Capa da Publicação

The Magicians: 3×02 – “Qual a diferença entre um herói vivo e um idiota morto?”

Por Leo Gravena

The Magicians continua a sua segunda temporada sem perder tempo. Se no primeiro episódio fomos apresentados ao “Conto das Sete Chaves”, o lamprey estando atrás de Alice, Penny morrendo e mais, diversas dessas histórias foram avançadas neste episódio, já temos uma chave, um ser mágico que possui pessoas por orifícios nada agradáveis e uma salvação para o viajante do grupo.

Na Terra, Quentin, Josh e Julia estão reunidos e tentando de todas as formas achar qualquer coisa que se assemelhe com a magia, inclusive temos uma das melhores frases do episódio: “A magia por estar morta, mas o Google não”. E é no youtube que os personagens acham o excelente vídeo de um urso babaca destruindo um bar. Obviamente, existia mais na história e o urso é Mayakovsky. Infelizmente não tivemos a presença de Brían F. O’Byrne, mas o espírito canastrão do personagem foi relembrado durante todo o episódio.

Também foi ótimo vermos como outros personagens secundários estão lidando com a perda da magia, Emily Greenstreet, que apareceu ao lado de Quentin quando ele decidiu “abandonar a magia” na segunda temporada, retornou e estava feliz ao lado de Mayakovsky, além disso, também vimos novamente a Professora Lipson, que decidiu virar um dinossauro para alegrar crianças doentes e criar grandes surubas em espaços abertos.

Contudo, o melhor disso tudo foi ver novamente Kady e Julia juntas, como era de se esperar, elas não estão em uma boa situação, porém, ainda assim trabalham juntas. Ou melhor, Kady trabalha com Josh indo atrás das crianças e do dinossauro, enquanto Quentin e Julia vão atrás das pessoas se pegando no parque.

O episódio, intitulado “Heroes and Morons” funcionou como uma grande “caça ao tesouro”, o que deve seguir em toda a temporada, já que os personagens estarão atrás das chaves mágicas. Falando nelas, a cena do ínicio do episódio, onde a história das Sete Chaves é contada foi super bem-feita e com artes muito bonitas.

O grupo também encontra Alice, que assim como eles está investigando as ocorrências de magia. Além disso, ela tem um adorável gatinho, para a alertar caso o ser mágico que está a caçando se aproxime. Obviamente o gatinho não iria durar muito – afinal, é The Magicians e nós ainda nos lembramos do “Cãozinho do Câncer” – mas nada havia me preparado para o fato de que ele explodiu.

“O gato da nossa amiga estava doente e ele explodiu… como os gatos fazem…” – se você não riu com isso, bem, meus parabéns, você provavelmente não vai para o inferno com o resto de nós, mas certamente haverão outras possibilidades (já que Alice arranja outro gatinho no teaser do próximo episódio!)

No fim, Kady acaba roubando a última bateria mágica para salvar Penny, o que é uma ótima maneira de acabar de vez com a magia das baterias e forçar ainda mais os personagens a irem atrás das chaves, tudo isso ainda fazendo com que Penny esteja disponível para ajudar eles a viajarem entre os reinos.

Destaque para outro momento adorável do episódio, quando Julia após ver que Emily havia levado um soco deixa claro: “Kady… Ela é a única que bate forte assim”. Vamos esperar que em breve as personagens tenham ainda mais destaque e a amizade entre elas volte.

Já em Fillory as coisas andaram bem mais rápido do que estava imaginando. Em apenas um episódio Elliot já arranjou seu barco mágico, viajou para uma ilha distante e conseguiu uma chave. Além disso, ele e Fen, aparentemente, recuperaram sua filha: Fray, que foi criada pelas fadas e adora é uma adolescente.

Contudo, o destaque do episódio foi de Margo. A cena em que ela se despede de Elliot, antes dele partir na grande jornada, além de adorável e divertida, é de partir o coração. Margo realmente está preocupada com o amigo e Summer Bishil, mesmo sem um olho, trouxe uma atuação mais do que completa. Não é a toa que Margo é uma favorita dos fãs, já que além do excelente roteiro, a atriz consegue trazer vulnerabilidade para a personagem que, muitas vezes, pode parecer não ter um coração.

Enquanto isso, vimos a jornada de Elliot para as Ilhas Distantes. Engraçado que tivemos um personagem que era praticamente um clone do Mike, o namorado do personagem na primeira temporada, e nada foi dito sobre… Contudo, pode ser apenas que caras loiros de barba sejam todos parecidos para mim, então é difícil dizer…

Por fim, o líder da pequena comunidade estava enganando a todos e Elliot, facilmente, conseguiu a primeira chave. Pelo visto, ela serve apenas para fazer magias de ilusão, porém, teremos que esperar para ver.

Mas a coisa fica realmente interessante caso cada chave tenha um tipo de magia, já que em Brakebills, haviam seis disciplinas diferentes: Física, Natural, Ilusão, Conhecimento, Cura, Psíquica. Na série, temos sete chaves, provavelmente, cada chave será um tipo de mágica, com uma para “unir todas”, ou talvez, algum outro tipo de magia que ainda não descobrimos…

Por fim, a cena em que Elliot e Fen finalmente agem como pais com Fray é extremamente adorável e fofa, porém é The Magicians e sabemos que isso não deve durar…

Confira abaixo o teaser e as imagens do próximo episódio:

Imagem de perfil
sobre o autor Leo Gravena

Editor-Chefe | @LeoGravena
"...It was never going to be okay..."