Capa da Publicação

The Flash: 4×11 – Um episódio de desenho animado!

Por Mike Sant'Anna

Caminhamos cada vez mais adentro da quarta temporada de The Flash, em um episódio no mínimo interessante de se ver. Como bem sabemos, Barry Allen foi condenado à prisão pela suposta morte de DeVoe. E contrariando todas as minhas expectativas, ele continuou o episódio inteiro preso, e a CW me surpreendeu ao manter uma quebra de paradigma de sua narrativa por mais de um episódio.

Quando você para e analisa o episódio, comparando com demais outros episódios brilhantes que tivemos nesta temporada, ele até fica um pouco pra trás, mas definitivamente foi uma redução de ritmo necessária, pois iríamos apresentar um novo herói, e sabiamente tivemos como se fosse um episódio piloto de uma série do Homem-Elástico.

Assim sendo, tivemos uma narrativa diferente, um clima diferente, e até mesmo um estilo de série diferente. Sem sombra de dúvidas, cada vez mais que eu olho para Hartley Sawyer no papel de Ralph Dibny, eu enxergo algumas referências de Jim Carey, e neste episódio isso foi elevado a uma potência quase incalculável, pois em alguns momentos, parecia que estávamos vendo o Máskara de Jim Carey na tela da TV. E isso não é algo ruim. Pois trouxe uma identidade excelente para Ralph e que com certeza tem um certo espaço no coração do público.

Todo o arco que envolveu Ralph, O Trapaceiro e sua mãe teve um tom propositalmente cartunesco, que você conseguiria perfeitamente ver este episódio de The Flash em uma animação aos melhores moldes de Batman: Os Bravos e Destemidos, desde diálogos “bregas”, armas de ácido, risadas forçadas. Tudo foi propositalmente caricato, pois não era um episódio de The Flash, era um episódio do Homem-Elástico. E eu fiquei bastante satisfeito com o que vi.

Em outro lado, quando tínhamos de fato um episódio de The Flash, estamos cada vez mais vendo o quanto o tempo na Força de Aceleração, amadureceu Barry Allen e o transformou no pilar que sustenta o Team Flash e o herói reluzente que este Arrowverse precisa. Quase difícil acreditar que este é o mesmo Barry que deprimido pela morte de seu pai, volta no tempo e desgraça com a linha do tempo inteira, difícil enxergar o herói imaturo e irresponsável das temporadas anteriores, difícil enxergar o Barry que nunca conseguia pensar nas soluções sozinho, e nunca tomava a decisão difícil. Agora temos um herói de verdade nesta cela de prisão.

E para finalizar o episódio, tivemos o retorno da personagem misteriosa que apareceu no crossover, e que muitos pensam que ela é Dawn Allen, a filha de Barry. Mas será?

Confira algumas imagens dos próximos episódios de The Flash:

Imagem de perfil
sobre o autor Mike Sant'Anna

Eu sou o melhor no que eu faço, mas o que eu faço... É bem retardado.