Capa da Publicação

The Flash: 4×13 – Altered… Flash?

Por Mike Sant'Anna

Esta temporada de The Flash vem se mostrando com uma qualidade muito alta, o que era um refresco para os fãs que tiveram que passar pela catastrófica terceira temporada. Então neste 4º ano da série, nós vimos uma série mais alegre, com um herói mais pronto, com personagens muito amáveis e carismáticos, e aí a gente teve o episódio desta semana.

Antes de dizer o porquê o episódio True Colors foi um ponto de preocupação em uma temporada que só rendeu elogios, vamos recapitular um pouco o que aconteceu neste episódio. Pois após algumas semanas vendo Barry Allen na cadeia, e o Team Flash tendo que se virar para proteger a cidade – que ainda me assusta o como ninguém notou a coincidência do Flash  ter sumido, justamente quando o CSI da cidade foi preso – nós finalmente víamos a conclusão deste arco e provavelmente veríamos a fuga de Barry da cadeia.

De um outro lado tínhamos Ralphy tendo a sua última crise de identidade, e consolidando de uma vez sua nova personalidade como uma pessoa boa, ao mesmo passo que descobria um “novo poder” que o permitia – convenientemente – que ele se transformasse em outra pessoa, o que seria usado para enganar Amunet e ganhar tempo para libertar Barry.

Avaliando por alto, superficialmente, este episódio tinha toda a fórmula para funcionar. Uma fuga de prisão envolvendo um Barry sem poderes ao lado de 4 meta-humanos que ele e seu time prenderam, enquanto Ralph nos agraciava com suas trapalhadas trazendo Amunet mais uma vez para a história, tomando um “esporro” de Nevasca, o retorno do Pensador, a libertação de Barry e um novo passo no plano do vilão… O problema é que foi tudo mal executado.

O episódio pareceu completamente confuso, sem uma linha narrativa, no fim das contas você fica meio perdido sobre as finalidades das ações de alguns personagens, e sem dúvida alguma, fica em dúvida sobre suas motivações. As atuações de praticamente todos os vilões deste episódio beiraram a vergonha alheia, o que foi um tanto quanto chocante de ver, já que a série vinha caminhando em um bom passo no nível das atuações.

Falando em atuação, eu finalmente cheguei à uma conclusão sobre minha opinião com o “novo” Pensador: Eu não gosto… O novo ator não chegava aos pés do brilhantismo que foi a atuação do primeiro Pensador, passava um trabalho genérico, forçado, e sem um pingo de carisma. Mas isso não foi um problema muito longo, porque aparentemente The Flash ficou com ciúmes da nova estreia original da Netflix, e resolveu entrar na onda de Altered Carbon.

Para os que não conhecem, Altered Carbon é uma série que, dentre vários outros assuntos, aborda a possibilidade de pessoas terem suas consciências transferidas para outros corpos após sua morte. E  que vimos foi o Pensador descartando mais um corpo, matando 3 meta humanos e escolhendo coincidentemente o corpo da única pessoa que o Flash tentou salvar, e agora o Pensador é uma mulher… Vai saber até quando…

Para melhorar tudo, sem motivo aparente algum, o Pensador se tornou um vilão comum que mata por pura vontade. Mesmo que  a série tenha assumido que isso foi repentino, ao mostrar a surpresa da esposa de Clifford, injetar esta personalidade no vilão sem um pingo de construção foi no mínimo desaconselhável.

Mas sem dúvida, a cereja do bolo foi Barry dando um discurso lindo, no meio de uma pilha desnecessária de corpos, pra seus dois companheiros convenientemente atrasados 10 segundos que foram fazer sabe-se Deus o quê naquele exato lugar da prisão, sobre como ele teria que voltar para sua cela… E 5 minutos depois desta cena, temos um novo julgamento para tirar Barry da cadeia, usando um recurso que só pra dizer todos os erros e furos que podem sair dele, onde Ralph se fez passar por Clifford DeVoe, eu teria que escrever um artigo maior do que esse só focado nestes erros.

A sequência do novo julgamento de Barry tirou completamente todo o peso da decisão do herói, e tornou aquilo completamente desnecessário.

O episódio teve seus méritos, mas ao ser comparado com o resto da temporada, tornou-se muito fraco e preocupa bastante, principalmente no ponto da trama do Pensador, que vinha sendo uma das coisas mais incríveis desta temporada e agora começa a simplesmente ficar embolada.

Mas tenhamos fé nos próximos episódios, e que isso tenha sido apenas um tropeço.

Confira uma galeria de imagens da série:

 

Imagem de perfil
sobre o autor Mike Sant'Anna

Eu sou o melhor no que eu faço, mas o que eu faço... É bem retardado.