Evangeline Lilly, a Vespa, escreve tributo para Stan Lee!

Capa da Publicação

Evangeline Lilly, a Vespa, escreve tributo para Stan Lee!

Por Gus Fiaux

Desde a morte de Stan Lee, confirmada no último final de semana, a comunidade nerd entrou em luto pela perda de um dos maiores ícones dos quadrinhos de todos os tempos. Até agora, muitos fãs e celebridades estão compartilhando mensagens e homenagens ao autor. A atriz Evangeline Lilly, a Vespa do Universo Cinematográfico da Marvel, foi a mais nova a prestar suas condolências.

Em uma carta aberta, publicada pelo The Hollywood Reporter, a atriz falou um pouco de sua experiência ao lado de Lee, desde as vezes em que ela o encontrou em convenções de quadrinhos. Ela aproveitou o momento não para lamentar sua morte, mas para celebrar sua vida e seu legado, e nos lembrar que lendas nunca partem:

“Meu pai costumava encerrar seus e-mails com essas incríveis palavras de Hunter S. Thompson: ‘A vida não deveria ser uma jornada para o túmulo, com a intenção de chegar seguramente com um corpo bem-preservado, mas sim uma derrapagem na calçada, chocolate em uma mão e vinha na outra, com o corpo totalmente desgastado e gritos de ‘uau, que viagem!”

 

Eu realmente não conhecia Stan Lee. Eu normalmente conversava com ele em convenções de quadrinhos, onde eu me encontrava totalmente cansada e cada vez mais desgastada. Era geralmente nesse período que eu começava a ouvir algo da multidão, e então via um verdadeiro rockstar eletrizar milhares de fãs ansiosos com um aceno de sua mão exuberante de 95 anos. Ele me maravilhava todas as vezes. ‘Como ele tem mais energia com 95 anos do que eu com 39?’, eu sempre me perguntava.

 

Não levou muito tempo na presença de Stan para que eu observasse algumas coisas.

 

Stan já passou por maus bocados para ser grato pelo que ele tinha. Ele adorava seus fãs, o seu universo Marvel e não levava seu sucesso como uma garantia.

 

Stan gostava de estar vivo. Ao seu redor, a vida sempre era mais sensual. Havia algo diferente na forma como ele olhava para você com aqueles olhos infantis, como ele falava com você com aquela voz grave, e como ele te abraçava como se você fosse um velho amigo. Parecia, com Stan, que não havia tempo na vida para lidar com estranhos – todo mundo era um amigo.

 

A aura vibrante e alegre de Stan era infecciosa. ‘Não surpreende que ele cria mundos tão animadores e maravilhosos, assim como personagens’, eu diria. ‘Nosso mundo maravilhoso ainda o anima’.

 

Em uma época em que tudo parece tão trágico, eu espero que a vida e o legado de Stan nos lembre, hoje, das maravilhas e da esperança que ainda existe ao nosso redor e dentro de nós. Eu quero continuar a contar as histórias de Stan porque eu quero manter esse espírito vivo, enquanto vou continuar tentando ‘derrapar nas calçadas’ até o meu fim, com tanto zelo e fanfarronice quanto Stan tinha. Ele é uma inspiração para mim. 

 

Continue vivendo, Stan. Lendas nunca morrem.”

A mensagem de Evangeline é muito tocante, ainda mais considerando que a atriz conheceu Stan Lee de perto, durante várias convenções e nas gravações de suas participações especiais para Homem-Formiga Homem-F0rmiga e a Vespa. O tributo realmente emociona, mas nos faz lembrar das melhores qualidades do autor e, além de tudo, é uma celebração à sua vida.

Na galeria abaixo, fique com imagens e artes conceituais de Homem-Formiga e a Vespa:

Homem-Formiga e a Vespa está disponível em DVD Blu-Ray.

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux