniforme” da Estelar – o que normalmente pode ser visto na forma de longas discussões nas redes sociais – é que foi dada uma declaração e descobrimos que aquilo nada mais era do que um disfarce utilizado pela heroína e que não seria o traje que ela usaria no resto da temporada.

Vocês podem estar pensando “Ah, mas não tem como você saber se esses exemplos realmente darão certo quando o filme/série for lançado…” E realmente, não posso dizer que Capitã Marvel, Shazam, Titãs e o novo uniforme do Flash serão bem feitos no fim das contas, mas existem diversos outros exemplos positivos que posso dar.

Quando as primeiras imagens mostrando o Pantera Negra em Capitão América: Guerra Civil chegaram na rede, muita gente reclamou. O uniforme estava bem folgado, faltavam detalhes no traje, e algumas pessoas chegaram até mesmo a fazer comparações com os cosplays do personagem. A mesma coisa aconteceu com o Homem-Aranha. Uma vez que emoção da chegada do personagem no MCU passou, o visual do personagem também foi alvo de críticas.  

Mas no fim das contas, quando Guerra Civil chegou aos cinemas, ninguém nem se lembrou das suas reclamações precoces e preocupação, isso porque tudo estava bem ajustado e finalizado.

Superman em Homem de Aço e Mulher-Maravilha em Batman vs Superman também entram nessa categoria de exemplos positivos. As primeiras imagens de Henry Cavill com como o herói e as de Gal Gadot como Diana, fez muita gente torcer o nariz – e fazer textão nas redes sociais criticando o visual deles.

No entanto, ainda que os dois filmes continuem dividindo a opinião dos fãs, não dá pra negar que o visual do Superman, e a Mulher-Maravilha como um todo, são pontos extremamente elogiados no universo de filmes da DC Comics.

Claro, não posso ser hipócrita e fingir que nunca aconteceu de termos algo ruim nas imagens vazadas que continuou sendo muito ruim, mesmo depois da pós produção…

Quando as primeiras fotos dos bastidores de Inumanos saíram, vimos uma Medusa careca e os visuais um tanto quanto bizarros e sem fidelidade dos resto da família real. Muitas pessoas apontaram que talvez tudo seria resolvido, dizendo até que a cabeça raspada de Serinda Swan seria apenas para fixar melhor uma peruca ou para facilitar a aplicação de efeitos especiais. No fim das contas ela só estava careca mesmo, em uma escolha bastante ridícula, diga-se de passagem.

O mesmo aconteceu com as imagens do reboot de Quarteto Fantástico, que foi severamente criticado quando as primeiras imagens chegaram ao público, sendo um dos principais focos de reclamação dos fãs os uniformes largos e pouco fiéis aos quadrinhos. Infelizmente isso se manteve na versão final do filme – que também foi uma bomba.

Todos esses casos só reforçam como é errado – e tosco – criticar e julgar um filme, ou uma série, pelas fotos vazadas. A falta de tratamento na pós-produção e a ausência total de contexto nos impede de fazer comentários precisos e acertados daquilo, porque simplesmente não dá pra sabermos como aquilo vai ficar no resultado final ou se aquele visual mais peculiar não é algo coerente e pontual da história. Não tem como sabermos se aquilo vai dar certo ou errado, porque é cedo demais para isso.  

Assim sendo, é a mesma coisa que pegarmos um livro e julgar apenas sua capa. Existem capas lindas em livros péssimos, e capas feias em obras maravilhosas; Assim como também temos livros com capas lindas para livros incríveis e capas terríveis para livros horríveis, mas a gente só consegue descobrir isso depois que dá uma chance e começa a ler.

Por isso, vamos ter um pouco mais de paciência e controlar a ansiedade – é, eu sei que é difícil – antes de começarmos a criticar algo tendo apenas fotos vazadas como base. Vamos dar uma chance e esperar, o resultado final pode surpreender a gente de uma forma bem positiva.

Veja abaixo nossa galeria sobre Titãs:

 

Imagem de perfil
sobre o autor Chris Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação pela UEL • Instagram e Twitter: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"