Capa da Publicação

Marvel explica como a Viúva Negra ressuscitou em nova HQ!

Por Guilherme Souza

Natasha Romanoff, morreu durante os eventos de  Império Secreto, ou ao menos foi isso o que vimos. Quando Kobik restaurou o mundo que não era comandado pela Hydra, ela e todos os outros que foram mortos durante os eventos da saga não foram ressuscitados. Esse detalhe ficou ainda mais estranho quando Clint Barton e Bucky Barnes começaram a perseguir alguém que, devido às circunstâncias, estava cometendo assassinatos que só Natasha conseguiria fazer.

Em Tales of Suspense #103, escrito por Matthew Rosenberg e Travel Foreman, finalmente descobrimos o que aconteceu, e como Natasha voltou, independente de Kobik não te-la ressuscitado.

Com a queda do Império Secreto, a Red Room, organização Russa que treinou Natasha, começou a se movimentar para poder assumir o lugar de poder deixado em aberto pela Hydra e a S.H.I.E.L.D. Essa é a oportunidade perfeita para uma organização que sempre viveu nas sombras fazer isso. Mas para atingir esse objetivo, a Red Room precisa agir com força total. Isso significa que precisa de seus melhores agentes de campo prontos para a ação — o que é um problema, considerando que Natasha morreu recentemente, e que ela tecnicamente não é mais um soldado da organização.

A lealdade de Natasha sempre foi questionada nos quadrinhos, afinal, ela vive tentando provar para seus amigos Vingadores que é uma agente dupla e que se passa por uma infiltrada dentro do Red Room, mas isso nunca ficou explicitamente definido.

É aí que as coisas começam a ficar interessantes. A ressurreição de Natasha se deve ao fato de que a Red Room está intensamente clonando seus agentes. Sim, Natasha foi morta durante Império Secreto, mas a Red Room colocou outra Natasha em campo.

Natasha não é a única agente clonada; a Red Room vem criando réplicas de todas as suas agentes Viúva, e elas não são apenas mentes novas usando rostos conhecidos. Cada um deles carrega suas respectivas memórias “reinstaladas” em novos corpos, graças à ajuda de um psíquico chamado Epsilon Red, que compartilha uma conexão psíquica com cada agente e serve como uma espécie de disco rígido para as memórias delas. Quando uma Viúva morre, ele salva suas memórias, e quando um novo clone é ativado, ele retransfere exatamente o que a Red Room quer que elas se lembrem, criando uma nova Viúva que não precisa ser integrada ou de treinamento.

Mas acontece que Natasha se lembra de tudo, inclusive de sua morte, e ela deve isso ao super-herói russo Ursa Major, que causa uma falha no sistema.

Resta sabermos o que Natasha fará com essa informação, mas podemos dizer que ela não está para brincadeiras, já que ela ativou diversas cópias da Agente Yelena sem memórias, como uma espécie de soldados descartáveis para si mesma. Além disso, o Wolverine lhe deu a Joia do Espaço em Infinity Countdown #1, o que pode deixar os próximos eventos ainda maiores.

Veja algumas imagens de Tales of Suspense #103 em nossa galeria:

Fonte: CBR

Imagem de perfil
sobre o autor Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'