Capa da Publicação

Marvel revela como a Tempestade ganhou novamente seu martelo asgardiano!

Por Gus Fiaux

A fase atual dos X-Men nos quadrinhos está bem disposta a resgatar vários elementos da mitologia clássica dos heróis, dando aos fãs toda a nostalgia que querem. Agora, nas páginas de X-Men Gold #33, publicada na última quarta-feira, vimos a Tempestade reconquistando seu martelo asgardiano, o Conjurador de Tormentas. 

A heroína voltou ao Quênia, onde cresceu após a morte de seus pais. Quando descobriu que era capaz de manipular o clima, ela foi considerada uma deusa pelos habitantes do local. Infelizmente, quando ela partiu com o Professor Xavier, uma nova figura assumiu seu lugar: um vilão sanguinário chamado Uovu. 

Uovu passa a ameaçar Ainet, uma das anciãs do vilarejo em que Ororo cresceu. Quando a Tempestade retorna para salvar Ainet, a queniana clama aos deuses antigos que confiram um poder verdadeiramente divino para a mutante. E é assim que o martelo asgardiano rompe as barreiras espaciais entre Asgard e a Terra, e retorna para as mãos de Ororo.

Muitos não se lembram, mas o Conjurador de Tormentas existe desde 1985. O martelo asgardiano foi criado por Loki, em uma época em que o vilão estava obcecado com os X-Men. Assim sendo, ele desenvolveu uma arma poderosa para que a Tempestade pudesse matar o Wolverine, levando-a a crer que se tratava de um impostor de Logan – quando na verdade, era o próprio herói.

Posteriormente, o martelo voltou para a mão de Ororo Munroe algumas vezes. Durante a série X-Men: Servir e Proteger, o martelo foi destruído durante um confronto com o Thor. Ainda não sabemos o que fez com que ele se reconstruísse magicamente, mas sabemos que ele passou esse tempo todo aguardando, na Velha Asgard, a hora de retornar para sua dona.

Confira a imagem desse momento na galeria abaixo:

X-Men Gold #33 está nas bancas norte-americanas. Ainda não há previsão de lançamento no Brasil.

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux