Feiticeira Escarlate – Elizabeth Olsen fala sobre a origem mutante da personagem após o acordo com a Fox!

Capa da Publicação

Feiticeira Escarlate – Elizabeth Olsen fala sobre a origem mutante da personagem após o acordo com a Fox!

Por Guilherme Souza

O acordo que permitiu que a Feiticeira Escarlate aparecesse nos filmes da Marvel veio com mudanças drásticas na origem da personagem, considerando que a Marvel não pode usar a palavra Mutante nos cinemas, ou ligar a personagem ao Magneto e aos X-Men.

Apesar disso, muitos fãs têm esperança de que a origem de Wanda Maximoff fique mais próxima dos quadrinhos quando o acordo com a Fox for finalizado e a Marvel finalmente puder unir os mutantes aos demais heróis nos cinemas. Mas segundo Elizabeth Olsen, intérprete da personagem, isso não irá acontecer.

Segundo a atriz, a Marvel passou muito tempo criando uma origem paralela para Feiticeira, e que não faria sentido eles mudarem agora que ela já está estabelecida.

“Eu acho que não, porque fomos tão longe para criar uma origem sem os X-Men para a minha personagem,” disse Olsen. “E agora esse é o motivo para eu estar conectada ao Visão, porque a pedra em sua cabeça é a mesma que deu meus poderes. Então ficaremos ligados às pedras.”

Apesar disso, Olsen adoraria ter o Magneto de Michael Fassbender como seu pai, caso houvesse a possibilidade:

“Então, acho que a origem não será alterada, entretanto, se puderem colocassem Michael Fassbender como meu papai eu diria, ‘Sim por favor’,” brinca Olsen. “Eu amaria trabalhar com Fassbender.”

Kevin Feige e toda a equipe criativa da Marvel precisam ponderar muitas coisas antes de colocarem os mutantes e o Quarteto Fantástico em seu vasto Universo Cinematográfico, já que faz 10 anos que o estúdio conta suas histórias sem a existência desses personagens.

Veja imagens da Feiticeira Escarlate em nossa galeria de Vingadores: Guerra Infinita

Vingadores: Guerra Infinita já está em cartaz nos cinemas.

Fonte: CBM

Imagem de perfil
sobre o autor Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'